A Arte De Correr Na Chuva - Garth Stein


Se fôssemos para classificar as histórias dos livros em categorias distintas, teríamos várias delas já definidas em nossa mente: livros de mistério, livros de aventura, livros de suspense, livros de romance. Mas há sempre um ou outro livro que não se encaixa em nenhuma dessas categorias, que é uma exceção entre as nossas frescuras típicas de leitora e que chega direto ao nosso coração.
Esse é a Arte de Correr Na Chuva.
Não foi a capa que me encantou. Nem a sinopse. Na verdade, eu não dava nada para esse livro quando o peguei para ler, e lê-lo foi uma surpresa tão agradável quanto renovadora. Admito que me excedi em todos os meus chatos padrões nesse livro, e gostei disso. É uma história simplesmente maravilhosa.
Enzo é um cachorro muito ativo e esperto, que vive com o seu dono Denny, um piloto de Fórmula 1, e aprendeu, desde pequeno, graças a convivência com o dono, a entender o comportamento dos humanos e querer ser um deles. Por causa de um documentário que viu na TV certo dia, sobre a Mongólia, onde eles acreditam que os cachorros, após morrerem, se reencarnam em humanos, Enzo vive toda a sua vida observando o comportamento deles e esperando a hora de ser um. E, logo antes a sua morte, ele faz uma retrospectiva sobre todos os fatos que viveu com Denny, sobre as dificuldades que passaram juntos e as alegrias também, concluindo se está ou não apto a ser um humano após a sua morte.
É sobre a retrospectiva de Enzo sobre a vida vivida com Denny que a história se desenvolve. Narrada pelo ponto de vista do cachorro—uma das narrativas mais originais, divertidas e maravilhosas na que tive o prazer de me aventurar—ele conta, de um modo extremamente humano, mas sem perder a personalidade que definitivamente lhe difere com um cão, todos os fatos de sua vida, pontuados por comentários que nos fazem rir e que são definitivamente adoráveis. Enzo é um cão maravilhoso, e a história seria simplesmente sem graça se não fosse narrada por ele. É o seu ponto de vista que encorpa os fatos, o seu modo humanamente canino de ver as coisas, as suas filosofias profundas.
A narrativa do autor é deliciosamente agradável de ler, e flui leve e rápido, ao mesmo tempo que nos prende. A história mantém um ritmo estável durante todo o livro; desde o começo, a narrativa nos prende, levando a um meio envolvente que deságua num final que eu só posso definir como lindo e fofo. O livro inteiro se baseia nessas palavras. A história de Enzo toda é maravilhosamente fofa, linda, uma espiral de emoções que mudam o tempo inteiro. Ao mesmo tempo em que estamos rindo, queremos chorar, porque tudo muda rápido, e a consciência de Enzo sobre isso é uma tremenda mensagem. Porque apesar de tudo, ele sempre pode ser melhor, e sabe disso.
É algo em que podemos nos espelhar, e essa é a principal mensagem da história.
Li esse livro pela Reader’s Digest, e a diagramação está muito decente—crua, mas competente. A capa é linda, e tem muito haver com o título e com a história, e eu gostei muito, apesar de já ter dito que, nesse livro, ela não foi um fator determinante para colocá-lo na minha lista de leitura.
Para aqueles que querem um livro fofo, leve, apaixonante, que trata de mensagens reais e maravilhosas, esse é a pedida certa. Um dos mais lindos que já li, e apesar de não ter me feito derramar lágrimas, sempre terá um lugarzinho especial no meu coração sensível e emocional de leitora. 
Avaliação


>> Esse post está participando do Top Comentaristas Nº 07 - FORMULÁRIO



Comente com o Facebook:

10 comentários:

  1. Nossa que lindo este título, e pelo visto o livro não fica atrás.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. Não tinha noção do que se tratava o livro, mas parece ser bem fofo uma história do ponto de vista de um cachorro. Pelo menos eu penso que os cachorros tem pensamentos divertidos. Se eu puder um dia eu leio este livro com capa mto fofa =] (td é fofo nele neh!)

    Miquilis: Bruna Costenaro

    ResponderExcluir
  3. Que resenha mais fofa! Nunca tinha lido nada desse livro, nem tinha me interessado muito a ponto de ler a sinopse, mas quando vi sua resenha me apaixonei. Muito obrigada pela indicação, é claro que vou ler logo.

    ResponderExcluir
  4. Lembra Marley & eu, não? Não sei se é só por causo do cachorro...rsrs

    Parece fofo, realmente, e sabendo que a diagramação é boa, melhor ainda.

    Eu adorei a capa, só faltou uma lingua lambona nela pra ser mais perfeita ainda...kkkk

    Thais Vianna
    @dathais
    dathais@hotmail.com

    ResponderExcluir
  5. Gente, mas que legal! Nunca li nenhum livro que é narrado por um animal. Adoro animais e tenho certeza que vou gostar de ler o livro. Irei procurar ele, sem dúvida! *--*

    ResponderExcluir
  6. O pior que há uns dias atrás eu vi este livro num Sebo e não comprei :( Agora me arrependo!
    Mas vou colocar na lista e da próxima eu compro sem pensar duas vezes!
    Bjs,
    @PatriciaADavis

    ResponderExcluir
  7. Nossa que diferente, adorei a resenha! A capa é linda e muito fofa, o título, nem se fala! A história é bem diferente dos livros que já li, sem dúvida pretendo ler...
    Yara Werneck
    @My_Only_Reason
    yarinha101@live.com

    ResponderExcluir
  8. Olá Julia!
    Me surpreendi pela criatividade do autor de colocar um cão como narrador, mas vejo que foi o diferencial do livro. Sinto que esta história é encantadora e certamente darei uma chance, pois tenho um amor incondicional por este 'melhor amigo do homem'. Mesmo sem as lágrimas, a leitura deve ser marcante e vejo que é um final emocionante.
    Adorei a tua dica, já que jamais havia visto ou ouvido absolutamente nada sobre o livro e até agradeço, pois talvez eu não veria este livro como um grande livro sem a tua resenha. A capa é bonita e fofa, mas não chama tanta atenção.

    Beijos,
    Samy Aquino (@umalimonada)
    samyra.aquino@hotmail.com
    http://samyaquino.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Amo cachorros, eles são minha paixão. E ter um cachorro narrador seria uma experiência incrível, seria o mesmo que ouvir o meu cachorrinho! ^-^

    Bjoo
    Letras & Versos

    ResponderExcluir
  10. Esse livro deve ser bem interessante. Não me lembro de ter lido algo parecido, e tenho certeza que seria uma boa pedida pra mim. Espero ter a oportunidade de lê-lo.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir