Minha Vez de Brilhar – Erin E. Moulton

Indie Lee Chickory é uma menina adorável, que sofre bullying na escola por ser filha de um pescador e viver cheirando a peixe, mas também por ser meio esquisita e desajeitada. Até mesmo sua irmã adolescente, Bibi, com quem tinha uma relação maravilhosa, já que eram melhores amigas, agora prefere manter distância da mais nova, afastando-se dela sempre que pode e reclamando de tudo o que antes faziam juntas, como caretas de peixe e olhar as estrelas.
Para piorar tudo, sua nova e única amiga, Monty Cola, uma lagosta dourada bem rara (afinal uma a cada trinta milhões é capturada), acidentalmente é perdida no mar, deixando Indie sozinha, desamparada e desesperada para tê-la de volta, o que vai ser muito difícil por conta das probabilidades. Mas ela não desiste fácil e resolve que vai salvar Monty Cola de qualquer maneira.
Para isso, Indie faz um pedido a uma estrela, ela deseja reencontrar sua lagosta de estimação, e também pede que sua irmã mais velha volte a gostar dela, então ela busca ser uma Indie melhor. Só que, para isso, ela acha que precisa mudar tudo o que é, passando a se vestir como Bibi manda, se comportando de maneira contida para agradá-la e conquistar amizades que sua irmã vê como certas e que vão lhe trazer possíveis benefícios.
Com isso, Indie divide seu tempo entre agradar sua irmã e manter as aparências quando está em sua presença, e ser ela mesma à noite, longe de olhares alheios a não ser de seu mais novo grande amigo, Owen, um menino tão nerd, esquisito, inteligente e adorável quanto ela, enquanto eles tentam encontrar Monty Cola.
Mas, como podemos imaginar, mudar sua personalidade para satisfazer a vontade de outras pessoas não é a maneira mais correta de agir, e nada de bom sai disso nunca, e ainda acaba trazendo infelicidade. Portanto, os dois mundos de Indie colidem, e agora ela precisa decidir o que é realmente importante e escolher apenas um lado.
Gosto bastante de livros voltados para o público infantojuvenil que trazem histórias gostosas e leves, então quando vi que a Novo Conceito iria lançar este, logo fiquei com vontade de lê-lo o quanto antes. E não é que realmente adorei?
Esta é uma história muito fofa e descontraída, além de ser bem construída e desenvolvida de uma maneira envolvente e divertida, que faz com que a gente leia e fique torcendo para que tudo dê certo na vida de nossa protagonista, Indie. A escrita da autora é deliciosa, daquele tipo que nos prende às páginas, nos deixando com gostinho de quero mais quando chegamos ao fim.
A narrativa é em primeira pessoa e eu gostei muito da protagonista e toda sua inocência, vendo que ela acredita nas coisas e não desiste fácil, mesmo que pareça impossível. Também é encantadora a sua crença em fazer pedidos às estrelas. Ela é uma personagem engraçada e muito inteligente. Era fofo e divertido ver a pequena Indie fazendo caretas de peixe várias vezes quando queria descontrair ou ser engraçada, além de ver que ela sabe os nomes de todos os peixes existentes, e ficava citando-os em ordem alfabética, principalmente quando estava nervosa.
Adorei a interação entre Indie e Owen, as conversas entre os dois e como um ajudou ao outro, já que ambos eram solitários e tinham problemas pessoais que os entristeciam e faltavam amigos dos dois lados. A amizade deles é sincera e foi crescendo de forma fofa, eu adorei poder acompanhá-la, principalmente durante os esforços que eles faziam durante as madrugadas para recuperar Monty Cola, ela porque queria seu animal de estimação de volta, ele porque queria poder ver uma lagosta dourada, algo tão raro, num projeto que eles construíram de maneira muito inteligente à beira-mar.
Já Bibi é uma personagem bem chatinha e muito egoísta, que só pensa nela mesmo e quer ser perfeita custe o que custar, mesmo que para isso precise magoar sua irmã mais nova. Ela não é alguém de quem eu tenha gostado muito, mas curti ver sua mudança mais para o final da leitura.
Erin E. Moulton é autora de “A Jornada”, também lançado pela Novo Conceito, mas eu ainda não tinha lido nada publicado por ela, e gostei muito da experiência de ter começado porMinha Vez de Brilhar”, que é daquele tipo de história que traz várias lições, apresentadas de forma discreta, mas que está ali para nos inspirar a ser melhores (claro que tem um efeito melhor em jovens leitores, público alvo desta obra, mas a gente sabe reconhecer que é legal este incentivo), mostrando que o que importa é quem nós somos, independente de outras pessoas ou da vontade de agradar a quem quer que seja, mesmo se for alguém que você ama e quer bem. Também mostra que não é legal julgar o próximo por sua aparência, porque o que importa é sua mente e seu coração, nem ferir os sentimentos alheios só para se sentir bem, e que uma boa amizade é mais importante do que muitas outras coisas, então devemos preservá-las.
Mas este é um livro voltado para o público bem juvenil, então vamos acompanhar as ações e as rotinas destes jovens exatamente como dois pré-adolescentes na vida real, sem nada de magia ou grandes acontecimentos, ou até mesmo uma trama recheada de reviravoltas, mas nem por isso deixa de ser deliciosa de acompanhar. Eu adorei o final, que é incrível e deixa a gente com um sorriso no rosto por ver que tudo acaba dando certo, mesmo que não tenha sido exatamente do jeito que eu esperava.
Estou amando o trabalho gráfico dos livros do catálogo do selo #irado, todos eles estão lindos e desta vez não foi diferente. Esta obra de Erin E. Moulton apresenta uma capa fofinha e que tem tudo a ver com o conteúdo da história, mas o que a deixa ainda mais bela é o fato de ser em capa dura, o que eu realmente adoro. O título está com um efeito furta-cor maravilhoso e fiquei encantada. Além disso, as páginas são amarelas e em todo início de capítulo há elementos de praia e fundo do mar, que também tem ligação com o enredo e são super fofos, dando um ar ainda mais bonito para o livro.
Esta é uma história juvenil sensível e bela, sem fatos que vão mudar a sua vida, mas narrada de uma forma encantadora e deliciosa, com personagens carismáticos e divertidos, que com certeza vão fazer o leitor torcer por eles. Recomendo demais, principalmente para os que apreciam livros voltados para este público e também para aqueles mais jovens ou que têm crianças em casa.
Avaliação







Comente com o Facebook:

8 comentários:

  1. Bem, eu gostei da capa, mas confesso que não leria o livro... só se eu o ganhasse! srsrsrsrrs
    Esstou um pouco cansada de livros infantojuvenis, dando um tempo sabe? Mas pretendo a voltar a lê-los!

    bjo bjo^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. https://www.facebook.com/rockanapcm/posts/699475623423578

      Excluir
  2. O Selo Irado veio com tudo, achei super bacana o primeiro lançamento da NC nesse selo e agora esse Minha Vez de Brilhar também veio arrasando, a capa é tão bonitinha e o título eu achei tão fofinho, ele que me chamou a atenção no livro. Mas eu como sempre, nunca tinha lido nada sobre esse livro, embora estivesse interessada a um bom tempinho kkkkk
    Simpatizei com a Indie logo no primeiro paragráfo, ela deve ser uma garota bem legal, mas que deve sofrer bastante, bullying é algo tão sério e a irmã dela ter se afastado dela deve ser pior ainda, poxa, só por causa do cheiro de peixe? Eu jamais faria isso com a minha irmã, mas cada um cada um, né? :c
    Ao saber da Monty Cola (nome bacana kkk) já pude perceber o quanto a Indie é solitária, pobrezinha, imagina só, sofrer byllying, a irmã te abandonar e depois você perder sua única amiga? Deve ser tão difícil para ela :c Mas sério que ela vai mudar? Caraca, terá dois mundos diferentes, eita garota corajosa, até porque sempre dá problema quando fingimos ser algo que não somos realmente. Fiquei feliz ao saber que ela ter o Owen como amigo, acho que ele deve ser uma gracinha, adoro nerds esquisitos (coraçãozinho kkk) acredito que acompanhar a amizade desses dois deve ser muito divertido, achei a Indie de imediato bem divertida e engraçada, adoro personagens assim, acredito que irei amar Indie e Owen se eu ler esse livro, quando a Bibi, eu não irei gostar dela, já não gostei pela resenha, imagine lendo o livro? Eu acho que vou querer estapear ela kkkkk
    Enfim, eu quero muito ler esse livro, ele deve ser muito bom mesmo, não é atoa que ganhou cinco casinhas, né? A diagramação deve ser incrível e novamente senti falta das fotos, pois assim poderia estar vendo melhor como é o livro, mas tudo bem, uma hora eu supero kkkkkk

    Beijos :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. https://www.facebook.com/larii.xoxo/posts/792927070748147

      Excluir
  3. Acho que esse livro é uma ótima sugestão de presente para adolescentes.
    Vou anotar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. https://twitter.com/Leila_C_S/status/486867148061437953

      Excluir
  4. O livro parece ser ótimo, fiquei bastante interessada em ler, já foi pra lista de leituras!

    ResponderExcluir
  5. O livro tem cara de ser bacana , a história é cativante ,porém estou um pouco saturada de leitura infantojuvenil , livros que se passam nas escolas e tal , mas daria uma chance para esse com certeza .

    ResponderExcluir