A Poção Secreta - Potion #01 - Amy Alward

Assim que vi a capa deste exemplar pela primeira vez, fiquei louca para saber mais sobre o conteúdo do livro. Após ler a sinopse, vi que me interessava bastante pela história, sendo assim, não poderia deixar de acrescentar esse título na minha pilha de leituras. E, logo que foi possível, comecei minha jornada por “A Poção Secreta”, escrita por Amy Alward e publicado aqui no Brasil pela Editora Jangada.
Neste volume conhecemos a Princesa Evelyn, uma jovem que iria completar dezoito anos, e, por conta disso, todos do reino estão animados com a sua festa de aniversário e também estão esperando o seu casamento para que ela possa assumir o trono. Isso tudo porque ela é uma talentosa, ou seja, possui poderes mágicos e também absorve os poderes do trono. Já que é a única herdeira, para que consiga controlar esse poder que só cresce, precisa se casar e assumir o posto que é seu por direito. Ela só se vê fazendo tudo o que tem que fazer ao lado de seu amigo, Zain Aster, por quem tem uma quedinha, porém ele não a vê com esses olhos para que ambos tenham um relacionamento.
Sendo assim, a princesa resolveu fazer uma poção do amor, que daria para Zain e ele se apaixonaria por ela e tudo seria perfeito. Porém, na hora de dar a poção, as coisas se misturaram e a Evelyn acabou tomando-a por engano, e, para piorar, ela acaba se apaixonando pelo próprio reflexo, o que não é nem um pouco bom para a princesa e nem para o reino.
O rei então mobiliza todos para a Caçada Selvagem, uma expedição para encontrar um antídoto para a princesa, onde os participantes vão em busca dos mais raros ingredientes para poder ajudar a encontrar a cura, enfrentando diversas situações perigosas. E é assim que conhecemos Samantha Kemi, uma jovem alquimista que não tem poderes mágicos como sua mãe ou sua irmã, mas que aprende todos os ensinamentos alquimistas de seu avô. Ela é uma menina muito esperta e inteligente, que tem o dom de preparar essas poções e traz consigo o sobrenome de sua família, que era uma das melhores nas questões de poções.
As coisas para a sua família andam complicadas, pois com muitas farmácias que preparam tudo sinteticamente, a loja da família Kemi anda de mal a pior e apenas um milagre poderia ajudá-los a continuar com as portas abertas, tendo perdido tantos clientes. Quando o rei mobilizou a caçada, a família de Sam acredita que ela é capaz de conseguir vencer essa competição e voltar a ser a responsável por cuidar da família real, assim como ganhar uma quantidade de dinheiro por ser a vencedora. Desde a última caçada, a ZA Corp ficou como a responsável pela família real, e, com o uso dos seus medicamentos sintéticos, vem levando vários alquimistas a falência.
Acompanhamos então uma grande aventura em busca do antídoto para salvar a princesa, e nessa jornada vemos que nem tudo são flores, já que ela vai competir com a organização que está cuidando da família real e que não quer perder seu posto, assim como com um forte inimigo da coroa que não quer que a cura seja encontrada.
A narrativa de Amy Alward foi bem gostosa e ficou alternando o ponto de vista entre a princesa Evelyn em terceira pessoa, e Samantha, em primeira pessoa, o que foi bem legal, já que assim conseguimos entender tudo o que elas estavam passando, ao mesmo tempo em que tivemos uma visão maior sobre os acontecimentos dos dois lados da história.  
Com uma linguagem rápida e fluida, este volume me conquistou em todos os momentos com personagens muito bem construídos, que fizeram com que eu torcesse para cada um deles, assim como o seu valor para a trama. E um enredo envolvente, que nos prende e não nos deixa tirar os olhos das páginas com facilidade.
Esse exemplar faz parte de uma trilogia, cujos próximos volumes, “Royal Tour” e “Going Viral”, já foram publicados no exterior, sendo que este último foi lançado recentemente por lá. Aqui no Brasil ainda não há previsão dos lançamentos deles, mas espero que a Jangada os publique rapidamente.
A capa original foi mantida e é realmente maravilhosa. Adoro o jogo de cores utilizado nela, assim como a tipografia utilizada no título. A diagramação do texto está confortável para a leitura com fonte em tamanho ideal e um bom espaçamento. A edição física conta com páginas amarelas, capa com verniz localizado no pote e aplicações em dourado em detalhes, como na coroa da tampa.
Recomendo “A Poção Secreta” para aqueles que têm interesse em obras com narrativas cativantes, com uma pitada de romance, mistério, fantasia, ação e aventura, que conseguem nos conquistar com sua linguagem simples e fluida, e que nos deixam com um gostinho de quero mais. A história foi bem interessante e quando comecei não consegui parar de ler até chegar ao fim. Esse é daquele tipo de livro que nos deixa encantados e ao mesmo tempo nos envolve em uma trama fofa e agradável que daria um ótimo filme para a sessão da tarde.
Avaliação



Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário