O Caminho para casa - Kristin Hannah


 SINOPSE:
Durante 18 anos, Jude pôs as necessidades dos filhos em primeiro lugar, e o resultado disso é que seus gêmeos, Mia e Zach, são adolescentes felizes. Quando Lexi começa a estudar no mesmo colégio que eles, ninguém em Pine Island é mais receptivo que Jude. Lexi, uma menina com um passado de sofrimento, criada em lares adotivos temporários, rapidamente se torna a melhor amiga de Mia. E, quando Zach se apaixona por ela, os três se tornam companheiros inseparáveis.
Jude sempre fez o possível para que os filhos não se metessem em encrenca, mas o último ano do ensino médio, com suas festas e descobertas, é uma verdadeira provação. Toda vez que Mia e Zach saem de casa, ela não consegue deixar de se preocupar.
Em uma noite de verão, seus piores pesadelos se concretizam.
Então a vida dá uma guinada, levando os personagens a viver sentimentos intensos – amor e ódio, culpa e perdão – que qualquer um de nós poderia experimentar. Uma decisão muda seus destinos, e cada um deles terá que enfrentar as consequências – e encontrar um jeito de esquecer ou a coragem para perdoar.
“O caminho para casa” aborda questões profundas sobre maternidade, identidade, amor e perdão. Comovente, transmite com perfeição e delicadeza tanto a dor da perda quanto o poder da esperança.
        Simplesmente um dos melhores livros que já li, sei que pode parecer clichê, mas ele traz tantas emoções e a cada página você sente que pode se identificar com algum personagem, é impossível não dar risadas algumas vezes,chorar muito em outras...
     Em relação aos personagens, acho que todos foram escritos de maneira tão realista, tão verdadeira, que quase esquecemos que se trata de um livro. Nele, temos muitos personagens marcantes, a começar pela Lexi, uma garota que vivia em lares adotivos e que vai morar com a tia onde descobre o que realmente significa a palavra família, mesmo passando por dificuldades financeiras. Mia e Zach são gêmeos, porém ele é popular na escola e tem vários amigos, já Mia é tímida, sem amigos e insegura, neste ambiente se forma um LINDO laço de amizade, amor e fidelidade.
    Impossível não se cativar com estes personagem, até mesmo com a amável e protetora Jude, mãe dos gêmeos, que acaba tratando Lexi como se fosse da sua família.
    Este livro põe a prova todos os sentimentos que aquela família tinha quando se acontece uma tragédia, que mudará PARA SEMPRE  a vida de todos.
    Nesta história é possível que o leitor acompanhe o crescimento dos personagens, seus medos, suas escolhas e, principalmente, como se é possível perdoar em situações tão delicadas como as que foram introduzidas. Você acaba sentindo a dor da perda e como cada personagem lida com ela, alguns de maneira mais intensa, outros se maneira reservada, guardando para si mesmo toda a tristeza que carrega.
    MAIS DO QUE RECOMENDADO, principalmente para aquelas pessoas que querem ler algo que misture sentimentos simples como felicidade até os mais complexos como a perda de uma pessoa que se ama, tudo de maneira tão bem colocada que se torna impossível não se apaixonar, e ficar com aquele pensamento de "quero mais" por vários dias.
Avaliação



>> Esse post está participando do Top Comentaristas Nº 07 - FORMULÁRIO


Comente com o Facebook:

12 comentários:

  1. Tds os livros que trabalham com emoções e sentimentos humanos costumam nos afetar. Esse parece ser o caso do livro acima, e tds eles nos acrescentam alguma coisa, não há como ser diferente =]

    Vou espiar ele qd puder =] Boa Resenha!

    Miquilis: Bruna Costenaro

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Adoro livros que envolvem emoções, onde o leitor pode se sentir mais integrado com a trama.Os personagens parecem ser reais e passam por situações muito interessantes. Esse livro já está na minha lista de desejados... Amei a resenha, Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yara Werneck
      @My_Only_Reason
      yarinha101@live.com

      Excluir
  4. Acho que nunca ouvi falar do livro. Não é a temática que me chamaria a atenção, mas leria, pois gosto de dar oportunidades a novas leituras :D
    Que bom que você gostou, se ele um dia cair na minha mão leria :D

    http://monstroc.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu tenho dois filhos, pequenos. E morro de medo que qualquer coisa aconteça com eles.
    Acho que não estou psicologicamente preparada para ler esse livro, sem querer proibir eles de sair de casa sem eu estar junto..rsrs

    Gostei da sua resenha. O livro me parece ser bem reflexivo e profundo.

    Thais Vianna
    @dathais
    dathais@hotmail.com

    ResponderExcluir
  6. Estou louca para ler este livro, a maioria das resenhas que li falaram muito bem dele e deram nota máxima, amei a sua resenha, tenho certeza de que me emocionarei muito com este belo livro!
    Bj,
    @PatriciaADavis

    ResponderExcluir
  7. Uau, Angela!
    Ainda não havia lido nenhuma resenha referente ao livro e agora é um dos meus mais desejados. A história parece ser bem intensa e trabalha bastante os sentimentos, algo que me conquista de longe, mas o que mais me chamou atenção foram os personagens e tu teres citado o amadurecimento destes. Parece ser bem realista e humano, algo que sempre trás uma mensagem boa para nós mesmos em suas entrelinhas.
    Parabéns pela tua resenha, pois conseguiu transmitir bem um pouco do livro. Espero me emocionar muito com a leitura!
    Ainda não conhecia a autora, mas com certeza irei procurar mais sobre seus trabalhos.

    Beijos,
    Samy Aquino (@umalimonada)
    samyra.aquino@hotmail.com
    http://samyaquino.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Já tinha lido outras resenhas sobre este livro e a sua só veio contribuir mais ainda em querer ler.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  9. Sério que é bom assim? Nossa, eu não estava dando nada por esse livro. Bom saber!

    Beijos,
    Mandi - Book and Cupcake.

    ResponderExcluir
  10. A capa é bem interessante e a temática familia é no mínimo para se pensar. Encontrei um errinho: "(...) outros se maneira reservada (...)" pelo contexto acho que seria "de" e não "se".

    Letras & Versos

    ResponderExcluir
  11. Confesso que não sou muito fã de histórias que abordem sentimentos tão intensos assim. E, principalmente, que sejam sentimentos tão reais, como me parece ser a desse livro.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir