A Sabedoria do Condado – Noble Smith

Elen síla lúmenn' omentielvo ! (1)
A primeira coisa a ser dita nessa resenha é que eu sou fã incondicional de Tolkien, o admiro como pessoa e amo as obras dele como escritor. Dito isso, quando saiu o livro A Sabedoria do Condado, do autor Noble Smith, pela Novo Conceito, eu quis na hora lê-lo, mas com muito receio de que fosse um livro de autoajuda se aproveitando da onda de O Hobbit.
Fico feliz em dizer que não, o livro não é sobre autoajuda, e nem o autor é alguém que está se aproveitando da moda. O que ele se propõe então? Smith, baseando-se especialmente na trilogia O Senhor dos Anéis e no livro O Hobbit, trabalha com as características psicológicas dos personagens para propor um novo estilo de vida ou que seja pequenas ações que visam uma vida melhor.
Esses comportamentos analisados são em sua maioria do povo pequeno, os Hobbits, que de fato são seres encantadores que exalam amor. Outros personagens também são trabalhados, como Gandalf, Aragorn, Faramir, Boromir e etc. Assim o dia a dia dos hobbits é explorado em detalhes com trechos das obras relacionadas para justificar o que é dito.
Temas como alimentação, sono e habitação; comportamentos diante das tentações da vida (quantos têm em suas vidas um precioso, ou alguém que aja como o Gollum?), amor, fardos da vida e muitos outros mais são colocados sob as perspectivas do povo da Terra Média que passou por uma guerra sem perspectivas de saírem vitoriosos.
O mais interessante para mim, que já li tanto O Senhor dos Anéis quanto O Hobbit, são os detalhes de bastidores que o autor aborda, sejam da vida pessoal de Tolkien, seja da produção filme e seus atores. Eu adoro saber tudo a respeito de Arda e de todos que fizeram parte dela em algum momento.
É uma obra deliciosa escrita em primeira pessoa com relatos inclusive da vida pessoal de Smith, o que nos perceber que ele é fã de Tolkien há muitos anos, e leva uma vida bem 'tolkiniana'. A diagramação é simples e todo fim de capítulo conta com 'A sabedoria do condado nos diz...' que é uma frase que resume a ideia do capítulo.
No fim do livro existe um capítulo que ensina como fazer seu jardim hobbit (uma pena que eu não tenha espaço por aqui, eu simplesmente babo pela ideia de ter uma horta bem fofa!) e outro com o teste muito divertido para saber quanto hobbit você é, e digo com um sorriso satisfeito que sou uma super-hobbit, rs!
Talvez você esteja se perguntando se o livro pode ser lido por quem não leu os livros ou viu os filmes. Bem, se você não conhece nada da obra de Tolkien acho difícil que você compreenda ou ache graça do que é dito. Mas se você já viu pelo menos os filmes e gostou já vai ter bons momentos de leitura.
Agora se você é como eu fã de carteirinha, se joga, a leitura é muito proveitosa e organiza diversos setores da Terra Média de forma muito bem amarrada e pagã. Isso mesmo, eu não consigo colocar de outra forma, embora em nenhum momento seja falado de religião, a essência do paganismo é tão marcante que me faz suspirar. Tolkien mesmo dizia que os hobbits desenvolveram "uma amizade íntima com a Terra", ou seja, são parte do Condado tanto quanto o solo, as rochas, os rios e as árvores.
E como psicóloga posso dizer que é muito interessante as análises breves que o autor faz dos comportamentos dos personagens. Como por exemplo, Bilbo passou de um hobbit medroso para um pequeno com sede de aventura.
Tentando extrair o melhor do que Tolkien nos deixou em suas obras, para promover pessoas sensíveis, sinceras consigo mesmas, críticas e com sabedoria para fazer das coisas simples momentos de magia, A Sabedoria do Condado é tocante e mágica, como só Tolkien pode inspirar!

(1) É um ditado éfico que significa  "Que a estrela brilhe na hora da nossa reunião !" que trabalha mais do que a frase diz, que dizer que espera-se que quem diz espera torna-se seu amigo e que esta amaizade dure. Não é encantador?
Avaliação







Comente com o Facebook:

14 comentários:

  1. Que legal. Não sabia que este livro fosse tão interessante. Adorei conhecer este lado da história e a vida dos personagens do condado. Muito bom mesmo. Seus comentários me deixaram feliz, pois estava pensando em ler justamente ele. Obrigada.
    elizabethmsalles@hotmail.com
    “Chance Extra – Estou participando da fan page da Editora Novo Conceito”.

    ResponderExcluir
  2. Não li os livros por inteiro e nem os filmes, sempre me deu curiosidade, mas sempre me bate aquela coisa de deixar tudo pra depois é acabo não lendo e nem assistindo. Assisti uma boa parte do Hobbit, mas não o terminei até hoje, onde parei no filme parei no livro, ou seja, no início. As histórias parecem ser tão fantásticas, com um mago incrível como Gadalf... Acho muito interessante a descrição dos Hobbits e de seus lares, a capa desse livro representa muito bem a vida que eles levavam! :-)

    Fabrício-fenix2010@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chance extra- participando da Fan Page no Skoob da editora novo conceito

      Excluir
  3. Não li os livros e nem vi os filmes =S
    Talvez por isso não me interessei tanto por esse livro, acho interessante para quem já segue a série e conhece mais do que eu!!
    Não curti a capa mas assim que ler todos os livros com certeza lerei esse também!!
    Bjinhus
    szane@hotmail.com
    Chance extra participando da Fan Page da Novo conceito

    ResponderExcluir
  4. Ainda não li esse tipo de livro, mas quero ler. Está anotado na minha lista de leituras futuras.

    @Leila_C_S

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chance Extra – Estou participando do Twitter da Editora Novo Conceito

      Excluir
  5. Antes eu queria ler o livro mais como quase toda as resenhas que eu lia dizia que ele era de autoajuda eu meio que perdi o interesse, mais inda bem que não é.
    Não tem como não amar os pequeninos Hobbits.
    Beijos.
    danydanizinha1@hotmail.com
    Chance Extra – Estou participando do Twitter da Editora Novo Conceito

    ResponderExcluir
  6. Não sabia que o livro era assim! Muito legal! Gostei da resenha mas não tenho intenção de ler, primeiro tenho que ler os livros, pois só assisti aos filmes, dos quais sou fã!

    bjo^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chance Extra – Estou participando do Twitter da Editora Novo Conceito

      Excluir
  7. Um fã de Tolkien escrevendo... Isso só poderia dar certo!
    Eu sempre digo que um autor se inspira em algo já existente para criar algo ainda melhor! Não, não estou falando de plágio... Mas sim da melhoria das coisas.
    Um autor sempre tem que se basear em algo para criar uma nova coisa. A ideia é sempre baseada em alguma coisa, como por exemplo: O que você aprendeu durante sua vida, o que você percebeu na vida de outras pessoas e até o que você absorveu das obras de outros autores...

    Smith nos traz a essência de Tolkien e isso é perfeitamente admirável!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. “Chance Extra – Estou participando da Fan Page da Editora Novo Conceito”.

      Excluir
  8. Uma resenha digna de uma psicóloga, pois você conseguiu abordar aspectos que eu não teria levado em consideração, se não tivesse lido sua resenha, como o fato das transformações que acontecem com os personagens. Um admirador de Tolkien escrevendo um livro e uma admiradora do mesmo Tolkien escrevendo uma resenha. Como não amar? Como não ficar com o coração aos pulos querendo saber mais dos adoráveis Hobbits? Não sou uma profunda conhecedora do universo de Tolkien, já que só conheço a Trilogia dos Senhor dos Anéis, mas é inegável que sou apaixonada por tudo isso que o grande Tolkien criou. Sobre A Sabedoria do Condado, só posso dizer que Noble Smith foi muito feliz em escrever sobre o tema e como você, não vejo de forma alguma como plágio. Considero até mesmo uma homenagem e um deleite para os fãs, que podem ter mais informações desses pequeninos e fascinantes Hobbits. Parabéns pela resenha, que foi totalmente pertinente.

    vanildarm@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Vanilda, saber que consigo escrever sobre Tolkien é mágico, eu sempre tenho receio de soar superficial ou insuficiente.
      Fico contente que vc tenha gostado!

      Tenha um ótimo fim de Semana!
      Miquilis: Bru

      Excluir
  9. Quando lançou o livro, eu também fiquei com o pé atrás como você achando que fosse muito auto-ajuda ou se aproveitando da "onda" de " O Hobbit". Sou fã do universo criado por Tolkien e fiquei feliz em saber que o livro é bom.
    quizy@ig.com.br

    ResponderExcluir