Retrato do meu Coração – Patricia Cabot


“Retrato do meu coração” é a sequencia do livro “A rosa do inverno” que já foi lançado no Brasil, porém por uma editora diferente. Eu ainda não li o primeiro título e como consegui acompanhar bem a leitura, acho que, apesar deles serem sequência, são como histórias independentes. Então se você, como eu, ainda não leu “A rosa do Inverno” e quiser começar por “Retrato do meu coração” vá em frente.
O livro conta a história de Maggie, uma mulher muito bonita e uma excelente pintora, que tem o dom de pintar qualquer coisa ou pessoa de forma perfeita. Ela tem a cabeça muito à frente das pessoas de seu povo, uma vez que suas ideias e suas atitudes não são apropriadas para a época.
Na história Maggie foi criada com Jeremy Rawlings, um garoto baixinho e magricela com quem compartilhava uma amizade e ao mesmo tempo vivia brigando. No entanto eles ficam cinco anos sem se ver quando Jeremy parte da sua cidade para fazer faculdade e, ao retornar, ele fica encantando em ver que sua antiga amiga de infância, que era desengonçada e alta, virou uma bela e atraente mulher.
Mas esse encontro que aconteceu de um jeito um pouco fora do comum acaba despertando sentimentos em ambos e mais tarde, no mesmo dia, eles acabam se beijando até serem interrompidos pelo tio de Jeremy que fica chocado com a cena. Esse acontecimento desperta uma briga entre Jeremy e seu tio, e ele então decide se alistar no exército para poder voltar mais maduro e poder se casar com o seu amor.
Jeremy é mandado para Índia e lá fica por mais cinco anos sem ver sua amada Maggie. Nesse tempo muita coisa acontece, nossa protagonista vai estudar artes em Paris, e ambos acabam conhecendo novas pessoas. O que posso dizer sobre o reencontro dos dois depois de todo esse tempo? Leiam, pois não irão se arrepender.
Como é característico de Cabot, os personagens são muito bem construídos, de forma que nos encanta, além de nos divertir sempre com seus diálogos inteligentes e bem humorados.  A história nos envolve, prendendo o leitor de uma forma que fica difícil de largar. Assim que comecei a ler não consegui mais parar. A leitura é rápida e flui muito bem.
Outra característica bastante marcante é a ironia que os personagens da história trazem consigo, o que é bem divertido, mesmo o humor ácido de Jeremy nos arranca algumas risadas.
O livro é um romance histórico, então muitas cenas calientes são narradas em toda trama, por isso, se esse fato te incomoda, você provavelmente não vai gostar muito de “Retrato do meu coração”. Mas se você como eu, não liga, pois o que importa mesmo é o enredo maravilhoso deste livro, então provavelmente vai adorar.
A capa do livro é maravilhosa, o jogo de cores escolhidos está tão lindo que fico admirando a capa o tempo todo. O trabalho gráfico feito pela Record está, como sempre, impecável, o que só aumenta ainda mais as qualidades desse livro.
Acho que todo mundo já sabe, mas caso alguém ainda não saiba Patricia Cabot é um pseudônimo de Meg Cabot (autora de diversos livros, como Diário da princesa). Ela usa esse pseudônimo para lançar seus romances históricos.
Super recomendo a leitura para todos, e espero que vocês se divirtam tanto quanto eu.
Avaliação



>> Esse post está participando do Top Comentaristas Nº 06 - FORMULÁRIO


Comente com o Facebook:

8 comentários:

  1. Olá Flor!
    Amei sua resenha! só fez aumentar a minha vontade de ler esse livro! Sério. Ele está a um tempinho na minha lista de desejados e ainda não pude compra-lo.
    A capa é muito linda e muito bem feita, toda vez que a vejo fico babando!
    Fiquei curiosa; o que será que vai acontecer com esses dois hein! Vou ter que ler!
    Parabéns!

    Beijão
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Adoro Meg Cabot, adoro romances históricos, apaixonei na capa logo de cara, me encantei mais ainda com a resenha e a história. Adoro essa coisa de romances que tem que passar por tempos longes e enfrentar reencontros! Preciso dizer que esse livro foi pra lista dos mais desejados? Acho que não. ^^
    Ótima resenha, parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Nunca li nenhum livro da Meg Cabot, apenas um conto dentro do Formaturas Infernais, então da Patricia mto menos...ambas as vertentes me despertam curiosidade...da Meg quero ler A mediadora...da Patricia ainda não sei por onde começar...Eu gosto de romance histórico, então imagino que a maioria deles deva me agradar...

    Boa Resenha!

    Miquilis: Bruna Costenaro

    ResponderExcluir
  4. Adoro a Meg e ela tem o meu respeito, ainda não li nehum livro histórico dela, mas em breve pretendo ler com certeza. A estória parece ser demais além da capa ser linda *-*

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Nossa, eu ainda não tinha visto este livro e fiquei aqui louk para ler. Adoro os livros da Meg.
    Bjinhs*

    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Adoro romances históricos. E como não ligo para cenas mais calientes, acho que vou gostar. Rs.
    Também adorei a capa. A mistura das cores foi uma ótima escolha. Amei! *.*

    Bjoos

    ResponderExcluir
  7. Gente, essa resenha mudou minha vida. Sem zuar.
    Adorei e acho que sou apaixonada por romances históricos (mentira, gostei só dessa resenha ú_ú)

    Clique no meu nome e vá até o Pingo De Ouro

    ResponderExcluir
  8. Como já disse, amo a Meg/ Patricia Cabot e acho as histórias dela muito inteligentes, leves, divertidas e bem contadas.

    Essa não parece ser diferente. Os personagens bem construídos e divertidos com certeza atraem.

    A capa, como todo mundo já disse, é linda.

    Meus parabéns pela resenha, está muito bem escrita.

    ResponderExcluir