O Garoto dos Meus Sonhos - Lucy Keating

Alice já viajou pelo mundo, vivenciou diversas situações loucas e lindas, se divertiu completamente e conheceu coisas inusitadas, animais falantes e muito mais. Isso acontece porque, desde que se conhece por gente, Alice vivencia sonhos que parecem bem reais, onde tudo pode acontecer. Mas ela nunca esteve sozinha, afinal Max sempre esteve presente em todos os momentos. E, inevitavelmente, ela acabou se apaixonando por ele. Só que Max não é real, ele vive apenas no mundo dos sonhos de nossa querida protagonista. Ou será que é?
Quando se muda de cidade, Alice acaba encontrando justamente o seu Max no novo colégio, mas ele não se lembra dela, e muito menos tem uma personalidade alegre e divertida como o garoto por quem se apaixonou. Além do mais, Max tem uma namorada e uma vida inteira onde ela não está inclusa.
Alice fica um pouco arrasada, mas percebe que se quer descobrir a verdade, terá que buscar as respostas ela mesma. E nada vai ficar em seu caminho até que consiga desvendar tudo. Ainda mais agora, que certos acontecimentos e elementos dos seus sonhos estão sendo transferidos para a vida real. Nossa protagonista, então, terá que correr contra o tempo para desvendar tudo e lutar contra o que for preciso, ou talvez será tarde demais e seus mundos se conectarão de uma forma irreversível.
Achei a sinopse deste livro bem interessante, afinal fala de uma menina que sempre sonhou com um garoto e que, quando muda de cidade, acaba descobrindo que ele é real. Quando vi que a autora gravou um vídeo para a Globo Alt comentando um pouco sobre a obra e disse que o mesmo era bobinho e super romântico, eu sabia que tinha que lê-lo o quanto antes, afinal adoro histórias com a soma destas características. E eu realmente adorei essa!
A obra é narrada em primeira pessoa sob o ponto de vista de Alice e eu adorei, porque pude conhecer melhor esta personagem tão carismática, com seus sentimentos e por que motivos ela agia da forma que agia. Porém, em alguns momentos acho que ela tinha uma certa ingenuidade e algumas ações que a faziam parecer mais nova do que realmente era. Não posso julgá-la, porque eu e todo mundo que conheço também tem seus momentos menos sérios, mas algumas pessoas podem se incomodar com isso.
Alice é corajosa. Se hoje em dia eu já sou reservada, na época da minha adolescência eu era ainda mais. Quando Alice viu Max pela primeira vez na vida real e soube que ele era mais do que fruto de sua imaginação, logo pensou em dizer a verdade ao garoto, o que não demorou muito a acontecer. E, mesmo que ele tenha negado, ela ainda insistia no assunto. Eu acho que é preciso de coragem para jogar uma informação dessas em cima de alguém, mesmo que você tenha quase cem por cento de certeza de que seja verdade, e ainda insistir até ele ceder e confessar. Eu teria esperado um pouco mais até me sentir confortável para falar tudo, cara a cara. Mas acho bem interessante isso, porque ela sabia o que queria e foi atrás.
E isso não apenas em relação a ele, já que essa situação foi apenas o ponto inicial para entendermos Alice melhor. Muitos outros momentos que exigiam coragem para serem resolvidos, não a intimidaram, que fazia o necessário para descobrir o que precisava, mesmo que fosse preciso quebrar algumas leis. Além do mais, ela é determinada, forte, independente e inteligente. Uma personagem admirável, definitivamente.
Este é um livro fofo, com um romance doce, como um primeiro amor pode ser. Eu até gostei do casal, mas confesso que se fosse para eu escolher com quem Alice deveria ficar no final, não seria o Max, já que o achei meio sem graça e sem ação, parecia que ele não estava com vontade de fazer nada com/para ela, mesmo quando fazia, e estava sempre mudando de opinião. Eu não consegui sentir uma conexão muito forte com o personagem, muito menos com a forma que ele tratou nossa protagonista no começo, e talvez nem muito depois também. Eu definitivamente escolheria Oliver, o primeiro amigo de Alice no novo colégio, dono de uma personalidade adorável, e que teve ótimas participações na trama.
Gostei muito de todos os personagens, tanto a protagonista quando os secundários. Como comentei anteriormente, Max não foi dos meus preferidos, quem ganhou destaque foram Oliver, e melhor amiga de Alice desde a infância, Sophie, que é divertida e muito fofa. Também gostei muito do pai dela, e, claro, de Jerry, o cachorro.
A escrita da autora é deliciosa, envolvente e flui muito bem. A gente consegue visualizar as situações e os sonhos e mergulhar completamente nas páginas do livro, desejando saber quais serão os próximos passos da protagonista e quais serão as descobertas que ela fará a seguir em relação a toda essa situação inovadora que está vivendo.
Além do mais, ela tem uma capacidade de descrever tão bem as coisas, mesmo que de uma forma leve, que faz com que a gente consiga visualizar cenários, objetos, pessoas, situações, etc., muito facilmente, e sem soar cansativo.
Algo que achei bem interessante é que também podemos acompanhar alguns dos sonhos de Alice, visto que alguns capítulos começam com uma data, e, então, sabemos que estamos dentro de um sonho no momento em que ele está sendo vivenciado. Portanto há cenas bem peculiares, com elementos diferentes e situações excêntricas, e eu adorei poder “vivê-los” com Alice.
Em minha opinião, a autora fez um ótimo trabalho de pesquisa e também desenvolvimento do enredo, já que ela utilizou informações reais, algumas delas baseadas em ciência, misturadas com outras fantasiosas, construindo uma base tão crível para sua trama que até parece que aquilo tudo existe de fato fora das páginas de um livro. E que nós mesmos também poderíamos nos encontrar com pessoas de nossos sonhos. Além de ter criado uma base para seu enredo, ela soube transmitir todas as informações de uma maneira interessante, fácil de ser entendida, e que não ficou chato ou cansativo.
Lucy Keating também conseguiu misturar diversos elementos diferentes, sentimentos e um pano de fundo traumático, transformando em algo muito interessante. Conhecemos os personagens mais a fundo, assim como seus passados e vemos por qual motivo aquela ligação existe através dos sonhos.  
E há toda uma vibe surrealista permeando o enredo, que faz com que a leitura se torne diferente e única. Eu realmente adorei todo o clima desenvolvido pela escritora e mal vejo a hora de ler novas obras publicadas por ela.
A Globo Alt fez um ótimo trabalho com o projeto gráfico desta obra, já que a  edição nacional está bem bonita. A linda capa original foi mantida, e possui verniz localizado no título e na ilustração, tanto da capa quanto da contracapa, e a parte de trás da capa conta com uma cor maravilhosa. As páginas são amarelas, mas o texto está com uma fonte bem pequena, o que pode incomodar a vista de algumas pessoas.
Leitores que curtem livros com personagens jovens adultos carismáticos, e têm vontade de conhecer uma trama que traz o mundo dos sonhos se unindo ao mundo real de uma forma deliciosa, divertida, leve e misteriosa, com um bom fundamento científico, mas sem ficar chato, com certeza deve ler esta obra.
Avaliação



Comente com o Facebook:

4 comentários:

  1. Quero muito ler esse livro, já tinha gamado na capa e depois da resenha fiquei com mais vontade ainda. Mais um para a lista... Adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  2. Vendo sua resenha posso confessar que me surpreendi, primeiro porque não espera que esse romance tão água com açúcar, tivesse tantos elementos e pontos positivos. Desde da escrita da autora, aos personagens bem construídos e cativantes. Já estou apaixonada por Max, e torcendo para nossa protagonista conseguir torna seu romance real.

    ResponderExcluir
  3. Esse livro me chamou atenção só pela capa, e depois de ler essa resenha incrível tenho certeza que vou lê-lo em breve. Quero conhecer essa Alice Inteligente e Determinada!

    ResponderExcluir
  4. Esse livro parece ser bem gostoso de ler, parece que vc vai lendo e quando ve já acabou... hahaha
    Eu adoro livros assim, já quero ler!

    ResponderExcluir