Os gêmeos Templeton têm uma ideia – Ellis Weiner


Eu sempre gostei bastante de livros infantis porque eles, além de serem fofos e conterem ilustrações lindíssimas, sempre trazem um pequeno ensinamento para as crianças. Quando vi que a editora Rocco tinha em seu catálogo um livro com uma capa bem bonita e bem ilustrada, e que a sinopse me agradava muito, corri para tê-lo em mãos e descobrir um pouco mais da obra. Agora venho compartilhar com vocês as minhas opiniões a respeito desta fofura.
O livro conta a história da família Templeton, uma família bem diferente composta pelo professor Elton Templeton e seus dois filhos gêmeos (já que a mãe das crianças faleceu quando eles tinham apenas doze anos, já que estava muito doente, mas o livro não foca neste assunto, apenas fala bem no início, então a família é composta por apenas eles três).

Todos os Templeton são muito inteligentes e sempre tem ideias inovadoras. O Elton é um professor de faculdade e inventor genial e por este motivo tem um laboratório incrível, e mesmo sendo um pouco atrapalhado, ele faz várias invenções, ou engenhocas, como costuma aparecer no livro, e uma de suas criações chama a atenção de um dos seus alunos, que diz que é dono da ideia.

O que ninguém da família contava, é que para roubar a ideia do professor Elton, dois gêmeos acabam sequestrando os seus filhos gêmeos como forma de chantagem. E assim, que a trama da história se sucede.

A narrativa é rápida, fluida e gostosa, e esse é um daqueles títulos que a gente não consegue parar de ler até chegar ao fim. Como a história é bem curtinha, nós acabamos conseguindo ler em até mesmo um dia. É bem legal também para ler para uma criança.

Com várias ilustrações, essa é uma história que contém poucos personagens, mas todos eles nos cativam de alguma forma. O que achei bem interessante, é que mesmo narrado em terceira pessoa, o narrador conversa com a gente, falando com o leitor em uma narrativa bem diferente e gostosa.

O trabalho gráfico desse exemplar está MARAVILHOSO! Com Ilustrações lindas de Jeremy Holmes e detalhes diferenciados em quase todas as páginas, como quadrinhos com informações e perguntas que instigam o leitor, e balões de fala, entre outros, além de ser todo escrito com fonte azul e contar com páginas no mesmo tom de azul mais frio, quando a fonte passa a ser branca.

A diagramação está ótima, com letras em um tamanho confortável e um bom espaçamento entre as palavras, o que ajuda bastante na leitura, para lermos por mais tempo sem cansar a vista. A maioria das páginas é branca (exceto as azuis citadas anteriormente), e podem ficar despreocupados que as palavras em tom de azul não atrapalham nem um pouco na leitura, pelo contrário, deixaram o livro ainda mais fofo.


Recomendo este livro para todas as pessoas que gostem de uma aventura com bastante humor, em uma história leve com uma trama bem inteligente. Apesar de ser um livro voltado para o público infantil, ele é super fofinho e consegue agradar pessoas de todas as idades.

Avaliação



Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. Que lindo!!!! Não sabia que a ROCCO tinha livros infantis... Apesar de não ser um gênero que eu leia muito, gosto de ver livros infantis justamente por causa das ilustrações!
    Tbm gosto muito desse tipo de narrativa, qdo a gente lê para crianças, parece que estamos conversando com elas, é muito legal!

    bjo bjo^^

    ResponderExcluir