Linhagens - Uma Geração, Todas as Decisões #02 - Eleonor Hertzog

Você percebe que um livro é complexo quando de repente você se dá conta de que não sabe por onde começar a sinopse. O que dizer sem precisar de muitas linhas? Linhagens, segundo volume dá série Uma Geração - Todas as Decisões, da autora gaúcha Eleonor Hertzog, pela editora Letra Impressa, é um livro assim que eu não tenho a mínima ideia de como começar a contar rs! E pode conter spoilers...

A família Melbourne segue em seu navio de pesquisas no Mar Negro, eles chegam próximos a uma ilha para pesquisar focas, um alerta de morte surge para Peggy, mas ela não compreende, porque ela não sente perigo no mesmo local. Ao descerem na ilha dezenas de focas estão mortas, e nada parece explicar as mortes. Algumas horas depois seres estranhos surgem das águas, Senira parece estar por trás do evento. Os Melbourne agora devem desvendar mais este mistério e sobreviver em alto-mar sem comunicação com o mundo!

Estes são os primeiros eventos que este livro enorme apresenta. Mas antes de mais nada a autora fez um breve resumo do livro anterior, Cisne através do Dr. Henry, esse resumo devo dizer é excelente não só do ponto de vista da memória, como também para organizar e compreender todas as informações deste universo, que não são poucas!

Embora a trama se inicie no navio, boa parte do livro e as partes mais importantes acontecem longe do navio. Agora o foco são as linhagens, que são as diversas raças terráqueas ou alienígenas que habitam a terra ou os planetas. Cada uma destas raças têm seus talentos, capacidades e limitações, e compreender cada uma delas é a única saída para todos os personagens conseguirem ajudar Peggy e seu imenso poder.

A narrativa de Hertzog é muito particular, é descritiva mas com uma linguagem muito particular desta mitologia que ela criou, assim o livro tem um ritmo bom, mas por vezes pode ter enroscos devido a quantidade de novos conceitos que ela apresenta e que só existem em seus livros. Acredito que neste sentido a autora poderia ter sido mais direta em algumas partes, a impressão que eu tive é que os diálogos dos personagens eram transcrições de seus pensamentos para explicar sua narrativa. Como os diálogos são predominantes não existe muita ação depois que a família sai do Mar Negro, o que não foi problema para mim.

Muitas explicações são dadas sobre o passado do personagem Giles, por exemplo, que muda radicalmente de postura. Os irmãos Melbourne não tiveram muito espaço, mas seguiram firmes em sua postura faz tudo. Já os pais Henry e Doris são uma dupla de fazer qualquer criatura do universo cair de queixo! Como especialistas em elos mentais são personagens centrais para ajudar Peggy e Peter que tem um elo muito forte.

Peggy é ainda uma garota muito misteriosa até para si mesma, ao poucos seus potenciais são mostrados, assim como Peter outro jovem portador de muita força para mudar tudo ao seu redor. Minha raiva ficou toda para os pais de Peter, Robert e Diure, os senhores de Merine que são muito cegos mesmo para aquilo que o sol ilumina!

Alguns trechos de capítulos têm como personagens os outros integrantes da escola Avançada de Champ-Bleaux, nos atualizando suas relações e posturas diante dos acontecimentos na Terra, como o desaparecimento do Cisne no inicio da trama. Alguns deles têm muito carisma, e são muito simpáticos.

Complexidade é a palavra que melhor resume o livro, quando os senhores de Merine se reúnem para juntar as peças do grande quebra cabeça da situação alguns nós surgiam, são diversas estórias que se ligam atuais e do passado para tentar entender quem é Peggy, e como é seu elo com Peter, e como todos estes fenômenos se ligam a Terra. O conceito de 'Casa' ainda não é muito claro para mim, e me pego me perguntando se compreendi de forma correta essa ideia.

Eu passei muitos dias no livro, e agora que ele acabou me vejo sentido falta dele tamanha imersão ele propõe na leitura. É uma ficção científica que daria um ótimo seriado do sci-fi com várias temporadas! É também uma trama que converge informações de diversas fontes interessantes como ciência e ufologia (embora a autora tenha me dito que nada sabe sobre ufologia rs!).

Linhagens é um filhote que anda muito bem com suas pernas e nos deixa com aquela sensação de deslumbramento pela capacidade de alguém o ter concebido. É também uma reflexão sobre as gerações, que embora não sejam super poderosas como as do livro também responsáveis pelas mudanças em nosso planeta e modo de ser para o futuro.  O próximo livro já está para sair do forno, e Eleonor me explicou que esse arco se fecha com mais um livro. Espero que no fim da série me cérebro também seja capaz de criar elos tão bons como os da autora com seu livro rs!

Avaliação








Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário