À Procura de Alguém - Searching For #01 - Jennifer Probst

Kate é uma jovem bem-sucedida que acredita no amor e deseja alguém ao seu lado para compartilhar a vida. Mas, aos 28 anos, ainda não encontrou essa pessoa, mesmo que seja ótima em encontrar pares para os outros e, inclusive, tenha feito uma carreira na área ao abrir uma agência de relacionamentos de sucesso com as amigas em Verily, Nova York. Além de ser ótima em sua vocação de cupido profissional na Kinnections, ela ainda tem um dom incrível que foi passado por gerações: ao encostar em duas pessoas, Kate sabe se elas são almas gêmeas, ou, pelo menos, se são incompatíveis.
Já Slade Montgomery não poderia acreditar menos no amor. Com uma carreira de sucesso como advogado de divórcios, ele acredita que este sentimento não exista de verdade e que a grande maioria dos casamentos (se não todos) acaba em divórcio. Quando sua irmã decide se inscrever na agência Kinnections para encontrar alguém especial, ele fica preocupado e irritado. Afinal, somente Slade pôde ajudá-la a enfrentar alguns momentos terríveis na vida da irmã por causa de relacionamentos fracassados, que poderiam ter terminado em uma tragédia irreversível.
Para protegê-la novamente, Slade vai até a agência que Kate é dona e bate de frente com ela, dizendo tudo o que pensa de seu trabalho, de empresa e do quanto ele as acha espertas por fazerem um serviço mentiroso com uma promessa que não pode ser cumprida, fazendo com que pessoas ingênuas caiam nessa cilada facilmente. Então, depois de um papo intrigante, os dois decidem fechar um acordo: Slade quer virar um cliente e encontrar a mulher ideal para ele, e está disposto a aceitar os serviços que elas fazem na agência e, assim, ele não as processa. Se tudo der certo no final, ele, inclusive, vai indicar a empresa para muitas pessoas.
Como Kate quer e precisa mostrar para ele que seu serviço é sério, assim como a Kinnections, ela decide aceitar. E não vai medir esforços para provar tudo isso a Slade. Só que, no meio do caminho, ela começa a perceber que talvez a mulher certa para ele seja si própria, o problema é que eles são opostos e ela também tem dificuldades em aceitar essa verdade. Por mais que o dom dela diga que eles são feitos um para o outro, Kate tem certeza de que pode provar o contrário. Mas será que vai conseguir?
Quando vi este livro pela primeira vez, não me interessei muito por conta da capa, que, vamos combinar, é bem feia. Mas, como era uma publicação da Editora Paralela, que é uma editora que eu gosto bastante e lança diversos títulos que adoro, resolvi que deveria ler a sinopse para descobrir do que se tratava. E fiquei muito empolgada pela leitura! Depois acabei vendo algumas pessoas comentando o quão maravilhosa era essa história, então decidi que deveria pegá-la para ler o quanto antes. E foi o que fiz, com minhas expectativas lá no alto.
Depois de terminada a leitura, posso afirmar que a adorei e a indico para todos que curtem romances eróticos, porém, minhas expectativas infelizmente não foram alcançadas porque não curti alguns pontos, que me fizeram tirar uma casinha da nota de avaliação final. Mas, mesmo não amando, é um dos títulos do gênero que li até hoje que mais curti, e acho que vale a pena ser lido.
Gostei muito da ideia do enredo, que mistura um pouco de magia num romance contemporâneo, e traz dois protagonistas, um advogado de divórcio e uma dona de agência de relacionamentos, com personalidades opostas, já que ela acredita completamente na existência de almas gêmeas e no poder do amor, enquanto ele acha que tudo isso não passa de uma ilusão movida a hormônios. E podemos acompanhar esses dois se envolvendo num jogo de gato e rato empolgante, que nos faz suspirar com facilidade e desejar por um final feliz.
A escrita da autora é bem gostosa e envolvente, daquele tipo que nos prende com facilidade, mesmo que a gente já saiba que vai ter vários clichês pelo caminho, porque ficamos ávidos para saber o que vai acontecer a cada virada de página, e quando os protagonistas vão deixar a teimosia de lado para ficarem logo juntos. E a jornada até isso acontecer é uma delícia de acompanhar.

Mas duas coisas me incomodaram bastante nesta leitura. A primeira delas é que mal passava uma página e pelo menos um dos dois protagonistas ficava falando o quanto o outro o excitava. Ou ele dizia o quanto ele já estava duro só de olhar para ela ou era ela que já estava “pronta” para ele, com os bicos dos seios roçando dolorosamente na roupa esperando pela atenção dele. Falar isso de vez em quando, tudo bem, mas em quase todas as páginas acaba sendo cansativo, chato e excessivo.
O outro ponto foi que Slade, desde o começo, dizia coisas meio constrangedoras. Sobre o quanto ele queria ir para cama com ela e outros argumentos semelhantes. Isso me irritou porque eles mal se conheciam, e se eu estivesse no lugar de Kate, iria me sentir completamente encabulada e o acharia meio indecente, para não falar palavras piores. E não sei se me interessaria por ele, não.
Por outro lado, o relacionamento do casal é muito bacana de se acompanhar, porque eles não se olham e já se amam instantaneamente, como as vezes acontece. Pelo contrário, eles até mesmo lutam contra os sentimentos que surgem, achando que há somente atração física e sexual (na visão dele), e algum erro com seu dom, que pode ser consertado (na visão dela). Então vamos acompanhando esse amor nascendo e crescendo aos pouquinhos, já que eles simplesmente não conseguem se afastar um do outro, por mais que queiram ou tentem, já que um acabou estragando outros pretendentes para o outro.
E, apesar de ter curtido tanto Kate quanto Slade, não posso dizer que um dos dois tenha realmente sido o principal personagem desta obra, porque quem ganhou o maior destaque, fez a maior diferença e roubou a cena foi Robert, o cachorro lindo, fofo, amorzinho da vida, que é paraplégico, e que me deixou com lágrimas nos olhos de felicidade por ter sido salvo, e por Kate ter feito tanta diferença na vida dele. Queria mais seres humanos como ela no mundo – e a melhor parte é que essa história foi baseada em fatos reais, então só tenho que sentir ainda mais amor pela voluntária do abrigo que o salvou na vida real. <3
A edição nacional está com uma diagramação bem confortável para uma leitura agradável, com fonte e espaçamentos em tamanhos ideais. A capa tem acabamento soft touch (aveludada) e as páginas são amarelas.
Esse é o primeiro volume da série “Searching For”, mas podem ficar tranquilos porque ela conta com obras totalmente independentes, ou seja, cada livro possui seus próprios protagonistas e história com começo, meio e fim, e um não precisa do outro para ser entendido. Mas, ainda assim, estou torcendo para a Editora Paralela publicar as continuações, porque quero conhecer de perto os romances dos demais personagens que apareceram neste primeiro exemplar.
Se você curte romances eróticos bem trabalhados, com personagens carismáticos, um casal adorável e um romance arrebatador, tudo isso misturado a uma trama leve, envolvente e com uma pitada de magia, então “À Procura de Alguém” é um livro que precisa ler.
Avaliação


Comente com o Facebook:

3 comentários:

  1. Nossa, já estava bastante interessada em ler esse livro só pela sinopse, e agora depois de ver essa resenha fiquei ainda mais curiosa em conferi essa história que parece ser mesmo ótima, curto muito um romance erótico bem trabalhado.

    ResponderExcluir
  2. adoro romance, Gosto da escrita da Jennifer Probst, já li alguns livros dela e adorei!!curti muito a resenha vou colocar o livro na minha lista de leitura.

    ResponderExcluir
  3. Não curto muito romance erótico, mas esse alem do erotismo tem uma pitada de magia que acabou me deixando curioso, daria uma chance sim e quem sabe mude o meu conceito sobre livros desse gênero.

    ResponderExcluir