A Bela e a Adormecida - Neil Gaiman

Era uma vez, num reino não muito distante, uma maldição que colocava todas as pessoas para dormir um sono eterno. E, conforme o tempo passava, sua área de atuação aumentava e mais cidadãos começavam a dormir. A Rainha (aqui ninguém tem o nome revelado), prestes a se casar, não podia deixar isso crescer até alcançar seu reino e, acompanhada pelos anões, segue rumo a um destino que desconhece, atrás de seu objetivo: salvar a Princesa e quebrar a maldição. Será que ela vai conseguir ou também vai sucumbir ao sono?
Já li algumas obras de Neil Gaiman, que possui um currículo bem extenso e é ganhador de muitos prêmios. Particularmente, gosto bastante do autor e sinto uma grande admiração por ele, então quando vi mais um de seus títulos infantojuvenis no catálogo da Rocco Jovens Leitores, sabia que precisava tê-lo. Ainda mais com uma edição tão bonita dessas.
Gaiman uniu dois contos de fadas, A Bela Adormecia e Branca de Neve, e criou um novo, com elementos de ambos bastante evidentes na trama, como a existência de anões ligados à protagonista, uma maldição que fez uma princesa dormir por anos, assim como seus familiares e todo o reino, à espera de alguém para quebrar o feitiço e todos acordarem, entre outros pontos tão famosos quanto. Mas sua trama é nova e cheia de detalhes inéditos.

E preciso confessar que estava esperando por uma coisa, mas aconteceu um plot twist e fui pega, totalmente desprevenida, quando outra aconteceu no lugar. Achei isso muito interessante porque foi original e completamente inesperado. E gostei de como a história tomou este rumo diferente.

O mais bacana de tudo é que o autor se preocupou em demonstrar o poder e a independência feminina em diversas passagens, seja porque a Rainha decidiu adiar seu casamento porque queria fazer outras coisas que considerava mais importantes primeiro, seja porque ela foi tentar solucionar um problema por si só, enfrentando, inclusive, percalços pelo caminho, entre outras situações de igual importância.

O livro é curto e tem apenas setenta e duas páginas, a narrativa do autor é leve, envolvente e descontraída, sua escrita é fácil e direta, e sua forma de narrar é tão interessante que a gente não consegue desgrudar da leitura até tê-la concluído.

A edição nacional, publicada pela Rocco Jovens Leitores, está mais do que completamente maravilhosa e apaixonante. Desde o primeiro instante que pus meus olhos no exemplar, fiquei encantada. A primeira coisa com a qual nos deparamos é a jacket (aquela sobrecapa que algumas edições de capa dura possuem, principalmente lá fora), que ganhou impressão numa folha transparente fosca LINDA, com apenas alguns detalhes nela, como as flores com os caules em DOURADO, o título com margem e algumas letras também na mesma cor dourada, e o nome do autor, na quarta capa os espinhos e uma rosa estão nesta cor, com os demais desenhos em preto e branco, e um pequeno texto como sinopse.

Ao retirarmos a jacket, temos acesso à capa dura, que possui uma ilustração em preto e branco da Bela Adormecida dormindo (essa imagem que aparece na capa do começo do post, como podem ver pelas fotografias também) e na quarta capa uma caveira nas mesmas cores. Quando abrimos o exemplar, encontramos um mapa na folha de guarda e depois algumas ilustrações para, enfim, começarmos a leitura.

E o miolo também é todo ilustrado por Chris Riddell, que, inclusive, já fez parceria com Neil Gaiman em diversos outros projetos, assinando a parte gráfica de muitas obras do autor. Gosto muito dos seus traços, que eu já conhecia de outros livros, inclusive com escritores diferentes, que são facilmente reconhecíveis. Os traços são finos, realistas e bem detalhados, criando cenas completas, que se juntam ao texto transformando a experiência de leitura em algo muito mais rico. Todas as cenas complementam o texto de forma ideal, nos mantendo entretidos e admirados ao mesmo tempo.

As páginas são em papel couché (aquele estilo folha de revista, porém mais grosso), com alta qualidade de impressão. Todas as ilustrações foram feitas em preto e branco, com detalhes em dourado, dentro do desenho ou nas margens do mesmo. Esta cor maravilhosa ainda está presente em pequenos trechos de texto e em detalhes gráficos que enfeitam as letras iniciais de alguns parágrafos. Pelas fotos já dá para ter uma ideia do quão bonita esta edição está, mas garanto que ao vivo é ainda mais bela.

Adorei esta nova versão dos contos de fada criada por Neil Gaiman e ilustrada por Chris Riddell! Se você gosta de adaptações destas histórias, que são voltadas para públicos de todas as idades, com personagens cativantes, uma pitada de aventura e um final totalmente surpreendente, então esta edição MARAVILHOSA de “A Bela e a Adormecida” merece um lugarzinho especial na sua coleção e na sua estante.


Avaliação



Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário