O Casamento - Victor Bonini

A primeira coisa que chamou muito a minha atenção neste volume, lançamento da Faro Editorial, foi a sinopse, que parecia trazer uma história incrível e cheia de mistérios, e isso me deixou bastante intrigada para poder conhecer um pouco mais sobre a mesma. Por este motivo, assim que tive a oportunidade de ter meu exemplar em mãos, não consegui deixar de ler nem por um segundo, e, agora, venho compartilhar com vocês tudo o que achei sobre essa obra escrita por Victor Bonini, que é um brasileiro muito talentoso que merece ser conhecido por todo mundo.
Em “O Casamento”, conhecemos Plínio e Diana, dois jovens que vão se casar no Hotel-Fazenda Cardeais no município de Joanópolis, onde terão quatro dias de festas. Ambos vivem um relacionamento estranho, já que ninguém diria que eles ficariam juntos. Muito diferentes um do outro, eles se conheceram na faculdade e nenhuma das famílias aprova o relacionamento, mas eles resistiram a tudo e todos e, agora, vão dar esse novo grande passo.
Tudo estava indo muito bem, até que um pouco antes da cerimônia um assassinato acontece deixando todos apavorados devido a tamanha brutalidade, e, por isso, o casamento precisa ser interrompido. E assim a história volta ao passado para nos mostrar um pouco mais dos personagens, e é dessa forma que conhecemos o protagonista do livro, o detetive particular Conrado Bardelli, amigo do pai da noiva, é ele quem ganha destaque em todos acontecimentos. Ele não foi à cerimônia como um simples convidado. Contratado por Ricardo Gurgel, um empresário bem rico, ele foi com a missão de descobrir quem é a pessoa que descobriu algo particular sobre a vida de Ricardo, e por este motivo está chantageando-o, e extorquindo dinheiro do mesmo.
Com o assassinato, vemos que o detetive começa uma investigação paralela a da polícia para tentar descobrir quem foi o assassino, com a informação de que existe um chantagista entre os convidados, coisa que nem a polícia sabe. Então vemos nosso detetive entrar em uma grande teia de assassinatos, mentiras e muito mistério.
A trama foi narrada em terceira pessoa, o que foi bem legal, já que assim conseguimos ter uma visão mais ampla de todos os acontecimentos nos dando um melhor entendimento sobre o enredo. Este volume é dividido em prólogo e mais quatro partes, nas quais vemos os acontecimentos antes, durante e depois da cerimônia. Ao longo da narrativa, vamos conseguindo cada vez mais informações, que nos levam a ficar na dúvida, nos intrigando em todos os momentos e fazendo com que a gente não consiga parar de ler.
Algo que acho válido comentar é que os livros da Faro Editorial sempre ganham um trabalho gráfico excepcional e desta vez não foi diferente. Fico muito contente de ver que uma editora nacional se empenha tanto em produzir exemplares bem feitos, unindo a qualidade de escrita da obra com a parte visual da mesma. A parte de trás da capa traz uma imagem de um buquê de flores com um tom vermelho, passando o clima da trama, cada parte do livro inicia-se com uma folha preta com uma fotografia e o título, há detalhes gráficos em algumas páginas e as folhas são amarelas. Não posso afirmar que tenha amado a capa em si, mas curti os elementos utilizados na mesma, já que têm a ver com o conteúdo, e estão com verniz localizado, e o título ganhou um acabamento vermelho metálico.
Recomendo este título para todas as pessoas que gostam histórias cheias de mistérios muito bem desenvolvidas, que nos intrigam em todos os momentos, nos dando pequenas dicas aos poucos e fazendo com que a gente fique imaginando os culpados. Além do mais, os personagens dessa obra estão ótimos, todos muito bem construídos, nos conquistando a cada aparição. Se você gosta desse tipo de livro, não pode deixar de ler “O Casamento”, pois ele realmente é espetacular e sua trama é passada em São Paulo, o que nos traz uma maior identificação, já que, mesmo sem termos ido aos locais citados, reconhecemos os mesmos, assim como as referências utilizadas. Gostei realmente desta leitura e espero que todos possam sentir o mesmo que eu.
Avaliação



Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário