O Método Bullet Journal - Ryder Carroll

Muito mais do que uma mera explicação de como fazer listas, anotações e tarefas, o método Bullet Journal tem como objetivo nos auxiliar a registrar o passado, organizar o presente e planejar o futuro. Sendo um guia para quem quer mudar de vida, ter maior controle, foco e organização do cotidiano e de sua vida pessoal e profissional, e ainda obter um aumento da produtividade, diminuindo a ansiedade, removendo as distrações e focando seu tempo e energia em atividades que realmente trazem resultado.
Foi no início de 2018 (ou talvez no final de 2017) que eu ouvi pela primeira vez sobre a existência do método Bullet Journal. Sempre quis manter agendas ou cadernos com planejamentos, mas nunca consegui fazer isso. Então, pela primeira vez na minha vida, acreditei que ia conseguir e realmente tenho feito desde que comecei. Ainda não sou completamente organizada ou faço tudo certinho, mas com meu BuJo (apelido carinhoso), consegui melhorar muito. E o mais bacana é que eu faço o meu num caderno comum e adoro preenchê-lo e enfeitá-lo do meu jeito.
Quando a Companhia das Letras, pelo selo Fontanar, anunciou a publicação do livro “O Método Bullet Journal”, que nada mais é do que um manual sobre o BuJo escrito por ninguém menos do que seu criador Ryder Carroll, eu sabia que precisava lê-lo. E foi o que fiz. E simplesmente adorei! Se você tem interesse no assunto, realmente recomendo essa leitura.
Logo na introdução, temos a chance de saber um pouco mais sobre o Ryder, que tem Distúrbio de Déficit de Atenção (DDA), e, por conta disso, não conseguia se concentrar nas coisas por muito tempo, sendo facilmente distraído por algo. Depois, ele começou a transferir diversos de seus pensamentos, agendas, ilustrações, listas, etc. para um caderno, que era como colocar sua mente num papel, mantendo-se assim um pouco mais organizado e concentrado.
Depois, ele acabou comentando sobre seu método para uma amiga, já que ela estava planejando seu casamento e estava toda atrapalhada, e ele queria retribuir sua bondade de tê-lo indicado para seu emprego. Ela simplesmente adorou a ideia e lhe encorajou a ensinar essa técnica para mais pessoas. Com isso, ele formalizou o sistema, encontrou uma forma mais fácil e prática de explicá-lo, lhe deu o nome de Bullet Journal (BuJo) e começou a compartilhá-lo, inicialmente num site com tutoriais interativos e vídeos, e assim conseguia ajudar várias pessoas. Seu site depois foi divulgado por outros sites, que trouxe diversas novas visitas, grupos foram surgindo, o projeto foi ganhando grande proporção, e, consequentemente, mais fama, chegando a grande notoriedade que tem hoje e inspirando milhares de pessoas.
O exemplar foi separado em Cinco Partes, facilitando tanto a explicação quanto o entendimento do leitor. Na Primeira delas, encontramos tópicos iniciais e muito importantes, como, por exemplo, informações sobre o BuJo, motivos para começá-lo, o porquê de escrever à mão, entre outros. Na Segunda Parte, temos a chance de aprender o Sistema, com ideias do que escrever, como fazer registros rápidos, notas, anotações, Símbolos e marcadores personalizados, Registro diários, mensais e futuros, etc.
Depois, na Terceira Parte, adentramos a Prática, com dicas e ideias de como realmente fazer acontecer, tirar tudo o que queremos da nossa mente e colocar no papel. Em seguida, há a Parte Quatro, que é sobre a Arte, e traz tópicos bem interessantes, como, dentre outros, Adaptação, Listas, Design, no qual ele fala que ainda que há muitos BuJos na internet com ilustrações e designs elaborados, letras maravilhosas, etc., mas você não precisa fazer/ter nada disso para fazer o seu próprio Bullet Journal, basta saber fazer linhas retas e ter vontade de organizar a sua vida de uma forma fácil e interessante. Essas partes lindas e muito bem produzidas poder ser apenas um extra e não o são o foco principal do projeto, que tem como objetivo ser funcional. Para finalizar o exemplar, há o capítulo Cinco, que traz a Conclusão com O jeito certo de usar o Bullet Journal, Considerações finais, Perguntas frequentes, entre outros.
Mesmo já conhecendo um pouco sobre o Bullet Journal, afinal eu li um pouco sobre o assunto desde que ouvi sobre ele, e também já faço o meu há quase um ano, me surpreendi com o quão completo esse livro de Ryder Carroll é. Ele me entregou muitas ideias novas, dicas e técnicas que eu não sabia/não tinha me tocado de fazer, que com certeza vou aplicar no meu BuJo este ano.

Gostei bastante da linguagem simples, direta e inspiradora do autor, que além de nos explicar como funciona seu método, nos impulsiona a fazê-lo e nos deixa aptos para tirar o melhor de nossas experiências, traz ainda exemplos práticos aplicáveis para o dia a dia e também para coisas mais elaboradas, frases inspiradoras, experiências dele e de outros indivíduos, ensina exercícios, e muito mais. E, algo que achei realmente bem bacana é que o autor quis que a edição do Brasil trouxesse exemplos de páginas de BuJo de brasileiros que utilizam o método.
A edição que li foi o e-book da prova, então a diagramação do meu não ficou tão boa assim, já que algumas páginas estão apenas com bolinhas e em outras os desenhos demonstrativos não estão se encaixando. Por conta disso, não posso falar ainda com propriedade sobre como ficou a parte gráfica da obra, mas depois que estiver com minha versão física em mãos, volto aqui para atualizar o post.
Lembrando que o método Bullet Journal pode ser feito por qualquer pessoa, em qualquer época do ano e/ou da vida, em qualquer caderno, agenda, etc., e canetas, lápis ou outras formas de escrever variadas, com infinitas possibilidades de uso e para as mais diversas utilidades, organizado da forma que melhor lhe convém, incluindo ou excluindo o que for mais útil para você e é completamente adaptável.  Ou seja, é algo que apenas está ali para te ajudar.
Recomendo muitíssimo a aquisição do livro oficial “O Método Bullet Journal”, que foi escrito pelo próprio criador, Ryder Carroll, para todos aqueles que buscam uma vida e o dia a dia mais organizados e focados, para os que querem conhecer essa forma de planejamento, para aqueles que já estão praticando e também para quem quer começar o seu próprio BuJo. Esse método com certeza muda a vida de muita gente e pode mudar a sua também.
Avaliação


Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Eu acho lindo essa arte do bullet journal mas não tenho dons artisticos para isso. Vejo muita gente postando as proprias artes e acho belissimo mão não é algo que eu consiga produzir. Mesmo com o apoio desse livro introdutivo

    ResponderExcluir
  2. Um livro diferente e interessante. Primeira vez que vejo sobre o livro, mas já fiquei com muita vontade de ler e ver se consigo me organizar com essas dicas...rsrs

    ResponderExcluir