Editora Charme – Lançamentos



Oii, gente! Tudo bem com vocês? Hoje viemos falar sobre os próximos lançamentos da Editora Charme! Já preciso de “Canta Comigo”, de Kristen Proby para ontem! E no final do post falamos de uma promoção de 50% DE DESCONTO nos livros da editora! Vocês não podem ficar de fora, então corram para conferir!
Canta Comigo - With me in Seattle #04 - Kristen Proby (Skoob)
O ​homem do momento, Leo Nash, da mundialmente famosa banda de rock, Nash, é a última pessoa na face da ​T​erra em que Samantha Williams confiaria. Ela já aprendeu, da maneira mais difícil, o que é amar uma celebridade, e não deseja passar por isso novamente.
Toda vez que Sam é rude com Leo, ele quer impedi-la de continuar com aquela atitude. O que ele fez com ela, afinal? Leo não está acostumado com as mulheres tratando-o como se fosse venenoso e não permitir​á​ que Sam fuja cada vez que ele chega perto. Leo já teve o suficiente de pessoas correndo dele por uma vida inteira.
E quando Sam quer fugir, ele quer persegui-la. Mas será que Sam é tão difícil quanto Leo pensa? A atração sexual entre eles é tão palpável que Sam pode praticamente segurá-la em sua mão, e não há como ela resistir à promessa de prazer que estar com Leo lhe proporcionaria​. O problema é que o prazer sempre vem com a dor e​,​ quando os segredos são revelados e a confiança é desafiada, a pergunta que fica é: quem vai correr e quem vai perseguir?

Spencer para sempre - B&S # 3.5 - Kimberly Knight (Skoob)
Brandon Montgomery não acreditava em almas gêmeas, até que ele conheceu Spencer. Durante anos​, ele observou seus melhores amigos, Jason e Becca, terem a vida que ele sempre quis. Ele queria encontrar aquela pessoa especial. Sua alma gêmea. O seu para sempre.
Agora que​ seu​s inimigos estão sendo julgados pelo sequestro e tentativa de homicídio d​e Spencer, Brandon está focado em fazê-la feliz.
Ele quer que Spencer seja o seu para sempre, porém quando um convidado inesperado chega e se torna uma má influência, será que Spencer finalmente vai se cansar de Brandon e irá deixá-lo, ou será que o amor deles é forte o suficiente para superar qualquer obstáculo?


Universo dos Livros – Próximos Lançamentos



Oii, gente!! :D Hoje o post vai ser sobre lançamentos! A Universo dos Livros liberou capas e sinopses de alguns dos títulos de março, abril e maio e eu já estou empolgadíssima com tanta leitura maravilhosa! Quero TODOS! Hahaha <3 Mas devo dizer que amo Vi Keeland, então “Engano Irresistível” está no topo da lista, junto com “Se Não Houver Amanhã” e “Apenas Amigos”. E vocês, gostaram de quais? 
Março
Engano Irresistível - Vi Keeland (Skoob)
A primeira vez que vi Caine West foi em um bar. Ele notou que eu o estava encarando e deduziu que fosse um flerte. Quando veio falar comigo, coloquei-o na linha, exasperando tudo o que eu pensava sobre ele ser um mentiroso, traidor e egocêntrico.
Sabe, aquele delicioso canalha havia levado minha amiga para jantar; depois, foram para cama e ele nem sequer mencionou que era casado. Por isso, merecia cada xingamento que saía da minha boca. Quando terminei, um sorriso preguiçoso se expandiu em seu rosto perfeito em resposta ao meu sermão. Só então percebi que o homem para o qual eu vociferava impropérios não era o cara certo. Ops. Lindo engano.
Com vergonha, saí sem me desculpar e achei que nunca mais veria o estranho bonitão na vida, certo? Foi o que pensei... Até chegar à aula na manhã seguinte... Olá, professor West, sou sua nova assistente. Trabalharei diretamente abaixo de você... no sentido figurado. Embora trabalhar debaixo do professor West não fosse uma má ideia...


Malévola: a Rainha do Mal - Vilões #04 - Serena Valentino (Skoob)
Era uma vez uma adorável e indefesa donzela que dorme profundamente anos a fio – vítima de uma maldição – antes de ser resgatada pelo belo e corajoso príncipe encantado. Mas essa é apenas a metade da história.
E quanto à Fada das Trevas, Malévola? O que a levou de fato a sucumbir à maldade e ao ódio a ponto de desejar o mal de alguém? Por que ela amaldiçoa a princesa inocente?
Este é um relato passado ao longo dos séculos. É uma história de amor e de traição, de magia e de fantasia, de perdão e de arrependimento. É a história da Rainha do Mal.
Por Que as Pessoas Mentem - Gregory Hartley & Maryann Karinch (Skoob)
Já pegou seu parceiro, sócio, pai ou mãe, chefe ou filho mentindo descaradamente? E se você pudesse saber, apenas ao ouvir e observar, se alguém está mentindo? O interrogador militar condecorado Gregory Hartley vai lhe mostrar como fazer isso.
Por que as pessoas mentem fornece as ferramentas para descobrir o que de fato está acontecendo – para ter vantagem numa negociação salarial, fazer com que um possível cliente se aproxime do resultado que você deseja, ou descobrir por que você precisa terminar uma relação pessoal ou de trabalho.
A obra mergulha mais fundo em como e por que as pessoas mentem. Nela, os autores respondem diretamente ao pedido dos leitores em busca de mais detalhes sobre como ler e usar a linguagem do corpo em benefício próprio.
Quem precisa de Por que as pessoas mentem? Qualquer um que tenha um parceiro que trai ou um chefe manipulador. Qualquer um que conduza entrevistas de trabalho ou esteja prospectando novos clientes. Qualquer um que tenha adolescentes em casa ou trabalhe na política. Qualquer um cujo sucesso e felicidade dependam da comunicação clara com os outros. E qualquer um que queira se tornar um pouco mais inescrutável, seja nos negócios, na vida ou mesmo na mesa de pôquer.
Abril
Se Não Houver Amanhã - Jennifer L. Armentrout (Skoob)
Lena Wise está sempre ansiosa pelo dia seguinte, especialmente porque está começando o último ano da escola. Ela está decidida a passar o máximo de tempo possível com os amigos, completar as inscrições da faculdade e talvez informar seu melhor amigo de infância, Sebastian, sobre o que realmente sente por ele. Para Lena, o próximo ano vai ser épico — um ano de oportunidades e conveniências.
Até que uma escolha, um instante… destrói tudo.
Agora Lena não está ansiosa pelo dia seguinte. Não quando o tempo que dedica aos amigos pode nunca mais ser o mesmo. Não quando as inscrições para a faculdade podem ser qualquer coisa, menos viáveis. Não quando há o risco de Sebastian jamais perdoá-la pelo que aconteceu.
Pelo que ela permitiu que acontecesse.
À medida que sua culpa aumenta, Lena está ciente de que sua única esperança é superar o ocorrido. Mas como é possível seguir em frente quando a existência inteira, tanto dela quanto a de seus amigos, foi transformada? Como seguir em frente quando o amanhã sequer é garantido?


Dear Heart, Eu Odeio Você! - J. Sterling


Jules é uma viciada em trabalho que nunca teve um relacionamento amoroso com alguém que fizesse seu coração palpitar, a deixasse sem fôlego ou vivesse em seus pensamentos. E está muito bem com isso, afinal prefere mesmo se focar no trabalho, nos seus objetivos de vida, em construir uma carreira sólida com uma ótima reputação, e não acha que homens são necessários na vida de alguém para essa pessoa ser feliz.
Cal tem basicamente os mesmos objetivos de vida que ela, só que numa área diferente de atuação. Mas, como Jules, sempre se focou em alcançar suas metas, buscando a ascensão profissional, sem tempo nenhum para o amor.
Até que ela sai de Malibu e vai a Boston para uma viagem de negócios e no hotel em que está hospedada acaba conhecendo Cal por um mero acaso. Ou seria o destino mexendo nas vidas desses dois? Logo que começam a conversar, encontram tantas coisas em comum, assim como os objetivos de vida, que se surpreendem com a situação. E a química deles fica evidente de tão forte, que eles logo sentem uma conexão incrível. Porém, Jules não vai se entregar facilmente para ele, afinal isso mexeria totalmente com seu psicológico, já que eles moram a quilômetros de distância e não querem nada sério um com o outro.
Mas logo passam a perceber que o coração nem sempre escuta a razão da mente. Depois de muitas mensagens e ligações trocadas, eles começam a perceber que talvez seus corações possam bater por uma pessoa e os sentimentos não podem ser controlados. Mas será que o lado emocional de cada um vai conseguir lidar com a distância atrapalhando essa relação ou ela já nasceu fadada ao fracasso? Ou o lado racional vai falar mais alto e mostrar que a vida nem sempre é como a gente deseja e que toda uma carreira não pode ser desperdiçada por um amor?
Já conhecia a narrativa de J. Sterling por conta de sua primeira trilogia publicada aqui no Brasil também pela Faro Editorial, “Game Series”, a qual gostei bastante, mas não lembrava tanto, já que li há alguns anos. Então estava bastante curiosa para mergulhar nessa sua nova obra, “Dear Heart, Eu Odeio Você!”, que além do mais prometia trazer uma história romântica entre um casal que mora longe, precisando viver um romance à distância. A junção desses dois fatos chamou bastante a minha atenção, fazendo com que a obra pulasse na frente na minha pilha de leituras (isso porque os Correios perderam meu pacote e tive que ficar MUITO ansiosa esperando um novo chegar mais de um mês depois do previsto).
E devo dizer que realmente adorei esse livro! Uma trama leve, gostosa, cativante, com personagens bem construídos e uma história que nos prende, fazendo com que a gente avance as páginas rapidamente, desejando saber mais sobre os protagonistas e querendo descobrir como vão fazer para lidar com tudo aquilo, para finalmente encontrarem seu tão esperado final feliz juntos.
Adorei a construção do relacionamento e o desenvolvimento dos sentimentos dos dois, e, mesmo que tenha ocorrido em um período relativamente curto de tempo, consegui sentir tudo aquilo junto com os personagens e entender o que estavam vivendo. E é isso o que eu mais gosto em livros de romance. Então muitos pontos positivos para a autora!
Mas algo que me incomodou um pouco no início da leitura foi que os personagens repetiam demasiadas vezes para si mesmos que não eram assim e que aquilo que estavam sentindo/vivendo era muito diferente de como tinham sido até ali. Acho interessante falar sobre isso, mas repetir tantas vezes o mesmo argumento acabou soando cansativo, já que dava para entender de primeira. Mas é claro que é apenas um detalhe e não me fez desgostar do livro, gostar menos da leitura ou algo do tipo.
A narrativa de J. Sterling é uma delícia! Leve, fluida e muito envolvente, a gente mergulha nas páginas sem nem perceber, adorando cada passagem e desejando por mais. Gostei muito de conhecer mais a fundo esses protagonistas, seus pensamentos, ambições de vida e como lidavam com tudo aquilo que era novo para eles. Em muitos momentos eu me pegava sorrindo e suspirando junto com Jules e Cal por tudo o que estavam vivendo e sentindo.


Editora Arqueiro – Lançamentos de Março


Oii, gente! Hoje trouxemos as novidades literárias da Arqueiro para março! Já quero tudo! E essa edição de “Outlander #03: O Resgate no Mar”, maravilhosa em volume único com capa da série?! Eu fiquei A-P-A-I-X-O-N-A-D-A e já quero para ontem na minha estante! Assim como o livro “Uma Proposta e Nada Mais”, primeiro volume da nova série de Mary Balogh de romances de época, meu gênero favorito! E vocês, desejam quais?
Outlander #03: O Resgate no Mar - Diana Gabaldon (Skoob)
O terceiro volume da série Outlander, que se tornou um fenômeno mundial e foi transformada na bem-sucedida série de TV.
A pedido dos fãs, agora a série Outlander será publicada em volumes únicos.
Há vinte anos Claire Randall voltou no tempo e encontrou o amor de sua vida – Jamie Fraser, um escocês do século XVIII. Mas, desde que retornou à sua própria época, ela sempre pensou que ele tinha sido morto na Batalha de Culloden.
Agora, em 1968, Claire descobre, com a ajuda de Roger Wakefield, evidências de que seu amado pode estar vivo. A lembrança do guerreiro escocês não a abandona… seu corpo e sua alma clamam por ele em seus sonhos. Claire terá que fazer uma escolha: voltar para Jamie ou ficar com Brianna, a filha dos dois.
Jamie, por sua vez, está perdido. Os ingleses se recusaram a matá-lo depois de sufocarem a revolta de que ele fazia parte. Longe de sua amada e em meio a um país devastado pela guerra e pela fome, o rapaz precisa retomar sua vida.
As intrigas ficam cada vez mais perigosas e, à medida que tempo e espaço se misturam, Claire e Jamie têm que encontrar a força e a coragem necessárias para enfrentar o desconhecido. Nesta viagem audaciosa, será que eles vão conseguir se reencontrar?
Uma Proposta e Nada Mais - Clube dos Sobreviventes #01 - Mary Balogh (Skoob)
Primeiro livro da série Clube dos Sobreviventes, Uma Proposta e Nada Mais é uma história intensa e cativante sobre segundas chances e sobre a perseverança do amor.
Após ter tido sua cota de sofrimentos na vida, a jovem viúva Gwendoline, lady Muir, estava mais que satisfeita com sua rotina tranquila, e sempre resistiu a se casar novamente. Agora, porém, passou a se sentir solitária e inquieta, e considera a ideia de arranjar um marido calmo, refinado e que não espere muito dela.
Ao conhecer Hugo Emes, o lorde Trentham, logo vê que ele não é nada disso. Grosseirão e carrancudo, Hugo é um cavalheiro apenas no nome: ganhou seu título em reconhecimento a feitos na guerra. Após a morte do pai, um rico negociante, ele se vê responsável pelo bem-estar da madrasta e da meia-irmã, e decide arranjar uma esposa para tornar essa nova fase menos penosa.
Hugo a princípio não quer cortejar Gwen, pois a julga uma típica aristocrata mimada. Mas logo se torna incapaz de resistir a seu jeito inocente e sincero, sua risada contagiante, seu rosto adorável. Ela, por sua vez, começa a experimentar com ele sensações que jamais imaginava sentir novamente. E a cada beijo e cada carícia, Hugo a conquista mais – com seu desejo, seu amor e a promessa de fazê-la feliz para sempre.
A Mulher Na Janela - A.J. Finn (Skoob)
Anna Fox mora sozinha na bela casa que um dia abrigou sua família feliz. Separada do marido e da filha e sofrendo de uma fobia que a mantém reclusa, ela passa os dias bebendo (muito) vinho, assistindo a filmes antigos, conversando com estranhos na internet e... espionando os vizinhos.
Quando os Russells – pai, mãe e o filho adolescente – se mudam para a casa do outro lado do parque, Anna fica obcecada por aquela família perfeita. Até que certa noite, bisbilhotando através de sua câmera, ela vê na casa deles algo que a deixa aterrorizada e faz seu mundo – e seus segredos chocantes – começar a ruir.
Mas será que o que testemunhou aconteceu mesmo? O que é realidade? O que é imaginação? Existe realmente alguém em perigo? E quem está no controle?
Neste thriller diabolicamente viciante, ninguém – e nada – é o que parece. "A Mulher Na Janela" é um suspense psicológico engenhoso e comovente que remete ao melhor de Hitchcock.


A Menina Submersa - Caitlín R. Kiernan

Esse ano sem querer querendo só tenho escolhido livros com personagens com distúrbios psicológicos, e quando peguei A Menina Submersa, da autora Caitlín R. Kiernan publicado pela editora Darkside eu não imaginava onde estava me enfiando!

India Morgan Phelps é uma jovem que vive sob uma condição bastante única, diagnosticada com esquizofrenia ela parece ter desenvolvido um mundo a parte do que as cercam e diferente do esperado. Depois de uma carona inusitada seu mundo já frágil e quebradiço começa desmoronar mais rápido do que ela pode controlar.

Eu não sei como é ser uma pessoa esquizofrênica do ponto de vista da experiência, estudei sim esta condição na universidade, mas viver em primeira pessoa não é uma experiência que eu tenha. Entretanto através da narrativa em primeira pessoa de Kiernan eu consegui simular com muita riqueza como deve ser. Que jaula de loucura! O livro se propõe a ser um livro de memórias realizado através de três linhas da protagonista, temos as memórias propriamente ditas narradas que são questionadas e discutidas com a Imp  (Imp é o apelido de India, ou seja, ela conversa consigo mesma enquanto escreve em sua máquina de escrever), e por fim a India que não faz ideia da verdade a cerca do que aconteceu em sua vida. Pareceu confuso? Porque de fato é!

As memórias se confundem, ora mudam de tempo, ora sequer aconteceram, e não espere descobrir a verdade a cerca dos fatos. Isto não é importante. Para trama fazer sentido você deve realizar uma leitura subjetiva, observar a fala desconexa e deve ordenar os fatos e tentar compreender, nada simples ou pronto. Chegue a suas próprias conclusões, e amarrações. Terminei com poucas certezas, mas com os pontos de fixação da protagonista muito bem explorados.

O nome do livro vem de uma das obsessões de Imp, o quadro A Menina Submersa, além deste ela também têm outros temas de fixação como o conto da chapeuzinho vermelho e seu autor, sereias, lobos, corvos negros, números e por fim Eva C. a mulher nua que ela dá a carona e que muda tudo na sua vida. Tudo surge frequentemente e repetidamente. Ela enxerga em tudo estes itens, e chega a ter pastas com dados sobre estes temas. O livro acaba focando muito em Eva que é responsável pelo seu surto.

A questão de gênero e identidade sexual acaba sendo trabalhada também já que ela namora uma transexual, Abalynn (outro nó de fixação da mesma), e alguns diálogos correm nesta direção. Ela é bem resolvida quanto a sua orientação sexual, e nunca chega a ter crises quanto a isto.

O fato de sua mãe e avó também terem sido esquizofrênicas e ambas terem se suicidado já marcam sua estória, que ela diz ser uma estória sobre fantasmas. Não só de pessoas mortas, mas de pessoas que ressoam para sempre dentro delas, como fantasmas que assombram mesmo.

Imp é uma leitora ávida, assim são abundantes as citações a livros e trechos de poesias. A narrativa ganha um ar epistolar já que dentro dela tem dois contos de Imp, uma carta e reportagens. Tudo fruto da sua pesquisa obsessiva. A arte tanto através da música quanto de obras plásticas também são evocados com bastante frequência.

A leitura é muito desconfortável e nos tira de qualquer zona de conforto, já que nos imerge na loucura pura sem nos deixar um ponto de respiro ou um minuto de calmaria. Tudo é sob o olhar e a mente de Imp, logo tudo é distorcido sob sua ótica.


Deixada Para Trás - Charlie Donlea

“Deixada Para Trás” nos apresenta basicamente a história de três moças, que serão envolvidas em toda a trama. Primeiro, vamos saber sobre o desaparecimento de duas dessas garotas, estudantes do ensino médio, Nicole e Megan. Tudo ocorreu quando ambas estavam numa festa à beira do lago, numa cidadezinha na Carolina do Norte. Ninguém viu o ocorrido, até que semanas depois, Megan escapa do cativeiro, enquanto sobre Nicole nada é revelado, só lendo até o fim para obtermos a resposta. A terceira personagem principal deste enredo é Lívia, a irmã mais velha de Nicole, que é aluna de patologia forense e será de suma importância no decorrer da trama.
Uma no depois, Nicole, a jovem que desaparecida, ainda não retornou. E Megan, a que fugiu do cativeiro, continua passando por dificuldades psicológicas e é acompanhada por seu psiquiatra, que faz com ela várias sessões de hipnose para tentar reaver sua memória dos acontecimentos daquela fatídica noite. E com ele escreve um livro que vira sucesso e logo depois se torna um best-seller, fazendo com que ela passe a ser considerada uma heroína local e celebridade nacional, o que não necessariamente é algo bom para essa moça que passou por um trauma terrível e ainda se encontra confusa a respeito dos acontecimentos, precisando urgentemente de respostas, depois de tanto tempo no vazio.
Por outro lado, vemos Lívia acompanhar a autópsia de muitos casos semelhantes ao de sua irmã, que foram de moças sequestradas que apareceram mortas. Com a intenção de descobrir mais sobre o que poderia ter acontecido com Nicole de verdade, já que até então ninguém tinha nenhuma pista do que de fato houve, ela começou a associar outros casos em cidades próximas e foi fundo neles para descobrir alguma coisa. Então acaba pedindo ajuda a Megan, que, aos poucos, recobra suas lembranças que estavam adormecidas em algum ponto que não conseguia decifrar. E, cada vez que uma nova e arrepiante revelação surge, elas percebem que o perigo pode vir disfarçado e estar mais perto do que imaginam. Resta saber se todos sairão vivos desta.
Esse livro foi dividido em seis partes e os capítulos alternam passado e presente, fazendo com que o leitor tenha a possibilidade de adentrar em diversos pontos do enredo. Graficamente falando, os capítulos de cor clara retratam a atualidade, como estão sendo as vidas dessas pessoas depois do ocorrido, enquanto Megan tenta relembrar lacunas de sua memória perdida e vive atormentada com o que lembra, e Lívia faz de tudo para desvendar o paradeiro de sua irmã ainda desaparecida.
Já as páginas de cor escura falam do passado, do que aconteceu naquele dia e também de como eram suas vidas antes de tudo aquilo virar realidade. Inclusive, vamos poder entender mais a respeito de Nicole e de tudo o que ela estava envolvida e o que estava passando. E o que acontecia entre ela e Megan e como o relacionamento entre elas era de verdade.
A intensidade de alguns capítulos movimenta o psicológico de cada leitor, fazendo com que tenhamos uma reflexão mais profunda de todo o ocorrido. Para entendermos melhor, ele apresenta vários flashbacks, nos mostra cenas de personagens secundários que tiveram muita importância na trama principal, e ainda revela coisas que nunca imaginaríamos sem ter “visto”.
Em minha opinião, este é um livro perfeito, repleto de suspense e muita emoção. Com muitas reviravoltas e muito pedaços narrados com narrativas bem pesadas, adentramos no terror que algumas pessoas vivenciaram e em como tudo aquilo afetou e ainda afeta a vida delas. O caso torna-se impressionante e a maior surpresa virá quase no final do livro. E é para qualquer cabeça pirar.
O autor mexe fundo no emocional do ser humano e busca dentro de cada personagem suas descobertas e escolhas. A história vai e vem, presente e passado, configurados em uma teia de aranha, que terá seu fim muito bem esclarecido, tendo suas arestas muito bem aparadas. Gostei bastante de como ele nos entregou o final bem revelador e surpreendente, mostrando como a mente do ser humano pode ser doentia.
Charlie Donlea é um escritor quase estreante, já que este é apenas seu segundo livro publicado. Mas, desde o primeiro, já deu para notar quão bom ele é na profissão. Suas tramas de suspense são incríveis, bem estruturadas, construídas magnificamente e com resoluções inesperadas. A narrativa flui muito bem e nos deixa interessados a cada virada de página, tentando desvendas o que aconteceu e buscando avidamente por mais respostas.


Mais Lindo Que a Lua - Irmãs Lyndon #01 - Julia Quinn

Robert Kemble nunca pensou que esse dia chegaria, mas, assim que viu Victoria Lyndon pela primeira vez, se apaixonou instantaneamente pela moça. Então eles logo começaram a se envolver e passaram a trocar juras de amor, porém ele é ninguém menos do que o elegante conde de Macclesfield, filho do marquês de Castleford, enquanto ela é apenas a filha do novo vigário.
Claro que ambos os pais foram totalmente contra essa união, afinal o pai de Robert era obcecado por seus títulos e por suas terras e queria um casamento no mesmo nível para o filho. Enquanto o pai de Victoria acreditava fortemente que um homem do nível social dele e com tamanhas riquezas só iria querer brincar com os sentimentos dela e desgraçar a vida da moça, que acabaria tendo sua reputação arruinada e sem chances de um casamento. Mas, contra tudo e todos, eles resolvem viver esse amor e decidem fugir na calada da noite. Só que algo acaba dando terrivelmente errado e ambos acabam se separando.
Depois de passados sete anos, Robert e Victoria encontram por acaso em uma situação totalmente diferente do passado e com tudo mudado em suas vidas, principalmente na dela. E Robert acaba percebendo que seus sentimentos pela moça ainda estão ali presentes e ele não conseguirá resistir a seus encantos, mesmo que os dois tenham ficado muito magoados com o que aconteceu entre eles anteriormente.
Porém, mesmo que Victoria ainda sinta algo por ele, não consegue lhe dar o que o jovem deseja e tenta resistir a seus encantos, já que não se acha capaz de dar uma segunda chance ao homem que despedaçou seu coração e destruiu suas esperanças. Ela deseja se manter firme a seus ideais e a sua liberdade, e não vai se “vender” por nenhum dinheiro e nem pela proposta de virar a amante do homem que nunca deixou de amar.
Mas Robert quer Victoria e não vai desistir até que ela seja dele, custe o que custar. Então ele vai fazer de tudo para que ela aceite este destino, nem que para isso precise forçar algumas situações que considera necessárias. Mas será que depois de tantas mágoas e decepções, Victoria vai ceder a ele e eles poderão se perdoar mutuamente e viver esse amor?
Devo confessar que pensei que nunca diria isso a respeito de uma obra escrita por Julia Quinn, mas detestei esse livro. A trama em si não é totalmente ruim, em minha opinião até a considero mediana e daria três casinhas na minha avaliação final. Porém, as atitudes do protagonista masculino, Robert, foram ficando cada vez piores conforme a leitura avançava. E algo muito desagradável aconteceu no meio do livro, que me deixou extremamente incomodada. E de um jeito tão ruim que eu fiquei com vontade de parar a leitura naquele momento. Admito que fiquei xingando uma atitude de Victoria e precisei correr para comentar sobre aquilo com alguém de tão indignada que fiquei.
Não posso dar muitos detalhes sobre isso porque seriam spoilers, mas vou comentar um pouquinho a respeito. O que acontece é que Robert ficou boa parte do tempo querendo provar a Victoria que a amava. Mas não de um jeito fofo, e sim mostrá-la agindo de certa forma em uma situação específica, se é que vocês me entendem. Só que em determinado momento, ela resolve agir por pura pena, já que ele lhe fez se sentir mal por uma decisão que ela tomou. Nem preciso comentar mais, apesar de querer muito para vocês poderem entender a intensidade dos meus sentimentos de raiva (se alguém quiser falar abertamente sobre isso com spoilers, me manda inbox no Face ou e-mail), mas fiquei muitíssimo chateada com essa situação e com a autora. Imagino que garotas mais novas ou mais ingênuas podem ler isso e se deixarem influenciar pelo mal exemplo da protagonista, que só teve sorte porque este é um livro ficcional e, portanto, o personagem masculino realmente a amava, mas na vida real as coisas nem sempre funcionam de maneira tão romântica.
Em compensação, a narrativa de Julia continua maravilhosa, leve e envolvente. A gente começa a leitura e ela flui tão bem que quando percebemos já avançamos muitas páginas. Além disso, há uma pitada de humor bem gostosa, que faz com que o leitor se divirta com facilidade enquanto acompanha a trama e se delicie com comentários e diálogos sarcásticos e perspicazes, situações engraçadas e personagens com pequenas e significativas participações.
Também gosto bastante da ambientação, da forma como ela consegue descrever as situações de maneira vívida e cenários e cenas de forma quase palpável, fazendo com que tenhamos a possibilidade de imaginar cada coisa muito bem, visualmente falando, enquanto mergulhamos numa época bem diferente da nossa, com damas e cavalheiros vivendo na sociedade da Inglaterra no século XIX.


A Fortaleza do Dragão - Os Mistérios de Warthia #02 - Denise Flaibam

Honestamente não sou chegada a ler livros de uma mesma série na sequência, porque costumo me entediar facilmente permanecendo na mesma estória. Mas também não deixo para ler os demais volumes muito tempo depois porque a memória não ajuda, infelizmente nem sempre está disponível as continuações, e volta e meia me vejo lendo um volume sem quase lembrar do primeiro! A Fortaleza do Dragão (Os Mistérios de Warthia #2), da brasileira Denise Flaibam teve este espaço de tempo que dragou minha memória.

Depois de descobrir que é a escolhida para cumprir uma antiga profecia, Serafine Delay parte em busca de um novo mestre para ensiná-la no reino do deserto do Oeste. Junto a seus guardiões a jovem não sabe o que a espera, além das sombras, o passado de seus guardiões vem a tona e cobram as contas do passado. Serafine terá que ir além de seus poderes e lutar por Warthia na Fortaleza do Dragão.

Da essência da estória eu me lembrava, mas dos pequenos detalhes eu infelizmente não me lembro, isso porque o primeiro volume da série me agradou bastante. Mas isto poderia ter sido minimizado se a autora tivesse feito um breve resumo no início do livro, ou mesmo, usado de algum recurso narrativo para nos lembrar dos principais pontos do que já ocorreu. A trancos e barrancos eu fui me lembrando da estória.

Flaibam continua com sua narrativa em terceira pessoa realizada de forma muito madura, ela ainda é muito nova para escrever como o faz, e fico contente e na expectativa do que o tempo irá fazer com a escrita dela. Ao contrário do primeiro volume que teve a ação logo em suas primeiras páginas a primeira parte do livro embora tenha tido um embate com escorpiões gigantes demorou um pouco a se desenrolar e dizer ao que veio.

Passei diversos momentos de raiva ao saber mais do passado de Jarek, e do preconceito que ele enfrenta pela raça ao qual pertence. Isso me irritou muito, especialmente porque foram atitudes que se prolongaram ao longo de milênios e que no momento atual da trama já não se justificam. Mas isso não é um problema do livro, mas minha empatia pela causa de jarek.

Ývela teve uma descoberta pessoal que a chocou, e achei interessante saber mais sobre quem ela é, e o que já passou. Honestamente estou muito curiosa para saber mais das estórias e características do reino que ela pertence. Espero que em algum momento a autora lance um livro paralelo nos relatando mais. Não um livro breve, mas um tão grande quanto estes da série.

Serafine não sofre grandes transformações, apenas o espírito que está nela é quem ganha mais poder e domínio sobre a menina. O fato de ela custar a entender sua relação com Jarek também a atrapalha profundamente, já que ele é um ponto de apoio, e seus sentimentos também podem ajudá-la a se fincar mais na realidade.

Agora devo dizer que admiro a paciência que ela tem quando em todas as vezes em questiona sobre sua natureza e sua missão, e tem como resposta que as coisas irão vir a ela no momento certo. Acho que adolescentes por natureza não tem este temperamento, e esperava um pouco de revolta e rebeldia dela.

Gosto muito do universo que a autora criou onde praticamente todos os tipos de criaturas mágicas existem, e onde cada reino está ligado a um elemento específico. E por estas criaturas serem comuns a estes lugares eles surgem como mais um em meio aos humanos, logo acabamos perdendo um pouco da riqueza das raças, e das especificidades delas, já que não são novidade, fazem parte dos locais.



Leonardo da Vinci - Walter Isaacson


Eu sempre gostei muito das obras desse artista tão completo que foi Leonardo da Vinci. Lembro que já cheguei a estudar a respeito dele na escola e fiquei maravilhada com os seus trabalhos, porém o meu aprofundamento sobre ele não foi tão grande. Quando vi este volume, fiquei encantada com o que o mesmo poderia me proporcionar. Saber um pouco mais sobre esse gênio criativo e sua história de vida, contada por ninguém menos que Walter Isaacson (biógrafo de algumas das mentes mais inovadoras e influentes de nossa história, como Einstein e Steve Jobs), me fez ter ainda mais vontade de ler esse livro. Por este motivo, assim que foi possível, comecei esta leitura e agora venho compartilhar com vocês tudo o que achei sobre esse volume.
Nessa biografia, conhecemos um pouco mais sobre Da Vinci através dos cadernos deixados por ele. Com muitas anotações, ilustrações e pesquisas, vemos como esse gênio trabalhava e como a sua curiosidade o fez ser um artista à frente do seu tempo. Ele era um questionador, alguém que investigava de modo científico e explorava todos os seus interesses minuciosamente.

Ele era inovador e movido por conhecimento, e nesse volume vemos que Walter tenta, em sua narrativa, explorar um pouco mais do lado humano dele, aprofundando-se em seus pensamentos, reconhecendo as suas conquistas e também os seus fracassos. Conhecemos um pouco mais desse gênio, não apenas como artista, mas como homem. Aquele que queria ser reconhecido como engenheiro militar e que elaborou estudos inovadores nas mais diversas áreas.

Conhecemos um pouco de suas desavenças com Michelangelo, já que ambos tinham uma certa rivalidade, e acompanhamos os seus relacionamentos conturbados, problemas familiares e suas grandes dificuldades durante a sua carreira, e o fato de ele ser filho ilegítimo, homossexual assumido, vegetariano, canhoto e distraído. Acompanhamos tudo de uma forma clara e gostei bastante de como o autor conseguiu nos mostrar detalhes, apresentando também o contexto da época, nos introduzindo em uma explicação e quase nos transportando para o passado para nos dar um melhor entendimento. Aprendemos sobre como funcionavam os ateliês, sobre o contexto político e cultural da época, e mergulhamos em um aprendizado incrível e envolvente sobre o grande gênio que foi Da Vinci.





Jogo de Espelhos - Cara Delevingne e Rowan Coleman

Sempre gostei bastante de livros com uma pegada de suspense e que nos deixasse com várias pistas para irmos descobrindo algo ao longo da história, o que realmente aconteceu nesta estreia literária de Delevingne. Então, quando li a sinopse deste volume, fiquei muito curiosa e morrendo de vontade de saber mais sobre a obra. Por este motivo, assim que foi possível, comecei a leitura e agora venho compartilhar com vocês tudo que achei deste título escrito pela modelo, atriz e agora também escritora Cara Delevingne em parceria com Rowan Coleman.
Neste volume conhecemos Red, Leo, Rose e Naomi, quatro adolescentes bem diferentes entre si, que criaram a banda Mirror Mirror, primeiramente como um trabalho de colégio, mas, com ela, eles se sentiram capazes de enfrentar vários problemas e encontraram uns nos outros o verdadeiro significado da amizade. Estava tudo indo muito bem na vida deles até que a Naomi desaparece. O que para muitos era só mais uma tentativa de chamar atenção, para eles algo estava estranho, já que ela não sumia por tanto tempo e tudo estava indo muito bem em sua vida. Quando Naomi foi encontrada quase sem vida, presa nas correntes de um barco às margens do rio, vemos que nossos protagonistas passam por maus bocados. Enquanto tentamos desvendar os mistérios do que aconteceu com a Nai (apelido de Naomi), conhecemos um pouco mais sobre cada um deles e tudo o que estão passando.
Red se sente invisível em casa, sua mãe é uma alcoólatra que está sempre com um copo na mão e não liga para os filhos, seu pai está traindo a sua mãe e, por conta disso, é um ausente em casa. Já Rose é a típica garota linda, que parece que tem a vida perfeita e que não liga para nada, mas na verdade já passou por muita coisa, perdeu a mãe cedo e seu pai não está nem aí para ela, apenas se importa com a sua madrasta que é bem mais nova do que o seu pai, por isso ela finge que não liga para nada, quando não é bem verdade. Leo é um típico bad boy lindo e cheio de problemas, que vive com a sua mãe em um conjunto habitacional, e seu irmão que sempre o incentivou a ir para o mundo dos crimes e das drogas está preso. E Naomi tem uma família cercada de amor, que a compreende, mas sempre passou por muito bullying. Ela utiliza maquiagens e perucas como um escudo para o mundo.
Red é nosso narrador e por conta disso criamos uma certa identificação com ele, que, com todos os seus problemas, não aceita a simples justificativa da polícia de que sua melhor amiga queria se matar. Junto com Ash (irmã de Naomi), uma hacker que gosta de ficar sozinha em seu quarto, eles procuram pistas para tentar descobrir o que aconteceu com a amiga, que estava tão bem antes desse acontecimento, e o porquê de ela ter aparecido com uma tatuagem se ela odiava.
Entramos então em uma investigação enquanto acompanhamos a vida desses jovens e todos os problemas que eles estão passando, e como conseguem lidar com todas as coisas da vida. Esse volume aborda diversos temas mais pesados, como bullying, alcoolismo, drogas, aceitação, violência física, traição, depressão, entre outros, porém de uma forma leve e reflexiva, que faz com que a gente fique refletindo sobre as atitudes e como elas geram consequências negativas na vida de quem passa.
Gostei bastante desse volume, que conseguiu me prender em todos os momentos, com personagens incríveis e muito bem descritos, além de uma investigação que me fez querer ficar lendo cada vez mais para descobrir novas pistas e desvendar o verdadeiro mistério.


Tartarugas até Lá Embaixo - John Green

Muita gente gosta de John Green, meu contato com ele se resumia ao conto dele em Deixe a Neve Cair, conto este que não me impressionou em nada. Quando anunciaram o novo livro dele depois de tanto tempo sem novidades vi a oportunidade de tirar a limpo, afinal este senhor é bom ou não? Tartarugas até Lá embaixo publicado pela editora Intrínseca é a vítima rs.

Aza Holmes é uma adolescente de dezesseis anos que parece ser uma jovem normal cursando o ensino médio, mas olhando mais de perto percebemos que pequenas atitudes estranhas e repetitivas a perseguem, isto porque ela sofre de TOC. Como se não fosse suficiente atravessar a adolescência com este problema ela ainda parte em busca do paradeiro de um bilionário com sua melhor amiga Daisy, afinal uma recompensa grande é oferecida, e a faculdade é muito cara. Mas a busca que começa atrás de um homem pode terminar dentro de si mesma, será que Aza será capaz de enfrentar a si mesma?

É o Sr. Green não é para minha pessoa, a narrativa feita em primeira pessoa através da jovem Aza não teve grande impacto sobre mim, embora sim trate de um tema bastante forte como o TOC, não foi capaz de despertar em mim empatia pela personagem, menos ainda pela trama que se sucedeu. Isto porque a estória soou um pouco fraca, o autor soube descrever em detalhes como é ter toc, como é entrar em uma espiral infinita de pensamentos, mas parece que ele ao escrever acabou preso nesta mesma espiral.

A parte investigativa da trama foi fraca, e acabou por se resolver de forma muito sem graça, sem muitas explicações. Não gostei nada do desfecho do livro tanto quanto o caso do bilionário quanto da própria Aza. Isto porque gosto de livros que transmitam superação e melhora. O livro começa na tristeza e termina na mesma. Muitos podem pensar que isto é realista, mas gosto de acreditar que um livro deve cumprir um papel além de comunicar a realidade, sempre deve propor mais, exigir mais, e neste caso ajudar quem tem o mesmo problema.

Aza é chata, sejamos honestos, sua amiga Daisy ao descrevê-la em uma discussão das duas a define bem: é uma menina egoísta que pensa apenas em si mesma, logo está sempre presa em seus pensamentos, pensamentos estes que sempre temem infecções e doenças. Por este motivo ela inflige um machucado na própria mão constantemente, o reabrindo e limpando todos os dias e várias vezes ao dia.

A questão é que a protagonista frequenta a terapia, e algumas sessões com a terapeuta até são narradas, mas tanto a terapia para mim foi fraca (acredito que isto se deva ao método utilizado pelos americanos que não vai de encontro ao que penso ser uma terapia mais adequada- os americanos usam muito a terapia cognitivo comportamental, enquanto que eu tenho um olhar psicanalítico) quanto o empenho da paciente no tratamento (isto acredito se deva pelo luto não trabalhado, a morte do pai de Aza ainda é um assunto não resolvido para ela e o que ao meu ver impede a melhora da adolescente).

Aza parece ser a única a sentir, os demais personagens a sua volta parecem apáticos e sem vida. Não é possível que todos a vêem se machucando, tomando álcool em gel e apenas perguntam se ela está bem?! Como sua mãe não acompanha de perto se a filha está tomando remédios?, até porque a mãe parece não estar deprimida ou algo assim.

Daisy, a melhor amiga é divertida sim, mas é outra egoísta que só consegue pensar em suas fan-fics e Star Wars. Passa anos com a amiga em uma relação eu diria maluca, já que ela fala, a amiga escuta e pouco fala, é um monólogo. É só depois da briga que elas são capazes de ver como a amizade delas é pautada é quase nada!

Davis é o filho do bilionário desaparecido, e tem uma personalidade interessante e introspectiva que deveria ter sido explorada. Ele acaba por estabelecer uma relação breve com Aza, e aí está um ponto que também deveria ter sido trabalhado, e que traria riqueza a trama. Como seria a relação de duas pessoas tão comprometidas? Elas seriam capazes de se ajudar, acredito que sim porque eles conseguiam estabelecer bons diálogos.



Universo dos Livros – Lançamentos



Oii, gente! Como vocês estão? Hoje viemos falar sobre os lançamentos maravilhosos da Universo dos Livros. Só sei que estou MUITO empolgada pela maioria, principalmente os romances de época e contemporâneos! <3 E vocês?
Apaixonada Por Um Highlander - Trilogia McCabe #03 - Maya Banks (Skoob)
A trilogia Irmãos McCabe, de Maya Banks – autora best-seller do The New York Times –, se encerra com uma história de laços fortes e de amor verdadeiro. O irmão mais novo da família McCabe usa a espada e a sedução para salvar o clã… e selar seu coração.
Por conta do coração jovem e negligente de Caelen McCabe, seu clã quase foi destruído. Agora, priorizando a lealdade à família, ele se compromete a se casar com a noiva rejeitada pelo irmão, Alaric, e, assim, salvar a aliança instável entre os dois clãs. Embora a linda Rionna McDonald seja a esposa perfeita para qualquer homem, Caelen não confia em nenhuma mulher, principalmente naquela doce tentação que o atormenta com um desejo ardente.
Como um carneirinho sacrificado no jogo de poder de seu pai, Rionna vai cumprir sua função, mas jura impedir que seu coração e seu orgulho sejam humilhados. Apesar de tudo, o calor do toque de Caelen derrete suas defesas e ela almeja as carícias sensuais de um marido que proteja suas emoções tão ferozmente quanto protege o próprio clã. Contudo, quando chega a batalha final pelo legado McCabe, o espírito guerreiro de Rionna emerge, fazendo-a provocar a ira do pai, a fúria dos inimigos e pôr a própria vida à prova a fim de mostrar a Caelen que o amor de sua esposa é precioso demais para ser menosprezado.
A Lady de Lyon – Julie Garwood (Skoob)
Julie Garwood, aclamada autora dos best-sellers Esplendor da honra e Um amor para Lady Johanna, traz novamente uma inesquecível história de amor...
Christina Bennett causou furor na sociedade londrina. A arrebatadora beldade esconde com sucesso o segredo de seu misterioso passado até a noite em que Lyon, o Marquês de Lyonwood, rouba-lhe um beijo ousado e sensual. O arrogante aristocrata com coração de pirata prova o gosto do fogo selvagem que arde por baixo do charme indiferente de Christina e anseia por possuí-la intensamente.
Mas a destemida e insolente Christina não será conquistada com tanta facilidade. Dona do próprio coração e de sua fortuna, ela resiste às sensuais carícias de Lyon. Ela se atreve a não se render ao seu amor... pois, se o fizer, também terá que abrir mão de seu precioso segredo... e de seu destino prometido!
A Magia do Inverno - Futhermore #02 - Tahereh Mafi (Skoob)
Embarque em uma incrível jornada pela terra de Whichwood nessa impressionante continuação do aclamado best-seller Além da Magia, de Tahereh Mafi!
Nossa história começa em uma noite congelante… Laylee mal consegue se lembrar dos tempos felizes antes de sua mãe morrer. Antes de seu pai, levado pela dor, perder o juízo (e o caminho), e ela ser abandonada como a única mordeshoor restante na cidade de Whichwood, destinada a passar seus dias esfregando a pele e a alma dos defuntos nos preparativos para suas vidas após a morte.
Ficou fácil esquecer e ainda mais fácil ignorar não apenas sua crescente solidão, mas a forma como suas mãos exaustas, assim como seus cabelos, estão se enrijecendo e se tornando acinzentados. No entanto, alguns estranhos conhecidos irão aparecer e o mundo de Laylee irá virar de ponta-cabeça enquanto ela redescobre a magia, a cor e o poder de cura da amizade.
Exuberante e encantadora, a aclamada Tahereh Mafi tece uma nova aventura mágica neste mundo persa fantasiosamente sombrio, trazendo ao público novamente Alice Queensmeadow e Oliver Newbanks, protagonistas de Além da Magia.
Rainha das Copas: Sangue No País das Maravilhas - Queen of Hearts #02 - Colleen Oakes (Skoob)
A releitura fascinante de Colleen Oakes sobre a infame vilã Rainha de Copas continua! Nesta sequência incrível de um conto de fadas que pode não ter um final feliz Dinah, a princesa oficial do País das Maravilhas, está sendo perseguida após sua coroação ter sido arruinada e seu irmão brutalmente assassinado. Agora, quem ocupa o lugar que lhe pertencia ao lado de seu impiedoso pai, o Rei de Copas, é a meia-irmã Vittiore, e só restou a Dinah exilar-se na Floresta Retorcida na companhia de Morte, o temido corcel.
Escondida na exuberante e misteriosa, Dinah tem uma escolha a fazer: ela poderia fugir do País das Maravilhas para sempre ou retornar e lutar contra o rei pelo trono. Entretanto, tal luta só poderia resultar em terrível derramamento de sangue.Quando um encontro casual com um dos inimigos de seu pai leva Dinah a encontrar mais aliados do que jamais imaginou, a guerra se torna iminente. Mas, antes que Dinah possa levar seu povo ao combate, ela deve enfrentar algumas verdades acerca de seu coração e de seu destino - não importando quão escuras essas verdades possam ser.A revolução está chegando ao País das Maravilhas e a batalha de Dinah começou.


Parceria: Universo dos Livros


Oii, gente! Como vocês estão?! O post de hoje é bem especial porque vamos falar sobre a nova parceria do House of Chick, a editora Universo dos Livros! Estamos muito felizes em fazer parte da equipe de blogs parceiros deles, pois os títulos do catálogo são incríveis e esse ano promete muitos lançamentos maravilhosos! Já quero ler tudo, principalmente os romances de época, os romances contemporâneos, os eróticos e os títulos relacionados a contos de fadas! Hahaha <3
SOBRE A EDITORA
A Universo dos Livros foi criada em 2006, a partir da paixão pela literatura. Entendendo o livro como companheiro e melhor amigo, eles buscam lançar títulos que instruem, emocionam e transformam vidas, livros que deixem no leitor a irresistível sensação de “quero mais”. Seguindo essa premissa, a linha editorial iniciou-se com obras técnicas que acompanhavam os leitores durante o trabalho, passando, na sequência, para títulos que incentivassem o desenvolvimento pessoal e ajudassem na busca pela felicidade.
Completando a concepção de universo dos livros, que norteou a escolha do nome da editora, iniciaram a linha de ficção, com títulos que proporcionam entretenimento, emocionam e alegram seus milhares de leitores. Hoje, já são mais de 1200 títulos publicados.
Com isso, o tripé instrução, desenvolvimento pessoal e entretenimento ficou completo, e passou a nortear sua linha editorial, fazendo com que a Universo dos Livros, em pouco tempo, se tornasse uma editora de referência nas áreas em que atua.
ALGUNS TÍTULOS INCRÍVEIS DO CATÁLOGO

Atraída Por Um Highlander - McCabe #01 - Maya Banks
Ewan, o mais velho dos irmãos McCabe, é um guerreiro decidido a destruir o seu inimigo. Agora que o momento é ideal para a guerra, os seus homens estão preparados e Ewan quer reaver aquilo que lhe pertence - até que uma tentação de olhos azuis e cabelo negro se atravessa no seu caminho. Mairin pode muito bem ser a salvação para o clã de Ewan, mas, para um homem que sonha com vingança, as questões do coração são um território desconhecido a conquistar.
Mairin é filha ilegítima do rei e é senhora de propriedades valiosas que a obrigaram a esconder-se e a desconfiar do amor. Os seus piores receios acabam por acontecer quando é salva do perigo mas depois obrigada a casar com o seu salvador, Ewan McCabe, um homem carismático que está habituado a mandar. Mas a atração que sente pelo seu novo marido fá-la desejar o seu toque; o seu corpo ganha vida com a mestria sensual dele. E à medida que a guerra se aproxima, as forças, o espírito e a paixão de Mairin obrigam Ewan a derrotar os seus próprios fantasmas e a entregar-se a um amor que significa mais do que a vingança e a terra.


Ainda Sou Eu - Como Eu Era Antes de Você #03 - Jojo Moyes

Desde que comecei a ler as obras de Jojo, fiquei viciada em sua escrita e doida para sempre ler mais títulos dela. Quando surgiu a possibilidade de eu ser uma das primeiras pessoas do mundo a poder ler o terceiro volume da tão amada série “Como Eu Era Antes de Você”, me senti muito honrada e extremamente feliz, já que são títulos muito amados por mim. Seu lançamento mundial oficial vai acontecer no dia 08/02/2018, mas hoje já venho compartilhar com vocês tudo o que achei de “Ainda Sou Eu”, já que recebi uma prova antecipada da obra.
Vemos que depois de enfrentar muitas coisas na vida, como a perda do seu grande amor e uma experiência de quase morte, como acompanhamos no segundo volume, Louisa Clark ainda quer viver a vida intensamente, como prometeu ao Will. Então, com a ajuda de Nathan, o antigo enfermeiro do seu grande amor, ela consegue um novo emprego em Nova York, deixando para trás Londres, seu namorado atual e seu emprego no aeroporto.
Agora ela está morando em um dos pontos mais caros do mundo, na Quinta Avenida em frente ao Central Park, como assistente de Agnes Gopnik, uma mulher insegura e depressiva que quase ninguém aceita na sociedade, uma vez que o seu marido era casado na época em que a conheceu e acabou pedindo o divórcio para ficar com ela, fazendo com que a ex-mulher dele a deteste e a sua filha lhe odeie, além da sociedade não gostar dela. Sendo assim, Agnes precisa muito de nossa protagonista, até para acompanhá-la em todos os eventos em que tem comparecer, e isso acaba aproximando mais as duas, uma vez que ambas têm idades bem similares, e com isso ela acaba descobrindo vários segredos da vida de sua nova chefe.
Tendo deixado a sua família e namorado para trás, Lou acaba sempre se perguntando se tomou a decisão certa, e por mais determinada que estivesse em tirar o melhor dessa experiência e manter o seu relacionamento a distância, as coisas na prática são sempre um pouco diferentes do que imaginamos. Quando ela conhece em um dos eventos um rapaz chamado Joshua Ryan, que é capaz de trazer lembranças do seu passado, vemos que nossa protagonista tem que olhar para o seu eu interior para tentar reencontrar a si mesma.
Essa é uma história cheia de reviravoltas, que faz a gente pensar e refletir o tempo todo. Jojo sempre consegue nos entregar histórias profundas de uma maneira leve, fluida e envolvente. Gostei bastante de acompanhar nossa querida Lou, que nesse volume amadureceu ainda mais e teve que fazer diversas escolhas, e, com elas, aceitar as suas consequências.


Os personagens estão ótimos, muito bem descritos, cada um com o seu jeito de ser, nos conquistando e nos apresentando pessoas diferentes, com cabeças diferentes. E tudo é bem real, já que os personagens de Jojo trazem essas características críveis, e que muitas vezes nos fazem lembrar de alguém que conhecemos. E, para quem estava com saudades do Will, ainda temos um pouquinho dele em lembranças, já que ele marcou muito a vida de nossa protagonista, e isso não é facilmente esquecido.