A última Princesa – Fábio Yabu


Em “A última Princesa” conhecemos a vida de uma Princesa que foi banida de seu reino por uma maldição proferida por um feiticeiro e, consequentemente, esquecida por seu próprio povo. Agora, ela vive com seu amado marido em um castelo, onde sua maior alegria é cultivar lindas camélias em uma estufa em forma de palácio de cristal, mas longe de seu lar, de seus familiares e de seu povo, e com saudade de tudo o que deixou para trás.
Algumas vezes, a Princesa recebe a visita de um amigo que também era de seu reino, o inventor Alberto, que é muito inteligente e trás algumas alegrias à vida dela. Por ser um inventor (e visto como doido por alguns, já que nem todo mundo confia em suas criações), ele cria maravilhas tecnológicas e a leva a conhecer um mundo mágico e totalmente novo.
É ele quem possui o sonho mais ambicioso e que leva a Princesa a sonhar com ele: construir a Ave de Rapina, uma máquina voadora mágica que vai ser responsável por quebrar a maldição e levar a Princesa de volta à sua terra natal.
Quando solicitei “A última Princesa” para a Galera Record, minhas expectativas eram normais. Não estava com aquela euforia, mas também não estava indiferente quanto ao livro. A minha curiosidade e algumas indicações foram o que me fizeram ter vontade de lê-lo. E, posso afirmar, agora sou eu quem indico a todo mundo que ler essa resenha. O livro, apesar de ser pequenino (tanto em tamanho quanto em quantidade de páginas – a história acaba na 111), é grandioso de conteúdo. A história é maravilhosa e posso afirmar, sem sombra de dúvida, que ele se transformou em um dos meus preferidos.
Fábio Yabu teve a sensibilidade de pegar a História de personalidades importantes do cenário brasileiro e transformá-las em um conto de fadas absolutamente incrível, admirável e fofo. Ele conseguiu mesclar realidade e fantasia na medida certa, utilizando pessoas ilustres e que fizeram diferença na História nacional. A Princesa – que em nenhum momento do livro foi chamada pelo nome, mas que sabemos se tratar da Princesa Isabel – é uma personagem fascinante e uma ótima protagonista. Gostei muito de acompanhar suas peripécias junto de seu amigo, Alberto, e suas invenções durante a leitura.
Sabe o que transformou esse livro em algo ainda mais grandioso? Ao final da leitura, há uma nota do autor, explicando o processo de criação, como foram suas pesquisas e um pouco da História real por trás dos personagens dessa aventura: Princesa Isabel e Santos Dumont. Como ele diz em um trecho nessas páginas: “Escrevê-lo foi uma experiência emocionante (...)”, posso afirmar, como leitora, que também me emocionei ao ler cada trechinho dele, principalmente o final.
Algumas vezes, quando penso em um livro, logo uma palavra vem à minha mente para defini-lo. Nesse caso a palavra é incrível, acho que ela o define com exatidão.
Os capítulos são intercalados, um ocorre no “presente” e o outro no passado, para explicar como tudo chegou aonde chegou. Gostei muito de como esse recurso foi utilizado aqui.
O trabalho gráfico está maravilhoso. A capa por si só já é linda, com os desenhos e o verniz localizado nas pétalas da camélia que está na mão da Princesa. Em diversas páginas do miolo também há ilustrações lindas que dão um complemento a mais para o conteúdo escrito. Outro detalhe que adorei é que há fotos de “locais, pessoas e objetos que inspiraram essa fábula” no finalzinho do livro.
Separei alguns quotes para vocês lerem:
“– Princesa, eu sou um homem da ciência. Sei das coisas terríveis que aconteceram à sua família, todavia também sei de todas as coisas boas que fizeram em seu tempo, e pelas quais serão sempre lembrados.
– "Lembrados", Alberto? – Ela abaixou os braços, resignada. – Meu povo nem conhece a minha história, não se lembra de mim.
– Eu me lembro. Um dia, outros se lembrarão.”
“(...) lembrando a todos que as cores não tornam as pessoas diferentes,
mas o mundo mais bonito.”
“– E algum dia esse povo me pertencerá?
– Não, minha filha. Um dia, você é quem pertencerá ao povo.”
Se você é fã de contos de fadas, ou de histórias deliciosamente bem construídas, desenvolvidas e que possam cativá-lo logo nas primeiras páginas, e que possuem uma narrativa que flui rapidamente, então peço, leia “A última Princesa”. Tenho certeza absoluta de que, assim como eu, você também vai se apaixonar por essa leitura.
Avaliação








>> Esse post está participando do Top Comentaristas Nº 04 - FORMULÁRIO


Comente com o Facebook:

13 comentários:

  1. Ha eu sou uma apaixonada por contos de fadas ASSUMIDA!! Adorei a resenha e quero desesperadamente ler este livro!! Parabéns pela resenha ;)

    Xoxo
    http://amigadaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Poxa, Tatha, fiquei muito honrado em ler sua crítica. Muito, muito obrigado!
    Bjs,
    Fábio

    ResponderExcluir
  3. Ai preciso desse livro *-*
    Gosto desse tipo de história *------------*

    wwwflavynhasz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Eu acho essa capa tão lindinha *---------*
    quero um dia conseguir ler, por que sinceramente a lista de livros ta enorme! Oo'

    ResponderExcluir
  5. A capa é muito fofinha, pena que eu não gosto de contos de fada, não sei o motivo, apenas não gosto.

    Quem sabe em um futuro, não tão proximo assim...

    Beijos, Jessii
    http://esliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Contos de fadas é minha praia, eu li tantos sobre eles pro meu tcc que eu nunca me canso de lê-los...embora os originais sejam bem mais dark do que acostumamos com a Disney...

    Esse livro está na minha wishlist, a minha enorme lista de papai noel que eu pretendo usar na Bienal de SP...por sinal vc vem pra Bienal de SP? Eu tô contando os dias, ansiosa que só rs!!

    Boa resenha Tatha!!

    Miquilis
    Bruna Costenaro

    P.s Boa Semanaaaaaa

    ResponderExcluir
  7. Já me encantei pela capa é muito linda..
    E depois de saber que o livro é tipo um conto de fadas fiquei ansiosa para ler !!!!

    ResponderExcluir
  8. Linda resenha e linda capa! Nunca tinha ouvido falar do livro, mas muito me interessei por ele agora... Legal é saber que usaram como base dois personagens que realmente existiram, personagens da História do Brasil. Ótima dica de leitura!

    Beijos,
    @secretsofbook
    http://secretsofbook.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Tenho de parar de ler essas resenhas de blogs de leitura! Minha lista de livros desejados não pára de crescer!
    Gosto bastante de contos de fadas, logo esse me interessou de cara! Sá não gostei de uma coisa: apenas 111 páginas? É muito pouco!

    ResponderExcluir
  10. Cara, to doida para ler esse livro. Todo mundo fala que é legal. Uma princesinha brasileira *-*
    Adoro esse tipo de tema *-*

    ResponderExcluir
  11. Já tinha visto comentários sobre esse livro, mas essa resenha foi bem mais convidativa. Gosto de histórias assim, delicadas, com um misto de fantasia e aventura. Esse 'quê' de conto fadas me conquistou. Mais um que quero ler.

    ResponderExcluir
  12. Fiquei empolgada com a resenha!
    Esse livro parece muito legal mesmo, mas não sei porque sempre que olho para ele penso ser da Editora Underworld!
    111 páginas só? Achei que fosse maior! Mas curti o 'por trás do livro' no final! Mais um para a listinha de desejados!

    beijos,
    Aninha
    True-Insights

    ResponderExcluir
  13. Adorei a resenha e a capa... A história parece ser muito interessante, pena que só tem 111 páginas, gosto de livros maiores, porém se ganhou 5 casinhas, vale à pena ler!!

    ResponderExcluir