Espero Por Você - Wait For You #01 - Jennifer L. Armentrout

Avery Morgansten vivenciou algo terrível em seu passado que acabou mudando drasticamente a sua vida, tanto pelo trauma que viveu quanto pelas pessoas da sociedade onde vivia, que fizeram com que ela passasse por momentos angustiantes e sofresse ainda mais com as consequências dos atos alheios. Por não aguentar mais viver ali, ela decide mudar para o outro lado do país e começar uma nova vida como anônima, já que ninguém ali a julgaria ou lhe apontaria o dedo.
Nova no local, Avery não quer chamar a atenção de ninguém. Porém, quando esbarra no rapaz mais bonito da universidade, as coisas podem não ficar tão simples. Afinal, ele logo se encanta pela garota e decide que quer conhecê-la melhor. Nossa protagonista decide fugir dele, pois não quer ter sua vida entrelaçada a de ninguém. Porém o destino parece não aceitar sua decisão e faz com que eles se encontrem diversas vezes, sejam colocados como duplas para produzir um trabalho de uma aula que fazem juntos, e ainda por cima sejam vizinhos de porta no prédio onde moram.
Cameron Hamilton é lindo. Maravilhoso, popular, inteligente e dono de uma personalidade carismática que conquista a todos por onde passa, decide que quer se aproximar mais da misteriosa Avery. Então visita-a todo domingo de manhã para preparar um café da manhã delicioso, se aproxima dela aos poucos e vai conquistando sua confiança, transformando-se num grande amigo dela.
A química entre eles é intensa e os sentimentos vão ficando cada vez mais fortes. Avery pode estar começando a confiar mais em Cam, mas sente que seu passado não vai permitir que seja feliz. E é por isso que ele decide esperar por ela o tempo que for e, quando estiver preparada, poderão vivenciar um relacionamento intenso, real e muito bonito. Mas será que esse dia vai chegar?
Desde que a Novo Conceito publicou esse título aqui no Brasil, em 2017, tenho vontade de conferi-lo. Porém, ainda não tinha conseguido fazer isso. Até que esse mês finalmente tive a oportunidade! De modo geral, curti a leitura, mas talvez minhas expectativas estivessem muito altas ou a minha forma de encarar a vida e os romances tenham mudado um pouquinho nesses últimos anos, então não amei a experiência. Porém, continuo recomendando a obra.
Apesar de ser uma história bonitinha com um desenvolvimento agradável e personagens carismáticos, acho que ficou faltando algo realmente maravilhoso ou arrebatador (no sentido de nos deixar vidrados) para me conquistar totalmente. Acredito que pelo fato de ele ser um livro comum, como diversos outros encontrados por aí, sem algo que realmente fizesse com que tivesse um grande destaque para mim, foi o que acabou me entristecendo um pouquinho.
Mas tenho certeza de que pessoas que não leram tantos livros de romance como eu ou que forem mais novas provavelmente vão curtir ainda mais a leitura. Eu mesma, quando era adolescente ou no início dos meus vinte anos, provavelmente teria adorado a obra. É por isso que eu continuo indicando-a para todos que se encaixam em um dos dois perfis (com essa idade ou com menos livros de romances na pilha de lidos durante a vida).
Já tinha tido a oportunidade de ler outra obra escrita pela autora anteriormente e gostei bastante da experiência. E posso afirmar que sua narrativa continua deliciosa, envolvente, fluida e interessante. Ela sabe explorar os personagens bem e desenvolve o drama de uma forma que nos deixa curiosos para saber o que aconteceu, ao mesmo tempo em que não fica maçante esperar pela revelação (inclusive porque há indícios que são mostrados aos poucos).
Os protagonistas são pessoas fortes e agradáveis e gostei bastante de conhecê-los. Avery sofreu muito no seu passado e suas cicatrizes e traumas são bem evidentes e nos fazem enxergar algumas coisas da vida sob outra perspectiva. Ver seu crescimento foi muito bonito e até confortante, pois é sempre bom ver alguém conseguindo reviver depois de algo assim e conseguindo encontrar seu lugar no mundo, uma força para continuar a vida e até mesmo a felicidade.
Cam foi outro destaque. Aquele tipo de homem que sempre esteve em falta no mundo. Amável, fofo, compreensivo, que sempre fez com que Avery se sentisse bem, tratando-a da melhor forma e entendendo o seu lado, apoiando-a e impulsionando-a a renascer.
Algo que me incomodou bastante foi o surgimento de uma personagem feminina que vivenciou algo parecido com Avery no passado (que eu obviamente não posso comentar porque seria spoiler) e quis contatá-la para falar sobre o assunto. Se fosse até aí, tudo bem. Porém, ela culpa a protagonista de algo que é simplesmente absurdo demais, quando o verdadeiro culpado é um garoto que conseguiu se safar. Claro que eu sei que existem pessoas assim na vida real, porém, uma autora colocar isso num livro realmente me incomodou porque as garotas precisam se unir, precisamos dar mais apoio umas às outras e aderir à sororidade. Então seria muito mais benéfico para o leitor poder ver esse tipo de comportamento solidário e não o contrário, como foi mostrado.
O pano de fundo foi bem construído, o segredo da protagonista bem trabalhado, há pitadas bem divertidas e outras de drama. Falando nisso, o tema é pesado e real, infelizmente. Ainda hoje existem coisas assim acontecendo e casos do mesmo tipo sendo encobertos, fazendo com que muitas pessoas, principalmente mulheres, sofram muito e tenham suas vidas quase arruinadas – e é por isso que o apoio de pessoas próximas é sempre muito importante para ajudar no processo de superação e na busca por uma vida normal e feliz.
Por isso, acho muito válido que as autoras tratem de temas mais pesados, mesmo que trabalhados de forma mais leve, para fazer com que as pessoas que passam por coisas semelhantes (ou conhecem alguém em situação parecida) saibam como agir nesses casos e onde encontrar ajuda.
Se você curte romances New Adult bem clichês com personagens adoráveis, uma protagonista forte, ainda que quebrada, um personagem masculino muito carismático, drama, superação, romance, diversão e várias cenas quentes, “Espero Por Você” é uma boa pedida. 
Avaliação





Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário