A Mão no Espelho - Janis Heaphy Durham


O universo tem sido generoso comigo e me 'enviado' livros que fazem a diferença depois da leitura, o presente da vez foi A Mão no Espelho, da autora Janis Heaphy Durham, lançado pela editora Sextante. Quando o escolhi para envio eu tinha uma ideia na minha mente sobre como seria, mas ele não foi nada como eu pensava e eis uma parte da diversão.

Janis era uma mulher bem sucedida, era recém separada e vivia com seu filho, até o dia em que conheceu Max, um homem que preenchia todos os critérios do homem perfeito. O casamento estava em seu início, quando ele descobre que tinha câncer, e depois de apenas seis meses morre as vésperas de completar 4 anos de casado. Janis fica arrasada, sua felicidade foi arrancada de forma drástica, e ela não sabe o que fazer para superar sua perda.

No dia que completaria um ano da morte de Max,  Janis vai até o banheiro que Max usava enquanto estava doente e encontra no espelho a marca de uma mão, e a partir dali sua vida nunca mais seria a mesma, afinal será que aquilo era um sinal de Max do além? Começa a jornada de uma cética até a espiritualidade.

O livro é uma autobiografia focada no caminho espiritual da autora, ela conta sobre sua vida desde a infância, com detalhes sobre os pais, passando por detalhes de Max e sua família, e depois do atual marido. Seu filho também é figura constante do seu dia a dia. As manifestações do suposto espírito de Max não se limitam ao espelho, mas a vários outros detalhes logo em seguida de sua morte, como luzes e a constante presença do horário da sua morte pelo caminho da autora.

Para encontrar respostas se seria possível que Max se manifestasse, ela busca o caminho da ciência para compreender os fenômenos visto que sua criação protestante não tem respostas para seu dilema. Eis ai a surpresa: ela viaja pelos Estados Unidos conversando com autoridades sobre temas variados, como viagem astral, eqm, consciência e etc. Narrando não só suas entrevistas com os cientistas, mas também suas trajetórias até os temas em questão.

Os temas em si não apresentaram ideias novas para mim, visto que são assuntos que pesquiso com frequência, mas os nomes citados, e algumas interpretações que estes fazem para os fenômenos são muito interessantes e despertam a vontade de aprofundar cada vez mais nos temas, inclusive realizando pesquisas científicas. Uma pena que Brasil mal consegue dar conta das pesquisas médicas, que dirá de temas ditos paranormais.

É incrível perceber a transformação, de total descrente para a crença dela no mundo dos espíritos, mas de forma muito real e nada emocional. Ela tem uma mente muito racional, e precisa constantemente questionar o que lhe é dito. Ela não só encontra respostas para sua pergunta como também novas visões para a relação que estabeleceu com seus pais. Sua resignificação com a mãe é bem bacana.

Para novatos no tema é um ótimo meio de primeiro contato já que ela é bem didática. Para os mais céticos talvez seja um modo de algumas respostas mais científicas e menos esotéricas. O fato é que o livro é uma experiência válida para todos que gostam de histórias de vida e vida após a morte.

Em A Mão no Espelho conhecemos a jornada de um espírito em busca de conhecer aquilo que o véu esconde, e essa jornada passa a ser a nossa, afinal o que sabemos sobre o que nos cerca, o que nossos olhos podem ver é o limite do mundo? Ou apenas o começo de tudo?

Avaliação







Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. Adorei sua resenha, já estava indo dormir, afinal estou comentando nessa resenha já são mais de 2 da manha.... hahahaha
    Mas eu parei pra ler a resenha, pq eu tenho uma coisa com os livros da editora Sextante, nao consigo agradar com os livros... kkkkkkkkk
    mas eu adorei o que li aqui, achei super interessante, já li livros com esse tema e gosto muito, tbm sou assim, quando vejo algo que me interessa eu pesquiso e busco conhecer mais, já vou no skoob e marcar esse livro como desejado, pra eu nao esquecer, quem sabe consigo uma troca né... *-*

    ResponderExcluir