O Livro dos Vilões – Cecily Von Ziegesar, Carina Rissi, Diana Peterfreund, Fábio Yabu

Quando a Galera Record lançou “O Livro das Princesas” (clique no título para conferir a resenha), fiquei com vontade de ler, mas quando a editora resolveu lançar “O Livro dos Vilões”, a vontade ficou ainda maior. Adoro livros que nos mostram que nem todos são bonzinhos, e que estes personagens também têm vez para mostrar que nem sempre são tão malvados como a gente pensa.
Além disso, minha irmã já tinha lido obras diversas de todos os autores deste exemplar (eu só conhecia os trabalhos de Cecily Von Ziegesar e Diana Peterfreund, dos quais gostei muito) e amou cada um com seu estilo de escrita, e também curtiu bastante “O Livro das Princesas”, me indicando esta leitura.
Vou comentar um pouco sobre cada um dos contos, que são curtos e tive cuidado para resenhá-los separadamente para vocês poderem ler tranquilamente sem qualquer tipo de spoilers. Quem quiser, também pode conferir resenhas de outros títulos dos autores, clicando em seus nomes aqui: Cecily Von Ziegesar, Carina Rissi, Diana Peterfreund, Fábio Yabu.
#StepSisters: Sobre sapatos e Selfies (Cinderela)
O primeiro conto deste volume traz a história de Cecily Von Ziegesar, que conta sobre a vida de Nastia e Dizzy, duas irmãs gêmeas que são lindas, malvadas e viciadas em sapatos. Elas têm apenas dezesseis anos e são meias-irmãs de Cindy, a quem elas exploram bastante. Este conto é narrado em terceira pessoa e consegue nos trazer uma história curta (a menor do livro, tem apenas quarenta e seis páginas), envolvente e engraçada. Encontramos um príncipe que pode não ser tão príncipe assim, uma fada madrinha e acontecimentos divertidíssimos, além de um final surpreendente.
Menina Veneno (Branca de Neve)
Este segundo conto é da autora brasileira Carina Rissi, e apresenta a história de Malvina, uma modelo linda, formosa e rica, que acabou perdendo o marido em um acidente e ficou com sua enteada detestável chamada Bianca. Ela é modelo da Menina Veneno e ficou morrendo de raiva quando perdeu seu posto para sua enteada Bianca. Agora, ela vê que tem que se livrar desta garota chata, contando com a ajuda de seus amigos. Mas nem tudo vai ser tão fácil, já que Bianca não é nenhuma flor e ela pode ser bem malvada.
Carina humanizou esta famosa vilã, fazendo com que a gente passe a gostar dela. O conto é narrado em primeira pessoa, o que foi bem legal já que adorei acompanhar Malvina e gostei muito do fato de ela conversar com a gente. Este foi um dos meus contos preferidos e também o mais extenso deles, com cento e duas páginas, e me diverti bastante lendo ele.
Quanto mais afiado o espinho (Bela Adormecida)
Neste conto de Diana Peterfreund conhecemos Malena, uma bruxa que queria apenas ser uma menina comum e que cresceu sendo descriminada por seus vizinhos. Ela resolve ser diferente do restante da sua família e frequentar a escola, onde faz novas amigas e até conhece um garoto pelo qual tem uma queda. Porém, ao descobrirem que ela é uma bruxa, apesar de boa, passam a repudiar a menina, e vemos que Malena começa a sofrer bullying, já que as pessoas a xingam e jogam bichos nela.
Este tem sessenta e duas páginas, e foi um conto com bastante drama, além de bem elaborado, que conquista a gente com uma protagonista fofa e uma história encantadora. Ele foi narrado em primeira pessoa, o que foi bem legal, já que assim conseguimos acompanhar melhor tudo o que nossa protagonista estava sentindo e como ela amadureceu.
A Menina e o Lobo (Chapeuzinho Vermelho)
Este é o último conto deste livro e foi escrito pelo, também brasileiro, Fábio Yabu. Com noventa e duas páginas (mas poderiam ser mais que eu iria adorar!), ele conta a história do lobo mal, que vive em um mundo paralelo ao nosso, onde todos os contos de fadas existem, e eles não têm livre arbítrio, ou seja, eles vivem pelo que manda o Narrador. Por mais que eles queiram mudar alguma coisa, são impedidos. Não aguentando mais a vida que leva, sem um final feliz, o Lobo acaba recebendo a ajuda de um oitavo anão para fugir para o nosso mundo. Assim que ele chega nesta nova realidade, acaba fazendo uma amizade linda e vemos que um ato de carinho e bondade transforma uma pessoa.
Irritado com a saída do lobo, o narrador vai fazer de tudo para que este volte para o mundo dos contos de fadas para, assim, colocar tudo de novo em ordem. Posso afirmar que neste conto o verdadeiro vilão é o narrador. Yabu construiu uma trama complexa e cheia de detalhes, que consegue nos encantar do início ao fim, mostrando uma história emocionante que nos surpreende e nos faz refletir. “A menina e o Lobo” foi realmente um conto que me surpreendeu positivamente e que me deixou com um gostinho de quero muito mais no final, sendo, de longe, o meu preferido do livro.
A parte gráfica deste volume segue o padrão do seu antecessor, tendo o mesmo estilo de capa, só que desta vez num tom de azul lindo e lombada vermelha, detalhes ilustrados seguindo o tema deste livro e seus contos (com espinhos, maçãs, caveiras, lobos, rosas, espadas e sapatinhos), e verniz localizado no título e nos nomes dos autores.
A parte interna também está linda e muito bem diagramada, com fonte e espaçamento em tamanhos confortáveis para leitura. No início de cada conto há uma página com uma ilustração em preto e branco relacionada com a história e na seguinte aparece somente o título, além de contar com páginas amarelas.
Um detalhe que amei é que a orelha do livro está super divertida com um recadinho de Blair Waldorf, que, para quem não conhece, é uma das protagonistas (e também minha personagem preferida) da série de maior sucesso de Cecily Von Ziegesar, Gossip Girl, que inclusive foi adaptada para uma série televisiva pela CW, que já teve seis temporadas e foi finalizada.
Estou torcendo para a Galera Record publicar novos livros com outras versões de mais contos de fadas, porque eu com certeza absoluta vou querer conferir e já até sei que vou gostar também.
Recomendo este livro para todos vocês, pois neste volume encontramos contos incríveis adaptados de histórias muito conhecidas por nós, onde nos divertimos bastante com os personagens. Além disso, ele consegue nos mostrar que toda história tem dois lados, sendo que nem sempre os vilões são realmente as pessoas ruins. 

Se você é como eu e adora contos de fadas recontados de maneira diferente, vai amar este livro, pois são quatro contos ótimos, escritos por escritores muito talentosos e bem diferentes entre si.
Avaliação



Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. Adorei a resenha! Eu sou fã de contos de fadas e adoro releituras, então estou bem empolgada para ler este. Gosto muito dos autores que foram escolhidos para escreverem este livro, apesar de não ter lido livros de todos, então vai ser uma ótima forma de começar. Beijinhos

    ResponderExcluir