Polícia Paranormal – Paranormalcy #01 – Kiersten White

Em “Polícia Paranormal” conhecemos a AICP (Agência Internacional de Contenção Paranormal), que nada mais é do que um local com agentes treinados para capturar sobrenaturais que estão espalhados pelo mundo para colocá-los na linha, dando emprego para alguns e prendendo outros (os mais perigosos que não poderiam ser contidos, como as bruxas, que comem criancinhas).
Uma das pessoas que trabalha na AICP, e é um dos membros mais importantes para o funcionamento do local é a órfã Evelyn, a protagonista desta história, que tem um poder jamais visto antes: ela é a única que pode enxergar por baixo do glamour, um tipo de magia que faz com que os sobrenaturais tenham uma aparência normal, ou seja, de humano, mesmo que por baixo daquilo pareçam cadáveres murchos, tenham rabos e muitas outras coisas estranhas.
Como foi encontrada por agentes quando ainda era muito novinha e nunca teve uma família de verdade, Evie considera o centro o seu lar, Raquel, sua superior, a família que nunca conheceu, e Lish, uma sereia que vive num aquário trabalhando também na AICP, sua melhor amiga. Ela sonha em viver uma vida normal como aquela que assiste na sua série de TV preferida, Easton Heights, podendo frequentar um colégio com direito a um armário e ainda poder dirigir. Mas seus sonhos estão muito longe de serem alcançados, porque a vida dela é aquela, e ela até gosta de trabalhar naquele local, perto das pessoas que ama.
Até que Lend, um metamorfo misterioso e lindo, chega à AICP. Evie começa a visitá-lo porque é o único ser ali que tem a idade parecida com a dela, a deixa curiosa porque ela e nem ninguém já viu sua espécie antes, e ele não quer revelar nada sobre de onde vem, o motivo de estar ali e o que é, ou seja, o cara é um mistério completo e parece gostar de sua companhia (além, é claro, de ser lindo!).
Ao mesmo tempo em que algo muito ruim está acontecendo com vários sobrenaturais pelo mundo, e uma profecia estranha parece afirmar que Evie tem alguma coisa a ver com aquilo tudo. Enquanto tentam resolver o mistério, nossa protagonista ainda tem que se livrar do “ex-namorado” fada que parece querer roubar, literalmente, seu coração. E ela precisa ter muito cuidado, afinal as fadas não são nada confiáveis. Numa luta contra o tempo para impedir que mais coisas ruins aconteçam, Evie começa e se questionar se tudo aquilo que aprendeu ao longo dos anos é correto, e tenta entender o que ela realmente é.
Sabe aqueles livros que desde o lançamento internacional você já olha para a capa, se apaixona e fica louca de vontade de conhecer a história, torcendo para que ela chegue logo ao Brasil para que possa lê-la o quanto antes? Então, foi isso que aconteceu comigo desde o momento em que pus os olhos em Paranormalcy, primeiro livro da trilogia de mesmo nome da autora Kiersten White. Antes que vocês olhem para essa capa do começo do post e pensem que ela não tem nada de mais, é porque essa é a versão nacional, que nada tem a ver com a internacional (assim que vi esse livro nem mesmo tinha associado ao original!), e não era dela que eu estava falando, mais abaixo vou colocar a versão que me apaixonei para vocês conferirem (e também as dos outros dois livros da trilogia). Então, quando finalmente pude lê-lo, fiquei extremamente feliz e passei na frente da minha lista de leituras, e posso dizer que minha ansiedade tinha fundamento, já que me encantei pelo livro!
Adorei a Evie! Como a narrativa é em primeira pessoa podemos acompanhá-la em todos os momentos e a visão da história parte dela, o que foi ótimo porque ela é divertida, tem umas tiradas sarcásticas ótimas, adora rosa, faz uns comentários (mesmo que por pensamento) muito bons que me fizeram rir bastante, se importa com coisas mais leves como não perder um capítulo de sua série favorita, Easton Heights (que é sobre adolescentes no colégio, vivendo suas vidas normais, tudo o que Evie gostaria de ter – e que eu adoro assistir hahaha), e é uma pessoa maravilhosa. Os dois únicos pontos que me incomodaram é que ela confiou muito fácil em Lend e eu não curto quando isso acontece, e faltou um pouco de tristeza por parte dela quando algo bem ruim aconteceu, já que ela preferiu deixar aquilo para lá como se fosse algo banal, mas não era. Não estou dizendo que ela precisava ficar super chata e cheia de dramas (só porque isso é um livro e não vida real, porque isso seria natural, mas enfim), só acredito que um pouquinho mais de importância cairia bem.
Quando conheci Lend fiquei bastante desconfiada dele, pode ser pelo fato de que eu não saio confiando minha vida e meus segredos para qualquer um que acabei de conhecer, principalmente quando ele fez algo negativo e foi pego no flagra, mas acho que a maior parte do meu ‘pé atrás’ com o personagem foi o fato de Evelyn lhe contar absolutamente tudo, enquanto ele não cedia um mísero segredo para a menina. Isso podia não deixá-la desconfiada ou frustrada, mas aconteceu comigo por bastante tempo.
Entretanto, o desenvolvimento do relacionamento do casal foi bem legal e fofinho de acompanhar, os sentimentos foram surgindo gradativamente e eles tinham uma boa química em ‘cena’. Nesse livro eles conseguiram ficar juntos sem nenhum drama e nem nada impedindo os dois, tudo aconteceu de forma natural e com muito apoio. Gostei bastante dos dois, mas não formaram aquele tipo de casal destaque.
A parte do sobrenatural foi explorada, mas não com enfoque nas espécies ou algo do tipo, foi mais focado na parte da profecia e do que estava acontecendo ao redor do mundo, além, é claro, de colocar muitas dúvidas em nossa cabeça sobre o que Evie é de verdade e o que é capaz de fazer.
O que eu achei bem legal é que, com o passar das páginas, vemos que a protagonista começa a perceber que nem tudo é preto ou branco, ninguém está cem por cento certo ou errado, você só tem que ver que tudo tem lado bom e ruim. Além disso, a luta entre o bem e o mal tem bastante destaque na trama, o que foi bem interessante de se ver.
Há uma finalização para uma parte do que foi proposto neste primeiro volume, o que é bom para quem não curte ficar esperando muito tempo para saber como aquela situação vai ser resolvida, porém eu acho que a autora poderia ter explorado essa parte um pouquinho mais. Vou explicar o motivo, mas podem ficar tranquilos que é sem spoiler. Desde o começo da história algo está acontecendo com os paranormais e eles finalmente descobrem o que está causando aquilo, mas não como impedir para que não volte a acontecer. Aí, de repente, por causa de uma burrada da protagonista ela se vê em um momento de muito perigo e (na minha visão ela teve sorte) então ela consegue reverter aquilo e depois de uma luta interna, voilà, tudo certo. Tipo, cadê a exploração de uma situação tão importante no livro inteiro? Queria mais dificuldade nessa hora, mais reflexão talvez, e definitivamente mais ação. Então, admito que fiquei um pouco decepcionada com essa parte do livro.
Mas também foram deixadas muitas questões para serem resolvidas nos próximos livros da série, o que era de se esperar, e que me deixaram bem curiosa e temerosa do que está por vir, já que umas pontas bem boas foram deixadas para serem fechadas nos próximos volumes, e estou ansiosa para lê-los logo.
Sobre a capa, não a achei horrível nem nada do tipo, até a acho bonita, mas discordo que tenha combinado com essa história em questão, porque quando a olho associo a um livro chick-lit bem engraçado e leve. Não que Evie não seja uma personagem hilária que solte ótimos comentários e adore rosa, porque ela é exatamente assim, mas acho que o livro tem um ar mais sombrio (mesmo com as cenas leves) do que essa versão de capa deixa transparecer, e na versão original, além de ter mais a ver com o conteúdo, a modelo tem tudo a ver com Evie, com a roupa e os olhos claros como rios de neve derretida. A foto dos três livros da trilogia foram tiradas especialmente para eles, ou seja, não encontraremos capas iguais por aí. Realmente uma pena que a editora tenha decidido não trazê-la para os leitores brasileiros.

Para você que gosta de livros do gênero jovem adulto com um tema sobrenatural, personagens carismáticos, uma narrativa bem divertida, que mesmo assim consegue te deixar tensa e ansiosa pelo que vem a seguir, e até mesmo triste com certos acontecimentos, essa é uma ótima indicação.

Avalição




>> Esse post está participando do Top Comentaristas Nº 18 - FORMULÁRIO 
>> Comentários nesse post podem valer livros! Participe do Fim de Semana Especial Galera Record!


Comente com o Facebook:

15 comentários:

  1. AAHHH, não sabia que essa série tinha sido lançada aqui no Brasil!! Eu sempre tive muita curiosidade em ler, mas acabei deixando de lado. Mas, com certeza a capa internacional é bem melhor :/

    xx Carol
    http://hangoverat16.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. A cada resenha que leio deste livro me surpreendo mais. Desde a primeira vez que o vi simplesmente me apaixonei; primeiro a capa me pegou de jeito, depois a sinopse e as resenhas terminaram de me conquistar.
    Eu amo esse mundo de criaturas sobrenaturais então qualquer livro logo me chama a atenção, ai se ele presta ou não eu só vou descobrir lendo auhsauhsauhs
    Eu fiquei extremamente espantada quando descobri que a Evelyn trabalha na Agência Internacional de Contenção Paranormal desde os 8 anos... Como assim uma criança está metida em algo deste tamanho? Bem, agora ela não é mais criança, mas... Cara, fiquei realmente assustada com isso! Eu fico tentando imaginar como ela tentava capturar os seres paranormais com apenas 8 anos de idade!
    O que mais gostei de saber é que esse livro também envolve um romance e eu sou louca por um romance, para mim livro sem romance não presta uahsauhsua

    ResponderExcluir
  3. “Chance Extra – Estou participando do facebook da Editora Galera Record”

    ResponderExcluir
  4. Não tinha ligado a capa nacional a internacional, e olha que já conheço o livro em inglês faz tempo. A editora deveria atentar a isso, afinal acho que mta gente vai passar por ele e não despertar a atenção com essa capa de chick lit =P

    Mas eu que agora sei do que se trata quer esse livro p/ ontem, está na lista dos livros de compra antes do ano acabar, ou seja, vou pedir de Natal ou me dar de Natal =P hahaha!

    Miquilis: Bruna Costenaro (http://www.facebook.com/bruna.costenaro)

    ResponderExcluir
  5. Chance Extra – Estou participando do twitter da Editora Galera Record: @BruFinland

    ResponderExcluir
  6. Meu Deus! O que deu na editora para colocar essa capa feia que dói, enquanto as originais são lindas???? É, não dá pra entender....

    Adorei a resenha! Droga, mais um na minha listinha de desejados!!!! rsrsrsrsrsrrs O começo me lembrou um pouco Hellboy, mas mesmo assim quero desfrutar desta leitura!

    bjo bjo^^

    rockanapcm1@gmail.com
    https://www.facebook.com/rockanapcm?ref=tn_tnmn

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. “Chance Extra – Estou participando do facebook da Editora Galera Record”

      Excluir
  7. Ain esse livro também esta na minha lista de desejados!!
    Achei a premissa muito interessante e diferente, e já até consigo imaginar uma policia que captura seres sobrenatural para coloca-los na linha!!
    Imagina se eu ler então vou viajar!! rsrsrs
    Não curti muita a capa não =S
    Beijinhos
    https://www.facebook.com/suzii.andrade

    ResponderExcluir
  8. “Chance Extra – Estou participando do facebook da Editora Galera Record”

    ResponderExcluir
  9. Eu li esse livro a um tempo atrás depois de ver tantos comentários positivos...o livro é BOM mais eu meio que esperava mais dele devido a tantas críticas boa dele..Eu amei a capa da Galera ...AMO ROSA e amei amei *-* super diferente da original assim como o nome..mais eu AMEI ..gostei mais que a americana (assumo).
    Vou adquirir só pela capa mesmo já tendo lido o livro..E mais uma série para sofrermos rsrs

    ResponderExcluir
  10. “Chance Extra – Estou participando do twitter da Editora Galera Record”

    ResponderExcluir
  11. Uma resenha completa e muito pertinente, começando pela capa que, como eu não conhecia o livro, achei que fosse algo bem mais leve, como você tão bem colocou. Não fazia ideia de que o enredo tinha todo esse tom sobrenatural. Gostei também da sua observação sobre a protagonista. Parece que chegamos em uma época que, ou a protagonista é "chatinha" ou bacana demais. Enfim, gostei muito da resenha que esclareceu muitos pontos importantes da história e me fez acrescentar mais um livro à minha lista interminável de desejados.

    vanildarm@hotmail.com

    ResponderExcluir
  12. Já li essa série e ameiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii..cada livro melhor que o outro...sua resenha retratou muito bem esse livro..com certeza muitos vão devorar e adorar esse livros como nós...amei o fato de você esclarecer a história, sem contar tudo..assim deixou pro leitor preencher as lacunas e ter algumas surpresas...parabéns pelo trabalho,.

    PS: Preferia MIL VEZES a capa original,era mais bonita, atual e mais YA.Essa que a Galera escolheu parece capa pra livro de pré-adolescente.Confesso que quando via capa pela primeira vez, me passou direto pois não tinha interesse, só quando fui procurar informações do lançamento da série no Brasil que descobri que era essa...Mas, fora isso, fiquei feliz por tê-la aqui.E espero ansiosa pra têla em minha estante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. “Chance Extra – Estou participando do facebook da Editora Galera Record”

      Excluir
  13. Realmente essa capa parece ser um livro pré-adolescente... se não lesse a sinopse e a resenha, nem saberia do conteúdo que era.
    Enfim... parece ser bem legal e o gênero me interessa bastante, preferia as capas originais né, mas tudo bem =/

    ResponderExcluir