Suíte Nº 3 - Yeda Lins

Vera é uma mulher de trinta e dois anos que é bem reclusa, não é muito atraente porque se sente feia, então não tem vaidade e é dona de uma autoestima quase inexistente, além de ser virgem, mas é muito culta e rica e acaba de herdar uma grande herança.
Do outro lado há Sérgio, um recreador de hotel, que é um cara bem bonito, e não tem muita cultura e está cheio de dívidas, então faz um empréstimo com um homem barra pesada para ajudar seu tio doente, por quem tem muito amor e carinho. Agora, por não ter tido condições de quitar suas dívidas, ele está sofrendo terríveis ameaças e precisa encontrar um jeito de arrumar o dinheiro necessário para se livrar delas.
Eis que ele acaba indo à uma livraria onde, por ironia do destino, encontra justamente Vera, a mulher insegura que acaba de perder o pai, e ele cria um plano para se envolver com ela para poder arrumar o dinheiro que precisa. Se aproximando dela, ele consegue beijá-la e a convida para sair com ele. Vera hesita por um momento, mas decide aceitar o convite. É a partir deste encontro que suas vidas vão mudar totalmente e nós vamos embarcar num romance cheio de reviravoltas e paixão.

Soube do lançamento deste livro antes mesmo que ele fosse impresso e já estava interessada pela leitura desde aquele momento, quando vi a capa, então, fiquei encantada! É maravilhosa! Então sabia que precisava lê-lo o quanto antes e, agora que terminei, posso afirmar que curti bastante a leitura. “Suíte Nº 3” é um romance leve que consegue contagiar o leitor, fazendo-o torcer para que tudo dê certo entre o casal principal e, principalmente, que a protagonista, Vera, termine feliz.
Acho que o início do relacionamento do casal aconteceu de uma forma rápida demais, eles se encontraram e logo ficaram juntos. Sei que a intenção de Sérgio era essa desde o primeiro momento, mas se Vera era mais reservada, então fiquei me perguntando: Por qual razão ela se entrega rapidamente para o primeiro homem que aparece? Depois que esse primeiro encontro passa e as cenas começam a se desenvolver melhor, com os encontros entre os dois e a convivência, é que vamos começando a nos conectar com a história de amor deles e, no final, já estava torcendo para que conseguissem superar os obstáculos e ficassem juntos e felizes.

Apesar disso, entendo a forma que Yeda criou para a reação de Vera porque ela era uma moça bem insegura e já achava o Sérgio bonito desde que o viu pela primeira vez, antes de se conhecerem de fato, então chegando à sua idade sem se sentir nada bem consigo mesma e ainda virgem, ela sentiu que deveria aproveitar o momento antes que ele se perdesse e ela não tivesse uma outra oportunidade igual.
E eu gostei muito de ver o crescimento da protagonista com o passar das páginas. De uma mulher insegura, triste e de baixíssima autoestima, para outra com mais vaidade, que passou a cuidar mais de si, conquistando uma nova confiança por conta do seu relacionamento com Sérgio.
Do outro lado, também pudemos ver uma grande melhora em Sérgio que, por conta do relacionamento com Vera, passa a se interessar mais por coisas intelectuais, começa a criar o hábito de leitura, frequenta a faculdade, vai deixando de ser tão fútil com relação a beleza das pessoas, etc.

Então pudemos perceber que, apesar do início errôneo (e incômodo) do relacionamento entre eles, houve uma coisa muito bela sendo explorada aí, os dois crescendo e se ajudando mutuamente, fazendo o leitor aceitar e passar a torcer pelo romance.
A história construída por Yeda é muito envolvente, a gente fica com vontade de ler sem parar para saber o que vai acontecer com Vera e Sérgio. A narrativa, que foi feita em terceira pessoa, é gostosa e ágil, fazendo com que a leitura seja bem rápida e, quando nos damos conta, já chegamos à última página.
O relacionamento do casal passa por muito altos e baixos, cheio de pessoas e situações que estão sempre ali presentes para impedir que eles fiquem juntos, mas, contra todas as probabilidades, eles acabam se apaixonando e lutam contra tudo e todos. Todas essas cenas me faziam lembrar de novelas brasileiras, confesso, porque sempre tem aquelas pessoas nada a ver que tentam de tudo para separar o casal principal o tempo inteiro, até chegar ao final.

Sérgio demorou para nutrir sentimentos por Vera, porque ele estava mais interessado em conseguir seu dinheiro, se livrar dos problemas que tinha com o homem que devia, e de quebra ainda ter uma vida melhor, já que, estando com ela, ele tinha muitas vantagens financeiras, coisa que nunca teve antes, e não em ficar com uma pessoa que ele achava horrorosa fisicamente. Com isso, ele demora a aceitar que realmente está apaixonado por Vera, e sempre fica se indagando se deve largá-la por dinheiro assim que surge essa oportunidade, deixando ainda mais claro para o leitor que ele é muito interesseiro.
Mas Vera é uma mulher inteligente e também não é ingênua, ela aceita essa condição porque prefere esse tipo de relacionamento do que nenhum, e sabe que ele não é cem por cento honesto com ela em muitos momentos, mas mesmo assim ela prefere ajudá-lo porque tem um coração enorme.
Só que também conhecemos outro lado de Sérgio, o seu passado triste, que era bem comovente, e o carinho que tinha por seu tio. E, quando ele começa a enxergar Vera com outros olhos, a maneira que ele passa a cuidar dela, mesmo que só com palavras bonitas e de incentivo, ele melhora totalmente sua personalidade. Mas não posso dizer que realmente adorei o personagem e nem que eu gostaria de me envolver com alguém assim na minha vida, mas acho que no final ele acabou combinando com Vera, porque os dois se completam.

Apesar das cenas explícitas de sexo, considero este um romance erótico leve, já que esses momentos, mesmo presentes, não foram tão explorados assim, e nem são a parte mais importante, ficando como um pano de fundo natural.
Só acho que a autora podia ter aprofundado um pouco mais sua história inteira, ter colocado mais situações que nos fizesse conhecer melhor os personagens, e um desenvolvimento maior para o relacionamento, pois as coisas aconteciam rápido demais. Não acho que tenha sido ruim, só que algumas páginas a mais com certeza teriam feito com que a leitura ficasse ainda melhor. Em compensação, adorei o final, que foi super fofo.
A narrativa é bem descontraída, o Sérgio apresenta uma linguagem mais oral (como: não ), a autora se preocupou em escrever suas falas exatamente como são ditas, trazendo mais realidade ao personagem.

Gostei bastante da diagramação deste exemplar, a fonte não é das melhores, mas o tamanho e o espaçamento estão confortáveis para a leitura. Quando o capítulo acaba em uma página ímpar, a próxima página é uma foto da Torre Eiffel antes do próximo capítulo começar, o que deu um complemento bonito às folhas. Também adoro essa capa, como falei anteriormente, com esta foto linda de Paris, que se completa com a contracapa, e que também aparece na folha com o título logo que abrimos o livro, só que ali está em perto e branco. A escolha do título foi ótima e tem tudo a ver com a história.

Esta é uma história leve, simples, bem curta e de leitura rápida, com um enfoque maior no romance do casal; os personagens são reais, nada idealizados, apresentam igualmente muitos defeitos e qualidades, e isso é magnífico porque faz com que o leitor se sinta mais próximo do que está lendo. Recomendado!
Avaliação






Comente com o Facebook:

6 comentários:

  1. HAAAA!!!!! Que capa linda!!!!! Eu amei! A torre é muito fofa neh? To apaixonada! Apesar de não ter me interessado pelo enredo, leria só pela capa! kkkkkk

    Linda resenha e lindas fotos!

    bjo bjo^^
    rockanapcm1@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. https://www.facebook.com/rockanapcm/posts/670503999654074?stream_ref=10

      Excluir
  2. Nossa, fiquei super interessada pelo livro, adoro a leitura nacional!

    Vou comprar!

    Bjs,

    Pati

    ResponderExcluir
  3. Eu não leio livro erótico, e a hora que vi que ele era um, fiquei meio decepcionada, mas como você disse é leve essa parte, então acredito que eu leria, pois me interessei bastante pela história, achei estranho e engraçado ela ainda ser virgem, ainda mais com essa idade, porque hoje é meio impossível achar uma mulher da idade dela que seja virgem, na verdade, ultimamente as meninas mal saem da fralda e já estão fazendo sexo por ai, fico indignada com isso :c kkkkk Mas voltando a história, eu acho que ela deve ser linda, por tudo o que você falou, adorei a resenha, eu não daria nada por esse livro, não gostei tanto da capa como você e o título não chamou a minha atenção, mas depois da sua resenha, eu passei a ver esse livro com outros olhos, eu acredito que se lesse iria me apaixonar pelos personagens, pois eles parecem ser bem legais e a questão de ao longo do livro eles crescerem e mudarem, é algo muito bom, poucos livros mostram o crescimento de um personagem, isso quando eles não terminam pior do que começaram, né? Mas enfim, eu adorei muito essa resenha, mais ainda porque me surpreendi demais com o livro, quem sabe eu tenha uma oportunidade de ler o livro oo/

    Beijos :*
    Larii.rock@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. https://www.facebook.com/larii.xoxo/posts/758434594197395

      Excluir
  4. Adorei sua resenha mais uma vez! As resenhas deste blog são sempre muito bem escritas, apresentando todos os pontos que são bons e ruins. Porque eu odeio aquelas resenhas que são só um resumo do livro, se eu quisesse ler isso eu ia no skoob e olhava, eu quero saber o que as pessoas acharam para saber se eu vou achar algo parecido e ver se uma das coisas vai me incomodar. Amei as fotos mais uma vez, eu não conhecia este livro, mas as imagens de Paris me encantaram porque eu sou doida para ir para lá. Adoro livros nacionais e fico muito feliz sempre que leio resenhas de brasileiros.

    Beijoks
    Alice Gabriella
    alice-gabriella@outlook.com

    ResponderExcluir