Eu me Chamo Antônio - Pedro Gabriel


Eu me Chamo Antônio do autor Pedro Gabriel pela editora Intrínseca é o tipo de livro que eu não compraria, sabe-se lá, e acho que já disse, eu não sou dada a poesia e coisas do gênero, não é que exatamente eu não goste, mas meu humor negro é pouco peculiar para apreciar tal arte. Mas a vida dá voltas e esse livro caiu em minhas mãos, e eu não me fiz de rogada, tentei lê-lo e engoli rs!

O projeto do livro nasceu em cima dos milhares de guardanapos produzidos pelo autor em suas muitas noites de bar. Escritos em letras em sua maioria bem peculiares trazem frases curtas com ótimas sacadas da vida. Adorei boa parte das frases a ponto de querer tirar fotos do livro e sair distribuindo, só não o fiz pelo maior problema do livro: a legibilidade das letras. O autor é consciente deste problema, tanto que existe um sumário no fim do livro com todas as frases, e confesso que sem ele muitas delas passariam reto, oh letrinha ruim de entender rs!

Problemas a parte o livro tem uma arte agradável e interativa com cada frase. O tamanho do livro é menor, quase um quadrado gordinho. Com suas páginas grossas passa entre as mãos sem que nos damos conta dele em suas dez partes. Essas partes narram a experiência de Antônio ao se apaixonar e sofrer. A leitura é muito, mais muito rápida.

É um ótimo livro para presentear, tem frases para todos os tipos de pessoa e situação. E o autor já lançou outros livros, o Segundo Eu Me Chamo Antônio e o Ilustra Poesia. No perfil do Instagram do autor ele posta seus guardanapos.







Avaliação





Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário