Olho por Olho – Siobhan Vivian e Jenny Han

No primeiro livro da trilogia de mesmo nome, “Olho por Olho”, conhecemos as três protagonistas (e também as vozes da história, já que o livro é narrado em primeira pessoa por cada uma delas em capítulos alternados), Kat, Lillia e Mary, moradoras da Ilha Jar. Elas são pessoas bem diferentes, que vivem em círculos (ou não) de amizade distintos, mas que estão igualmente insatisfeitas com as ações de terceiros que acabaram afetando suas vidas de forma direta ou indireta.
Kat é a garota de cabelos castanhos da capa, revoltada com a vida e com tudo e todos, e cansada de sofrer bullying. Ela tem amizade apenas com seu irmão e os amigos dele, e Kim, uma garota mais velha que trabalha num bar fora da ilha em que elas vivem. Fuma bastante, usa roupas escuras e tem um “relacionamento amoroso” escondido com um dos riquinhos playboyzinhos da ilha.
Lillia é a asiática (acho que coreana) da capa, patricinha, ela se mudou para a ilha depois de passar vários verões curtindo o local e logo se tornou membro da turma dos populares, além de ser líder de torcida. Passou por uma situação desagradável em uma festa e quer tentar, a todo custo, fazer com que sua irmã mais nova não passe pela mesma coisa que ela.
E Mary é a loira, que está centralizada na capa, mas de principal, na história, ela não tem nada. Ela morava na ilha quando mais nova e, depois de alguns eventos traumatizantes que foram desencadeados por um morador do local, ela perdeu toda a sua autoestima e saiu da Ilha Jar. Agora ela está de volta para morar com sua tia artista, na casa em que viveu sua infância, e tentar dar um fechamento ao seu passado para seguir em frente.
Agora, as três meninas, depois de novos acontecimentos, resolvem se unir escondidas para planejar vinganças contra aqueles que as fizeram mal (direta ou indiretamente) e que precisam pagar por isso. Essa não é uma história de bondade, de seguir em frente, é uma história sobre o certo e o errado e uma maneira de consertar o que precisa ser arrumado. É uma história de vingança.
Eu amo essa capa (capas com pessoas são minhas preferidas), e desde o momento em que coloquei os olhos nela, sabia que precisava tê-lo. Depois de ler a sinopse, tinha certeza de que tinha que ler esse livro o mais rápido possível, então, assim que o recebi, ele pulou na frente na minha fila de leituras. Só que, infelizmente, minhas expectativas não foram alcançadas e acabei me decepcionando, porque esperava muito mais dele.
Primeiramente, pela ideia do livro e pelas palavras usadas na sinopse, e até com essa capa que passa meio um ar de mistério, acabei pensando que a narrativa seria mais envolvente, que a trama seria algo mais sombria, mais elaborada, mas é bem leve e até banal. Não que eu quisesse coisas terríveis acontecendo, mas queria sentir que as vinganças valiam a pena, só que não foi isso o que encontrei.
Claro que no final sabemos que suas atividades vingativas poderão (nos próximos livros) chegar a consequências irremediáveis e proporções além do esperado, até mesmo trágicas. E não sei o que esperar disso, só espero que uma coisa não se concretize, mas ainda assim queria encontrar algo diferente do apresentado no livro, mais intenso.
Também senti falta de aprofundamento na história em si e nos personagens. Não acho que deu para conhecê-las tão bem a ponto de torcer para que seus planos dessem certo (ou não), nem me senti ligada a elas, apesar de ter gostado um pouco mais da Kat. Além disso, quase não conhecemos a Mary, os capítulos dela são muito pequenos, na maioria das vezes, e bem superficiais, somente em um ou dois momentos é que realmente a conhecemos melhor e até senti pena dela, queria consolá-la e fazer com que tudo ficasse bem, mas em seguida o momento passava e não sentia mais nada. Não porque sou fria (estou longe, muito longe disso), mas por conta da falta de ligação que tive com a narrativa e as personagens.
Já li livros das duas autoras, mas inicialmente só me lembrei da Siobhan Vivian, talvez por seu nome diferente. Mas, depois de ter terminado a leitura, uma luz se acendeu na minha mente e fui descobrir que também conhecia Jenny Han e, infelizmente, não gostei muito dos livros de cada uma delas individualmente. Se vocês quiserem ler as resenhas deles basta clicar nos títulos: “Não sou este tipo de Garota”, de Siobhan Vivian e “O verão que mudou minha vida”, de Jenny Han. Então, se tivesse pensado nisso antes, talvez minhas expectativas estivessem um pouco menores.
Acho legal que a parte física das personagens realmente lembram as modelos da capa, coisa que não acontece sempre, e que eu acredito que deveria ser obrigatório. A parte impressa também está linda, com verniz localizado no título e nomes das autoras. As páginas são amareladas e a fonte está enorme, ótimo para quem tem dificuldade em avançar na leitura quando as letras são pequenas.
No final, a trama na verdade é cortada no auge e ficamos sem saber o que vai acontecer em seguida, e eu adoro essa sensação, só acho que podia ser melhor porque essa foi justamente a parte mais intensa do livro inteiro, então gostaria que fosse mais explorada agora.
Essa história me lembrou muito de outra, “Karma Club”, de Jessica Brody, que também é voltado para um público mais jovem e que busca vingança, no caso na forma de Karma, e, comparando os dois, gostei mais de Karma Club.
Apesar de não ter amado, vou, sim, querer ler os próximos livros dessa trilogia para saber como as coisas vão ficar e se a trama vai acabar amadurecendo. E vou torcer para encontrar respostas positivas para minhas próximas expectativas.
Resumindo, apesar da leitura fluida, acho que realmente faltou desenvolvimento e profundidade. Elas tinham uma ótima ideia, só não souberam utilizá-la tão bem em minha opinião, já que a história não conseguiu me conquistar tanto mesmo com a minha empolgação inicial.

Mas indico a leitura para os mais jovens ou quem curte títulos desse estilo, pois esse é um livro bom, que não foge da proposta, e acho que a leitura vale a pena para passar um tempo e se divertir de forma leve, além de ensinar uma lição de que cada uma de nossas ações pode resultar em reações inesperadas e até ruins, então temos que ter cuidado com o que desejamos e o que vamos fazer para chegar a isso, principalmente quando envolvemos outras pessoas.
Avaliação







Comente com o Facebook:

15 comentários:

  1. Essa história de Olho por olho tem tudo pra ser demais. Quem não gostaria de se vingar de alguém ? Eu seria uma delas. Vou querer ler esse e os que vão vir também. Quero saber como elas vão seguir com o plano de vingança e se por acaso dá certo. Beijos.
    elizabethmsalles@hotmail.com
    “Chance Extra – Estou participando da fan page da Editora Novo Conceito”.

    ResponderExcluir
  2. Não sabia que era uma trilogia. Fiquei bem curiosa ao ler a sinopse, mas acho que a leitura é mais para jovens, né?
    @Leila_C_S

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chance Extra – Estou participando do Twitter da Editora Novo Conceito

      Excluir
  3. Eu lio outro livro dela lançado pela editora Conselho de Amiga e confesso que não curti muito, achei a história um pouco previsível, o que cá entre nós estou quase deduzindo que esse livro seja da mesma forma.
    Porém, eu gostei da forma como a escritora escreve, e o fato da história se tratar de vingança me deixou curiosa e confesso que tenho vontade de ler o livro.
    Beijos.
    Chance Extra - Canal no Youtube do blog

    ResponderExcluir
  4. Não sabia que era uma trilogia isso me desanima um pouquinho já que nem só esse foi lançado por enquanto.
    Gosto do tema, vingança é algo que pode ser bem trabalho dando mesmo uma ar pesado a trama e pelo que eu li esse livro é mais um passatempo nada de muitos mistérios.
    Não gostei muito da parte que você citou que não dá pra conhecer a fundo os personagens oque é super importante ainda mais com uma tema tão pessoal..
    Mesmo assim fiquei curiosa e pretendo ler sim!!
    Bjunhus
    szane@hotmail.com
    “Chance Extra – Estou participando da fan page da Editora Novo Conceito”.

    ResponderExcluir
  5. Não é um livro que eu deseje do fundo da minha alma! kkkkk mas leria se chegasse até mim. Por ser uma série ainda que piora, to tentando terminar as minhas e não pretendo começar outra!

    bjo^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. “Chance Extra – Estou participando da fan page da Editora Novo Conceito”

      Excluir
  6. Li Conselho de amiga e não gostei muito para falar a verdade, a história também não foi bem desenvolvida, mas gosto bastante da escrita de Siobhan Vivian e com certeza lerei essa trilogia, parece ser boa, mas não ficarei com tantas expectativas agora que li sua resenha rsss... :-)

    fabricio-fenix2010@hotmail.com

    ResponderExcluir
  7. Ainda não li nada da autora mas sua opinião veio bem a calhar com outras que já li a respeito do trabalho dela. Acho que você está absolutamente certa quando diz que talvez os mais jovens se identifiquem mais e até aproveitem mais a história. Para quem é acostumado a ler diversos gêneros, acho que sente essa falta de aprofundamento que você comentou. Mas sendo uma série, existe a possibilidade de que melhore nos próximos, mas acho mesmo que o objetivo da autora é atingir públicos mais jovens.

    vanildarm@hotmail.com

    ResponderExcluir
  8. Eu já tinha visto esse livro no skoob e tinha me interessado pela sinopse, adorei sua resenha por ter mostrado seu poto de vista, cada pessoa tem gostos diferentes e pode se identificar mais ou não com determinado livro. Eu, particularmente adoro estes tipos de histórias que envolvem vinganças, e assim que puder lerei este livro, espero não me decepcionar com a história, mas pelo menos já estou preparada para isso graças a essa resenha, não irei com tanta "sede ao pote", irei ler sem esperar muita coisa, mas ao mesmo tempo torcendo para gostar da história.

    gabriella-lucia@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chance Extra – Estou participando do Twitter da Editora Novo Conceito

      Excluir
  9. Há semanas esse livro aparece em meu monitor, com indicações e no skoob ele praticamente me persegue. Nunca criei expectativas em relação a ele, porque o título é um clichê para mim e garotas vingativas, outro. Mas, a resenha está ótima. Parabéns, você escreve muito bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chance Extra - Estou participando do skoob da Editora Novo Conceito.

      Excluir