Veleiros ao Mar - Sarah Mason


Apesar de eu ter dois dos três livros desta autora que já foram lançados no Brasil, eu ainda não havia lido nenhuma de suas obras. Não sei bem o motivo, já que todos eles parecem ser bem interessantes, porém quando vi a imagem da capa de “Veleiros ao Mar”, divulgada na Fan Page da Editora Bertrand Brasil, fiquei louca com o que vi e fui correndo ler a sinopse.
Claro que eu me apaixonei pela proposta e, assim que ele foi lançado, fui correndo ler este livro. Quando o peguei em mãos não imaginava que seu tamanho fosse tão grande, também são quase 800 páginas, enquanto as outras obras da autora são bem mais finas, não chegando nem a 350 páginas. Com uma história fantástica que nos prende do início ao fim, apesar da extensão dele, li o livro em alguns dias e agora venho compartilhar com vocês as minhas opiniões a respeito desta obra.
A história se passa tendo a America's Cup, uma famosa corrida de iatismo que antecede os jogos olímpicos, e atrai vários competidores e projetistas de iate do mundo em busca de fama e prestígio, como pano de fundo.
Durante a leitura, acompanhamos diversos personagens desde antes da competição até o momento em que elas ocorrem e, dentre eles, conhecemos a vida de Inky, a filha de um velejador que sonha em se aventurar no mar, porém não pode contar com o apoio do seu pai ou dos seus irmãos, pois eles acham que mulher a bordo dá azar, fazendo com que ela conte com a ajuda de seu padrinho para conseguir participar desta  disputa e ser  a primeira mulher a fazer parte do America's Cup.
A bordo do veleiro Excalibur conhecemos uma equipe de pessoas completamente diferentes uma das outras, que estão sendo comandadas por Mack, um grande atleta que todos pensavam que estava aposentado. Entre tantos personagens que nos cativam, cada um com uma história para contar, temos um livro repleto de situações que não deixam a narrativa esfriar nem ficar repetitiva. Cada um com um desejo imenso de vencer e levar para a Inglaterra o prêmio que ela nunca ganhou na competição do America's Cup. Mesmo com tantos personagens, a autora conseguiu entrelaçar suas vidas e histórias de uma maneira perfeita, dando a devida importância a cada um.
“Veleiros ao Mar” é uma história leve e descontraída que nos garante bons momentos e nos mostra que pessoas totalmente diferentes são capazes de conviver em um mesmo espaço para buscar um mesmo objetivo com muita garra, dedicação e, principalmente, muita descontração para nós, leitores.
No final do livro, depois do fechamento da história, encontramos um glossário com termos náuticos que nos ajudam a entender melhor as palavras contidas na obra, ainda mais porque a autora gosta de detalhar bem essa parte, para nos ajudar a entender melhor a competição. Além disso, alguns pedaços da competição narrada foram modificados de sua versão original para que fosse melhor adequada na história, e no final encontramos, também, uma explicação da autora sobre essas modificações, o que achei bem interessante e uma ótima forma de fazer o leitor entender mais sobre tudo o que acontece, inclusive deixa bem evidente o quanto Mason pesquisou para escrever essa história incrível. Por essas e outras, Sarah é uma ótima escritora.
Recomendo esse livro para todo mundo que gosta de uma história com romance, aventura, ação, traições, tendo uma pitada de humor, que nos arranca algumas gargalhadas e cenas emocionantes, com suas partes comoventes e, claro, muita adrenalina. A capa, como falei no começo da resenha, é perfeita, muito bonita e mantém o padrão de todos os livros da Sarah Mason publicados aqui no Brasil. A diagramação está ótima, com um espaçamento ideal, ajudando para que a leitura não fique cansativa.
Avaliação



>> Esse post está participando do Top Comentaristas Nº 11 - FORMULÁRIO


Comente com o Facebook:

6 comentários:

  1. Parece muito bom, a resenha ficou ótima, mas estou desanimada com livros muito extensos pelo menos por agora!

    Me visita também: http://estandybooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu adoro os livros dessa autora , só falta ler esse mesmo , gostei muito da resenha , não sabia que o livro se passava numa corrida nautica e tal , gosto do climinha de praia , gosto de chicklit e com uma pitade de humor , putz vou amar esse livro,pena que esta custando um rim , vou esperar abaixar um pouco para comprar , ou vc poderia fazer uma promo aqui no blog kkkkkkkkkk . Bjus Mih

    ResponderExcluir
  3. Oi! Tem uma indicação do Prêmio Dardos pra você lá no meu blog!
    http://umaleitorachamada.blogspot.com.br/
    Espero que goste!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Nunca li nada desta autora, mas adorei a capa e sua resenha.

    Bjo^^

    ResponderExcluir
  5. Oieee!!! 800 paginas é muita coisa né, mas se o livro for tão bom quanto parece lê rapidinho que nem se vê =)Adoro livros cheio de acontecimento, tem humor, traição, emoção, adrenalina UFA que delícia!!Fiquei muito curiosa sobre o livro ainda não li nada dessa autora mas já ouvi muitas criticas positiva!!Amei a capa vc tem razão é PERFEITA!!!Acho que em um livro desse tamanho a diagramação é importantíssima quanto menos cansar mais a gente lê néah?! Bjão

    ResponderExcluir
  6. Nossa, 800 páginas?!! Realmente a história deve ser muito boa para conseguir prender o leitor em um livro tão extenso!

    ResponderExcluir