[PROMOÇÃO] 7 Anos de House of Chick + Adeus Ano Velho, Feliz Livro Novo 8.0


Oii, gente!! Como vocês estão? Hoje é dia de PROMOÇÃO!!! Em setembro deste ano, o House of Chick fez 7 anos! Uau! Quando começamos esse espaço, lá em 2010, não imaginaríamos que ele fosse durar por tanto tempo, mas aqui estamos, quase uma década depois e sem intenção de pararmos tão cedo. <3
Como em setembro foi a Bienal, acabamos não fazendo a promoção na época. Estávamos preparando para que a mesma fosse ao ar em outubro, porém algumas coisas aconteceram que atrapalharam nossos planos, então resolvemos fazê-la junto com a oitava edição do sorteio “Adeus Ano Velho, Feliz Livro Novo”, que fazemos todo final de ano, desde que o blog só tinha alguns meses de vida.
Queremos aproveitar o post para agradecer a todos que nos acompanham, seja desde o começo ou em algum momento pelo caminho, vocês são muito amor! <3 Espero que gostem desses sorteios e participem bastante, afinal são QUARENTA OPÇÕES DE LIVROS para os ganhadores, então tem título para tudo quanto é gosto! <3
PRÊMIOS




A Ameaça Sombria - Trilogia Echo #02 - Melissa Grey

Eu continuo sempre me fazendo a mesma pergunta se determinados livros são insossos ou se eu que não estava no momento da leitura. Eu acredito que não saberei a resposta de alguns deles nunca, pois alguém com uma lista de leituras como eu não relê muitos livros. A Ameaça Sombria, segundo volume da trilogia Echo, publicado pelo selo Seguinte, da autora Melissa Grey é um destes livros que me gera dúvida. Ah esta resenha pode conter spoilers do volume anterior.

Neste volume, Echo depois de descobrir e libertar o pássaro de fogo e com isso se tornar dona de um poder que não sabe sequer a dimensão, vê seu mundo antes estável tomar rumos inesperados, já que torna-se a figura central entre o conflito entre os Avicens e Drakharin. Precisando descobrir o que fazer para que esta guerra termine, antes que mais mortes aconteçam, antes que uma sombra mais sombria domine a todos, ela parte em uma nova jornada. Só que linha entre a luz e as trevas não está bem definida, nem dentro de si mesma!

Grey segue sua narrativa em terceira pessoa com enfoque especial em Echo. Sem se prender em grandes detalhes ou densidade ela cria páginas e mais páginas que são lidas de forma rápida, mas que parecem não acrescentar muito a grosso da estória. Chegando ao fim do livro a sensação é que pouco foi dito e menos ainda explicado, como se nem a autora soubesse do que se trata afinal o conflito central do livro.  Se a vontade da mesma era explorar a luz e as trevas dentro da protagonista ela o fez de forma muito breve e superficial.

Echo acaba por contar mais sobre seu passado, antes de se envolver com os Avicen, sua infância foi marcada por violência, e este detalhe faz toda diferença em quem é, embora ela acredite que tudo ficou no passado. Este detalhe importante surge, mas poderia ter inclusive deixado uma mensagem além do os pais devem amar e não devem bater em seus filhos. Como protagonista Echo não tem muita maturidade e suas ações se desenrolam sem muito planejamento ou objetivo. É uma personagem muito solta que têm contornos porque sabemos de sua estória, mas não porque suas ações demonstram.

Caius, o drakharin é outro personagem que tem uma estória pregressa que deve ser rica, mas tudo fica no subentendido, e pouco de fato é falado. Um personagem com mais de cem anos não pode soar como um adolescente, não pode flertar com uma adolescente como se não soubesse como conquistá-la ou ser seguro, mesmo que seu coração já tenha estado em luto pela perda, o tempo gera maturidade.

Dorian, o amigo e fiel companheiro de Caius, é outra criatura antiga que parece um jovem de quinze anos. Em todos estes anos parece não ter assumido sua homossexualidade, e passa o livro inteiro em um flerte com Jasper, que esse sim é um adolescente. Já disse na resenha do livro anterior, mas este casalzinho tem muito o clima de Instrumentos Mortais entre Alec e Magnus.

Ivy, a avicen amiga de Echo tem bastante destaque neste livro, é uma jovem doce que aos poucos descobre que as vezes para curar é necessário agredir. É determinada e faz o necessário pelo bem maior. Quinn, um feiticeiro é um homem sedutor que busca apenas alimentar seu próprio ego e vontades.

Por fim um triângulo amoroso surge de Caius, Echo e Rowan, e não convence. Simplesmente porque parece que o único que banca seus sentimentos e escolhas é o avicen Rowan, e os demais passam mais tempo divagando do que sentindo, logo não dá nem para torcer por eles.


Lançamentos de Dezembro da Harlequin


Oii, gente! O ano está chegando ao fim e a Harlequin está lançamento diversos romances para fechar 2017 com muito amor no ar. <3 Já quero ler todos! Hahaha E vocês, gostaram de quais?

Doce Romance #03 – Teresa Carpenter & Raye Morgan
Felizes… Para Sempre? – Teresa Carpenter
De soldado a pai em tempo integral!
Brock Sullivan é um membro de elite da marinha e segue seu próprio código de honra. Por isso, não vai deixar Jesse, que está grávida e sozinha, passar dificuldade. Ela não precisa de um resgate, mas, mesmo assim, decide aceitar o casamento de conveniência com Brock, que trará segurança para ela e o bebê enquanto ele estiver no exterior lutando pelo seu país. Mas, ferido em batalha, Brock se vê de repente em casa, e o que era um casamento de conveniência vai se tornar algo muito mais complicado.
Fica Comigo! – Raye Morgan
“Você pode contar comigo. Não precisa ficar sozinha.”
Diana Collins mal pode acreditar quando ouve essas palavras de sua antiga paixonite secreta, Cameron Van Kirk. Popular, lindo e parte da família mais rica da cidade, ele sempre esteve fora do seu alcance. Agora, depois de dez anos, Cameron está de volta, e oferece ajuda para Diana – que está grávida e sozinha. O dever dele é para com sua família e seu legado. O dela é para com seu bebê, cujo segredo está guardando. E agora, como fazer esse relacionamento funcionar?
A Redenção do Sheik - Olivia Gates
Ele vai conquistar o trono e ela…
Para o príncipe Haidar Aal Shalaan, tomar as rédeas de um reino em caos é questão de honra. Mas derrotar os seus rivais não será fácil. E ainda há Roxanne Gleeson, sua ex-amante que o rejeitou e a única mulher que ele não consegue esquecer. Mesmo que ela agora esteja negando a paixão que ainda há entre eles, Haidar terá Roxanne de volta em sua cama. O trono de sua terra natal é seu direito por nascimento, mas ela é o maior desejo do seu coração. Juntos eles serão capazes de alcançar a redenção?


Volúpia de Veludo - As Modistas #03 - Loretta Chase

Desde que comecei a ler essa série, me apaixonei pela história das irmãs Noirot e fiquei torcendo por todas elas. Então, como era de se esperar, assim que tive a oportunidade de começar a ler esse terceiro volume, não deu outra. Agora venho compartilhar com vocês tudo o que achei desta obra que relata a vida da terceira e última irmã, a modista Leonie Noirot, a mais nova das três e a responsável pela contabilidade do ateliê delas.
Depois do grande casamento das suas irmãs, Leonie se sente a responsável por tocar o negócio da família e não pensa em nenhum romance ou em contos de fada. Diferente das irmãs que possuem uma mente criativa, ela é a prática, aquela se foca nos números e em todo o controle financeiro da loja. Ela não sonha em casar e quer se dedicar bastante ao seu negócio, até porque as suas irmãs acabaram se casando e deixando a loja um pouco de lado, fazendo com que ela não tenha tempo para quase nada.
Nesse volume, conhecemos também Simon Fairfax, o charmoso marquês de Lisburne, que está na cidade acompanhando o seu primo Lorde Swanton, um famoso poeta que está lançando o seu livro de poesias. Entediado de ficar em Londres, pois passa a maior parte do tempo livrando o seu primo das mulheres que se encantaram por ele, nosso protagonista masculino não vê a hora de voltar para as suas aventuras e se distanciar novamente dessa cidade. Até o dia que ele conhece uma linda ruiva de nome Leonie e decide conquistá-la.
Nossa protagonista está passando por um grande desafio; ela ficou responsável por transformar a  Lady Gladys Fairfax, prima de Simon, em uma jovem atraente até o fim da temporada, já que a moça não é considerada bela. Foi assim que Leonie acabou conhecendo Simon e se encantando com o seu charme. E ele, que não é bobo nem nada, aproveitou a oportunidade para engatar uma aposta, na qual, se sair vitorioso, a jovem modista deve passar duas semanas em sua companhia sem se preocupar com nada e nem o trabalho.
É com esse pano de fundo que somos apresentadas a essa história, que consegue nos prender em todos os momentos com uma leitura leve, fluida e bastante envolvente, onde ficamos torcendo para que os protagonistas consigam se acertar e possam ser felizes para sempre.
Gostei bastante do fato de a autora sempre mostrar suas personagens femininas como mulheres centradas, batalhadoras e com uma ótima cabeça. Acho bem legal que nesse volume nossa protagonista dê valor ao seu trabalho, e, para alguém estar com ela, tem que saber valorizá-lo também.
Confesso que no início Simon não estava conseguindo me conquistar muito, mas, ao passar das páginas, vi que estava se transformando em um homem melhor, sendo que, mesmo não acreditando muito em amor, quando se viu apaixonado se transformou em uma pessoa dedicada e disposta a fazer de tudo pela sua amada.


Sangue Quente - Isaac Marion

Eu nunca havia lido um livro de zumbis antes de ler este livro em questão, meu conhecimento a respeito de zumbis vem de irmãos fãs de Resident Evil, logo estou acostumada a zumbis burros e letais quando próximos. Mas em Sangue Quente do autor Isaac Marion da editora Leya, isso tudo é bem diferente!

O mundo está destruído e os zumbis invadiram a Terra. R. é um zumbi que mora em um aeroporto abandonado com outros zumbis, seus dias são iguais: caçar os poucos humanos que sobreviveram se deliciando com seus cérebros e se divertir com a escada rolante quando a energia funciona. Ele não se lembra quem foi, seu nome ou qualquer coisa sobre sua vida. Até que em uma caçada ele conhece Julie, depois de impedir que seus colegas zumbis a matem.

R. leva Julie para o aeroporto e passa a protegê-la, ao mesmo tempo em que percebe que ele está diferente, algo está mudando, algo o impede de matá-la, porque?  E para completar depois de se alimentar do cérebro  do namorado de Julie passa a ter visões sobre a vida deste além do costume. (é normal para os zumbis ter flashs da vida do dono do cérebro ao comer estes).

A trama é narrada em primeira pessoa na visão de R., mas quando ele tem visões ele passa a narrar a história sob o ponto de vista de Perry, já que as visões são sobre a vida de Perry até sua morte (ponto positivo que faz com que a narração seja diferente). O livro é dividido em três passos, o primeiro passo: querer, o segundo passo: atacar e terceiro passo: viver. Ao início de cada capítulo há uma gravura de uma parte do ser humano sob o ponto de vista interno.

Confesso que tive dificuldade em aceitar que um ser zumbi que tem o cérebro em estado de decomposição tenha narrado a trama com tamanho detalhes e raciocínio. Isso é um ponto negativo, mesmo que o fim do livro tenha um atenuante. Mesmo se tratando de um romance fantástico não me convenci da possibilidade que o final traz, ele vai contra a natureza humana.

E como não se trata de nenhum feitiço aceitar o fim com uma explicação natural não me desceu. Entretanto a explicação dada pelo autor para a onda de zumbis é boa, na verdade o livro possui uma veia crítica grande, questionando o modo de vida vigente e nos fazendo pensar a respeito, e isso é que me prendeu ao livro. E é o que eu mais gostei do livro.

R., o zumbi, é um ser que questiona tudo que lhe é passado, desde o momento que tem uma luz de inteligência a agarra. Ele procura não só defender Julie como curar o mundo. É encantador ver como ele se apaixona pelas pequenas coisas do dia a dia, e como desenvolve o amor por Julie.