Mulheres Perigosas – Editado por George R. R. Martin & Gardner Dozois – Diversos Autores

Quando vi a sinopse deste volume, fiquei bastante interessada, pois parecia trazer vários contos bem interessantes de autores consagrados que sabem como construir uma trama muito bem. Inclusive vários nomes de peso que gosto bastante também estão inclusos nesta obra, como Diana Gabaldon, autora de “Outlander”. Por esse motivo, fiquei louca para ter a oportunidade de ter esse exemplar em mãos e poder ler o quanto antes. Agora venho compartilhar com vocês as minhas opiniões sobre esse título editado por ninguém menos que George R. R. Martin, autor de Game of Thrones.
Esse livro traz vinte e uma histórias sobre magia, ciúme, ambição, traição e rebeldia para ninguém colocar defeito, onde vemos as mulheres sendo guerreiras, perigosas, assassinas, heroínas, destemidas, etc. Ou seja, verdadeiras badass que mostram que as mulheres não são aquele sexo frágil que precisa ser resgatada por um homem, deixando para trás todo aquele estereótipo no qual nós somos vítimas que precisam de alguém para nos proteger, e mostrando que as mulheres também podem ser sedutoras poderosas, perversas e muito mais.
Como a obra possui vinte e um contos, se eu for falar sobre todos eles nesta resenha, vai ficar um texto gigante, quase como um novo conto só de resenhas. Por este motivo, vou falar apenas sobre as histórias que mais gostei.
Ou Meu Coração Está Partido - Megan Abbott
Neste conto conhecemos Lorie e Tom, um casal que se conheceu seis anos atrás quando ele ainda era um estudante que trabalhava para a mãe nos finais de semana. A relação dos dois acabou gerando uma pequena menina de nome Shelby. Tudo estava indo certo na vida deles até que, determinado dia, Tom retorna para casa do trabalho e encontra o local totalmente vazio, sem sua esposa e nem sua filha. Quando ele conseguiu entrar em contato com a Lorie, ela estava totalmente confusa e afirmou que, em uma distração quando estava em um café, alguém havia levado a pequena Shelby. Determinado a saber mais sobre essa história, vemos como Tom vai em busca da sua família. Tanto a polícia quanto a mídia acreditam que a principal suspeita pelo desaparecimento de sua filha é a própria Lorie, e vemos como esse acontecimento transforma na vida dos dois num turbilhão. É um conto pequeno e rápido, porém muito gostoso e que vale a pena ser lido. Gostei bastante dele e que o mesmo aborda várias questões que nos fazem refletir.
Virgens -  Diana Gabaldon
Nesse conto somos apresentadas a um jovem Jamie Fraser no ano de 1740, logo depois de seu açoitamento, quando, após ser expulso da Escócia, ele vai se encontrar com o seu amigo Ian Murray na França, onde Ian está junto com alguns mercenários e tem uma tarefa para ambos ganharem um pouco de dinheiro. Agora, Jamie e Ian ficam incumbidos de levar uma carroça de mercadorias para um agiota judeu em Bordeaux, e no caminho eles são surpreendidos por alguém que parecia saber a rota, apesar de não ter revelado como. Logo depois disso, eles são contratados de novo para um outro serviço no qual eles devem levar Rebeka, a neta de um médico judeu, à Paris juntamente com o seu dote, pois ela vai se casar. No caminho eles são surpreendidos novamente e vemos que Rebeka acaba fugindo.
Esse é um conto delicioso, principalmente para quem, assim como eu, curte “Outlander”, pois foi maravilhoso acompanhar um jovem Jamie, muito mais ingênuo, mas com o seu jeito teimoso e em algumas vezes até mesmo engraçado, vivendo uma pequena aventura. Gostei bastante também da amizade entre Jamie e Ian, já que conseguimos ver que eles são amigos verdadeiros, e que um se importa muito com o outro. Mesmo que o final tenha sido um pouco previsível, curti muito o conto e o recomendo para todo mundo.
A Princesa e a Rainha - George R.R Martin
Nesta trama vemos a guerra de duas facções da família Targaryen pelo direito ao Trono. Vemos que após a morte do Rei Viserys I, sua esposa convoca o conselho e não faz a vontade do Rei, que era proclamar Rhaenyra, a única sobrevivente do seu primeiro casamento, como Rainha. Seguindo a sua própria vontade, ela coloca Aegon, seu filho mais velho, como Rei, e essa decisão dá início ao período conhecido por a Dança dos Dragões, esse embate sangrento que praticamente levou a extinção dos mesmos, sendo um período de três anos sombrios, no qual a princesa Rhaenyra fez suas alianças e tudo para reconquistar o trono que era seu por direito.
Foi um conto muito interessante, que fechou com chave de ouro essa edição. Os personagens foram muito bem descritos, cada um com o seu jeito de ser, e que me conquistaram em todos os momentos. A narrativa é rápida, fluida e muito bem descrita, sendo uma leitura fluida, gostosa e cheia de mulheres perigosas e incríveis. Esse é um conto dramático, cheio de reviravoltas e com os seus momentos tristes, mas é uma ótima leitura e recomendo para todos.
Esses foram três dos contos que mais curti. Claro que tiveram outros que também adorei, porém, para a resenha não ficar tão grande, achei melhor reduzir em apenas esses três. Esse volume vale muito a pena ser lido, pois traz histórias incríveis e fantásticas, que conseguem nos conquistar em todos os momentos, seja com as narrativas ou com os personagens. Gostei bastante de tudo que li e não teve um conto que eu tenha achado ruim para falar para vocês.
A capa é muito legal e combina bastante com o enredo. A edição impressa está enorme, com mais de setecentas páginas, mas é bem leve para ser carregada e manuseada, não senti desconforto durante a leitura. A diagramação do texto está confortável, antes de cada conto há um textinho sobre o autor da vez, separado em uma página cinza, e as folhas são amarelas.
Recomendo “Mulheres Perigosas” para todo mundo que curte contos com tramas completas e bem construídas, e que quiser conhecer novas história incríveis, que trazem diferentes mulheres, sendo que todas nos apresentam alguma coisa de interessante. Fiquei encantada com este exemplar e espero que todo mundo que leia goste tanto quanto eu.
Avaliação



Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário