Duelo ao Luar – Nightshade #03 – Andrea Cremer

Esta resenha é do último livro da trilogia “Nightshade”, mas não há nenhum tipo de spoiler deste, nem dos volumes anteriores, "Sob a Luz da Lua" e "Lua de Sangue" (para ler as resenhas, clique nos títulos).
A guerra entre Defensores e Inquisidores está cada vez mais próxima, alguns lobos ainda estão com o primeiro grupo, mas os que conseguiram saber e acreditar na verdade por trás de tudo que lhes foi contado, escolheu o lado certo, o dos Inquisidores. Mas, para ganhar esta guerra, o Progênito, e somente ele, precisa encontrar as peças importantes que compõem a Cruz Elementar, a única arma que pode ajudá-los contra os Defensores e Bosque Mar.
Para isso, Calla e seus companheiros da matilha Nightshade que resolveram segui-la, e alguns outros dos Bane, junto com alguns Inquisidores, vão viajar para locais do mundo em uma aventura perigosa e cheia de reviravoltas, enquanto buscam o que precisam e lutam para sobreviver. Será que eles vão conseguir sair vitoriosos nesta guerra? E quem vai perecer durante o caminho?
Acho que esta é a minha série literária preferida de lobos, que são os seres sobrenaturais que eu mais gosto, mas dos quais não li tantos livros assim. Então eu estava realmente empolgada para ler esta conclusão e, assim que a tive em mãos, pulei na frente da minha lista de leituras.
Só acho que Andrea poderia se importar mais com os detalhes no começo do livro que nos fizessem relembrar melhor a história dos anteriores, porque acho que ela não faz isso muito bem, falando de pouca coisa e de forma muito superficial. E, como eu já tinha lido o segundo há muito tempo (Em dezembro de 2012. O primeiro eu li em outubro de 2011!) não me lembrava de muita coisa que tinha acontecido e fiquei sem relembrar, porque não dava tempo de reler tudo novamente.
Depois de um tempo consegui me acostumar com as coisas e, apesar de existirem muitos personagens importantes, seus nomes foram se encaixando na minha mente melhor e fui entendendo quem era quem e sua importância na história (desisti de relembrar o passado, porque minha memória não é tão boa assim).
A escrita de Cremer é bem rica em detalhes e explicações plausíveis, ela não esqueceu nada em aberto e isso é maravilhoso. A narrativa é bem fluida e gostosa de acompanhar, a autora intercala momentos de tensão com de calmaria e brincadeiras, ação e reflexão (para elaboração de planos, por exemplo), há algumas reviravoltas e momentos carinhosos também, e gosto muito da mitologia criada por ela para este seu mundo.
Teve uma coisa que me incomodou bastante, é que em um momento está ocorrendo uma grande batalha, com muitas mortes de amigos e bastante ação, e os personagens principais estão próximos a este acontecimento terrível, mas é como se não estivessem ali, porque param para conversar, brincar e fazer piadinhas, mesmo com todo aquele horror e clima de campo de guerra logo atrás. Achei isso extremamente esquisito.
Como nos dois primeiros volumes, este também é narrado em primeira pessoa por Calla, que é uma protagonista admirável, e da qual eu gosto bastante. Adoro acompanhá-la ainda mais porque ela é uma alfa cheia de atitude e enfrenta seus medos de maneira independente, sem precisar de ninguém para tomar decisões por ela, mas sabendo como usar a ajuda dos demais, sempre com sua posição de comando. E ela ainda mantém um lado mais frágil, com suas indecisões e receios, por exemplo, mesmo que isso não a faça abaixar a cabeça.
Fiquei bem triste com uma das mortes de “Duelo ao Luar”, que foi muito importante e não queria mesmo que acontecesse. Não cheguei a chorar, mas fiquei meio revoltada com ela, apesar de já ter imaginado que este personagem iria morrer algumas páginas antes. A morte dele, além de ser a que mais me afetou, também me incomodou pelo fato de poupar outra personagem de tomar uma decisão importante, já que não tinha mais esta parte para dividi-la e deixá-la confusa.
Este livro começa logo depois do final do anterior, o que é ótimo porque assim eu sinto que não perdi coisas importantes da história. E é dividido por partes, que separam momentos importantes da trama. Mas achei o ritmo deste livro meio corrido em alguns trechos, diferente dos volumes anteriores, até porque Shay precisava encontrar as outras três partes da Cruz Elementar, então os cenários tinham que ser mudados rapidamente para eles irem até o local onde estava cada peça, e voltar para depois continuar com o plano e tudo num curto período de tempo. Então senti um pouco de falta de mais emoção nestas cenas, pois, mesmo com as mortes que foram tristes, não consegui senti-las direito. A parte boa é que não teve enrolação e a autora conseguiu fechar todas as pontas da sua trama.
O triângulo amoroso está bem presente neste volume, mas desde o começo já sabemos por quem o coração de Calla bate mais. Confesso que eu não me lembro do passado dos personagens e nem como eram as relações amorosas entre eles, e sabia que tinha uma certa preferência por um do que pelo outro, mas não teria ficado chateada se ela tivesse optado pelo que eu não torcia de fato.
O clima de romance também estava mais evidente, com a formação de vários casais que já se gostavam antes, mas ainda não tinham ficado juntos, e também reforçou o amor dos outros que já tinham um relacionamento.
Gostei deste volume de modo geral, mas o final não foi dos melhores em minha opinião, não gostei nada de como a autora resolveu finalizar sua história, mas confesso que fiquei surpresa com esta sua atitude porque em nenhum momento imaginei algo assim acontecendo. Só que ainda estou com raiva dela por isso (e acho que não vai passar).
Adoro esta capa, apesar de ser a que menos gosto da trilogia (a primeira ainda é de longe a minha favorita), e fiquei imensamente contente em ver que a Galera Record resolveu produzir uma edição nacional própria, seguindo o padrão dos anteriores, coisa que não aconteceu lá fora e as novas capas produzidas são simplesmente horrorosas.
A diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e espaçamento confortável para a leitura, ainda contando com páginas amarelas, o que faz com que a gente leia por mais tempo sem cansar a vista. Há símbolos nos inícios dos capítulos, mas não sei o que são, nem lembro se foram explicados anteriormente.
Recomendo a trilogia “Nightshade” a todos os leitores que gostam de livros do gênero jovem adulto sobrenatural com uma trama envolvente e inteligente, personagens carismáticos, uma protagonista ótima, ação, romance e lobos.
Avaliação






Comente com o Facebook:

9 comentários:

  1. Olá Meninas!

    Desde a primeira resenha desta série, eu já o havia colocado na minha listinha de desejados. Tbm adoro lobos, mas confesso que não li tantos livros sobre eles!
    Eu amo as capas desta série e a forma como vcs resenham eles só me deixam mais curiosa. Pena que o livro é um pouco caro neh? Já fiz minha listinha para a Bienal e espero poder comprá-los com algum desconto lá! rsrsrsrrsrs

    bjo bjo^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. https://www.facebook.com/rockanapcm/posts/695493657155108

      Excluir
  2. Li sob a luz da lua há um tempinho e depois me perdi lendo outros livros que nem sabia que tinham lançado o terceiro. Estou mega atrasada na leitura da trilogia.
    kmfortes28@hotmail.com

    ResponderExcluir
  3. Séries de Lobisomens não são meu forte desde a época de Crepúsculo. Agora de todas que já vi falarem, essa parece ser a mais popular e querida dos leitores.
    Pelo visto o final da série agrada mais vi que você deixou alguns pontos negativos em destaque como a falta de explicação para acontecimentos em livros anteriores, concordo com vc nesse quesito, acho que precisam ser comentados mesmo que brevemente os acontecimentos passados, muitas vezes entre um livro e outro passasse um grande espaço de tempo e os leitores acabam perdido quando começam o novo livro da série e acabam tendo que reler os livros novamente (já sofri com isso) .

    ResponderExcluir
  4. Outro livro que finaliza uma série ou trilogia, poxa </3 kkkk
    Bom, sobre esse eu devo dizer que nunca fiquei interessada nele, não gosto muito da capa e a sinopse nunca me chamou a atenção, além de que eu não sou muito fã de lobos :c
    Bom, eu não vou comentar muito, porque não é um livro que me deixou interessada, quem sabe mais para frente eu mude de opinião, não é?

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  5. Também sou louca pela série. Principalmente quando falam sobre lobos. Estou empolgadíssima com a história e os personagens já me conquistaram. rsrsrs Seus comentários na resenha me deixaram mais que satisfeita e ansiosa por saber mais desses seres e da batalha contra o mal. Espero conseguir ler logo e assim poder conferir pessoalmente. Beijos.
    elizabethmsalles@hotmail.com

    ResponderExcluir
  6. https://twitter.com/NewboldMachado/status/488467846750801921 Compartilhei

    ResponderExcluir
  7. Recentemente ganhei justamente esse livro, pena que é o 3º da série, mas fiquei bastante curiosa pra ler a série. Curto lobos desde que li a série Os Lobos de Mercy Falls, da Maggie Stiefvater, mas, infelizmente, são poucos os livros com essa temática. Gostei do enredo e principalmente da Calla, além disso, as capas dessa série são um plus a mais rsrsrs. Com certeza, vou ler!

    Marcia Nascimento
    bobbydupeagirl@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. https://twitter.com/BobbyDupeaGirl/status/487705155778121728

      Excluir