Ela só queria casar... – Marcelo Cezar


Marcelo Cezar, mais uma vez me surpreende com seus romances mediúnicos. Em “Ela só queria casar...”, conhecemos uma história simples e de fácil compreensão com magníficas passagens que explicam o espiritismo e abre a porta, fazendo despertar em cada ser humano a curiosidade de quão imensa é a vida. Vale a pena ler, pois, mesmo com poucas páginas, você pode ter um apanhado geral dessa doutrina.
O romance conta a história de uma jovem, Gláucia, cujo sonho sempre foi se casar. No decorrer do livro, vemos que por um lado ela não estava errada em querer que isso acontecesse, visto que namorava com Luciano há sete anos e não eram mais jovenzinhos e viviam praticamente juntos.
Só que Luciano só queria se firmar primeiro com seu dinheiro, pois não gostava de depender do pai, que era rico. Ele era um rapaz trabalhador, econômico e com um ótimo caráter. Gláucia já era uma mulher prepotente, incrédula e ambiciosa, apesar de ser uma boa jovem. Perdera a mãe muito cedo, e seu pai logo construiu outra família, e ela ainda ganhou uma irmã, Débora, que tinha muita bondade e paciência com ela. Mas Gláucia sempre maltratava a irmã e sua mãe (a madrasta dela). Seu maior objetivo era se casar.
Como Luciano não cedia, ela resolveu apelar para o  golpe da barriga. Isso fez com que finalmente marcassem a data do casamento. Gláucia tinha uma grande amiga, Magali, que tentou de todas as maneiras fazer com que ela contasse a verdade, mas foi em vão. Em sua despedida de solteira acontece o pior: Glaucia perde a vida em um assalto no final da festa, mudando totalmente o rumo da história.
Os anos passam. Magali conta a verdade a Luciano, que fica atordoado por muito tempo, não aceitando essa mentira. Com isso, o espírito de Gláucia sofria, pois os sentimentos negativos que não saem dos corações das pessoas muitas vezes tornam o espírito sofredor.
 Portanto, devemos não lançar pensamentos ruins para os que se vão, pois, apesar de eles se encontram em outra dimensão, recebem essa negatividade e seus espíritos ficam presos na terra e não conseguem evoluir. Devemos enviar, então, boas energias para não atrapalharmos a evolução espiritual daqueles que já fizeram parte de nossas vidas.
Somos seres errantes mais estamos sempre evoluindo para que nossas passagens pela terra seja menos dolorosa, devemos tentar entender o porquê de tantas coisas acontecerem, devemos ter fé, amor, compreensão. Se estamos evoluindo, várias vezes voltamos, reencarnamos.
Gostei bastante deste livro, pois a história como sempre é muito bonita e nos passa um ensinamento sobre a vida em questão. Eu particularmente gosto bastante deste estilo, que me faz refletir sobre a vida e o pós-vida e como existem muitas coisas importantes nela, assim como outras nem tanto.
Separei um quote do livro que achei bem interessante e que fala um pouco sobre a encarnação.
“O processo ocorre para ampliar a nossa lucidez, fortalecer o nosso espirito e nos trazer esclarecimento, conforto e paz. Cada encarnação é uma etapa decisiva para aprimorar o nosso grau de evolução.” – pág: 237
Sobre o trabalho gráfico o que posso afirmar é que a editora cada vez trás capas ainda mais bonitas para a gente. Além dessa ser muito bonita e ter tudo a ver com a história (confesso que babei muito nessa capa), a diagramação do livro está ótima, assim como os detalhes gráficos. Parabéns, Editora Vida e Consciência, que está sempre arrasando nesse quesito!
 Avaliação



>> Esse post está participando do Top Comentaristas Nº 05 - FORMULÁRIO


Comente com o Facebook:

10 comentários:

  1. Sou ultra suspeita com relação a livros espíritas, eu simplesmente os amo! Cada um traz lições que talvez demoraríamos anos em ter...Embora eu deva confessar que os meus favoritos no gênero sejam os mais técnicos...

    Já que vc comentou que gosta de livros do gênero deixo minha dica: Dragões, Wanderley Soares de Oliveira e escrito pelo Espírito Maria Modesto. É maravilhosooo!

    Miquilis: Bruna Costenaro

    ResponderExcluir
  2. A sinopse já tinha chamado minha atenção, mas sua resenha me deixou muito ansiosa, não imaginava que o livro poderia ser tão interessante assim. Já está na minha lista!!

    Xoxo
    http://amigadaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu amei a capa, achei linda! E o título do livro me chamou a atenção, mas vou confessar que não sou muito fã desse estilo de livro... Porém, a história parece ser bastante interessante.

    Beijos,
    http://secretsofbook.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Não leio muito livros espiritas, mas os que já li foram incríveis experiências. Vou colocar esse na minha listinha.

    Desde que conheci o blog gostei muito das resenhas.
    Bjoo.

    ResponderExcluir
  5. Gente, que estória fofa *-*
    Adoro temas espirituais, acho tão lindo. A capa é linda, se um dia o ver em alguma livraria, com certeza o compro. Adorei a resenha :D

    ResponderExcluir
  6. Juro que pelo início da resenha imaginei aqueles filmes de Sessão da Tarde onde tem uma vilã atrás de uma cara e que no final a amiga boazinha vai terminar com ele (até a capa lembra um pouco poster de filme. rs). Mas a resenha me surpreendeu. Então, imagino a história! Deve ser incrível!!!
    Livros que falam sobre o tema (ainda mais não sendo comédia) tem que ter um cuidado tão grande com o enredo. Mas parece que autor (ou os autores O.o) realmente possuem um grande conhecimento do assunto.
    Amei a resenha! Me cativou! = )

    Bjoos

    ResponderExcluir
  7. Já li livros que tem momentos que nos fazem refletir e tal, mas um assim não, eu adoraria le-lo para entender um pouco melhor o que você disse
    estou curiosa :3

    ResponderExcluir
  8. Já li alguns romances espíritas e gostei bastante. Geralmente quando terminamos de ler nos sentimos renovados e aprendemos muito. Esse parece ser assim também, com uma bela história e muitos ensinamentos. Se tiver oportunidade vou ler, com certeza.

    ResponderExcluir
  9. Adorei! Esse sim é um livro que eu fiquei com vontade de ler. *-* Não sou espírita, mas tenho curiosidade de entender um pouco mais essa doutrina. E bem, a história em si, o golpe da barriga não é novo, mas acho que sob a visão espírita pode ficar mais interessante. E amei a capa de paixão, talvez por adorar vestidos de noiva. Hahahaha

    ResponderExcluir
  10. Bom, apesar da história parecer ser legal (a morte de Glaucia foi um choque, mesmo só lendo a resenha), não me interesso por temas espíritas. Apesar disso, conheço muitas pessoas que adoram Zibia Gasparetto e outros, então ficou como uma ótima dica pra dar de presente. Uma vez dei um livro espírita pra minha sogra e acabou que ela já tinha lido, então preciso de mais conhecimento nessa área rs

    Um beijo
    http://www.vireapagina.com

    ResponderExcluir