O Ickabog - J. K. Rowling


A última coisa que eu esperava nesse ano, e nesse momento era me deparar com algo inédito da autora J. K. Rowling, mas eis que surge o livro nesse ano que está cheio de surpresas e finalmente alguma boa! O Ickabog foi escrito pela autora dez anos atrás para seus filhos, esta quando se deparou com a pandemi resolveu lançá-lo gratuitamente pela internet em capítulos para entreter as crianças. Os capítulos continuarão disponíveis no site até dia 12 de agosto, e após essa data será lançado oficialmente em 10 de novembro com ilustrações de crianças brasileiras que serão escolhidas em um concurso da editora Rocco.

Cornucópia é um reino feliz governado por Fred, o intrépido, dono de um ego grande e vaidoso que ao lado de seus amigos Lorde Cuspêncio e Lorde Palermo passa seus dias caçando. A rotina seguia seu curso até que um lenda que era desacreditada passa a assombrar o Rei. Quando o medo surge as rédeas do certo e errado se perdem, e a sede pelo poder de alguns ultrapassa os limites. Será que este pequeno país será capaz de descobrir a verdade e se salvar da escuridão?

Eu acreditava que um livro com uma abordagem dita infantil não seria longo, menos ainda forte ou complexo. Mas se tratando de quem é eu deveria esperar que algo bom viria, e com isso me dar a certeza de que é uma pena que a autora tenha parado sua carreira de livros infanto-juvenis. Isso porque temos aqui uma estória repleta de mensagens, com detalhes muito peculiares e um ser inédito!

Enquanto eu lia esperava algo como a repetição característica dos contos de fadas, mas isso não aconteceu, ao contrário logo no início temos mortes, alias elas são muitas o que faz com que talvez a leitura não seja para crianças tão pequenas (embora eu ache que quanto mais cedo uma criança entra em contato com esse tema na fantasia, mais fácil é quando acontecer na realidade).  Os personagens têm personalidades marcantes e bem traçadas, que fazem com eles sejam interessantes e alguns deles extremamente irritantes.

Os vilões são o típico caso de pessoas que subestimam a inteligência das pessoas, e são bem feitos porque me despertaram raiva do começo ao fim. Fazem qualquer coisa da mais cruel, a mais burra ou absurda para conseguir ouro e poder. E que bela confusão eles fazem nesse país onde tudo já funcionava bem! Paralelos com alguns países na atualidade ou políticos de um certo partido burro são inevitáveis rs!

As descrições que Rowling faz de cada cidade deste reino, com suas comidas típicas soam tão saborosas que confesso que fiquei com fome com algumas descrições dos doces de Profiterólia. Ainda temos Curdesburgo e Baronópolis, a primeira famosa por seus queijos, a segunda por seus preparos com carnes. Jerobão, mais distante é especialista em vinhos, e mais longe ainda a Terra dos Brejos cria ovelhas, e de onde surgiu a lenda do Ickabog.

A ideia de uma lenda que cria vida e que passa a dominar a população através do medo também trás paralelos com nosso momento. Assim como aconteceu com a população destes locais da estória que não sabiam se O ickabog era verdadeiro e o que esperar dele, nós como pessoas comuns que não são médicos ou pesquisadores ficamos muito perdidos em que acreditar quanto a remédios e posturas a adotar quanto ao vírus, e no fim é o medo que tem guiado muitas das ações de todos, ao mesmo tempo em que uma parcela política e empresarial visa poder em cima disso.

O Ickabog foi uma leitura muito agradável e inesperada, que me agradou como adulta e que iria me agradar como criança. Trabalha com muitos conceitos interessantes e transmite mensagens importantes que precisam ser aprendidas por todos sejam de que idade forem! Para quem está com saudades da gostosa narrativa da criadora do bruxinho inglês é uma ótima dica de leitura!



Avaliação


















Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário